[1]
H. T. Valentim, “CONTRIBUTO PARA UMA ABORDAGEM ENUNCIATIVA DO AJUSTAMENTO INTERSUBJETIVO: UM ESTUDO DE CASO”, ECOS, vol. 19, nº 2, mar. 2016.