[1]
V. F. Cardoso-Carvalho e M. T. de Oliveira, “MARCAÇÃO DE GÊNERO EM RIKBAKTSA (MACRO-JÊ)”, ECOS, vol. 17, nº 2, dez. 2014.