Aprendizagem de inglês como segunda língua: análises à luz de teorias e modelos de aquisição de linguagem

Vânia Romancini Musachi, Jislaine da Luz, Sandra Borsari, Juliana Freitag Schweikart

Resumo


Com o advento da globalização a língua inglesa tem assumido o papel de uma língua global. Nessa perspectiva, a presente pesquisa visa analisar e sistematizar hipóteses, teorias e modelos de aquisição da linguagem presentes no processo de aquisição/aprendizagem de inglês como segunda língua. Segundo Vera Menezes de Oliveira e Paiva (2014), embora haja tantas teorias, hipóteses e métodos que tentam explicar a aquisição da linguagem, ainda não foi possível chegarmos a um consenso de como o ser humano aprende uma língua, pois em nenhuma das teorias podemos encontrar explicações concretas desse fenômeno. Utilizando-se de entrevista semiestruturada foram entrevistadas três pessoas que, no decorrer da pesquisa, relatam como aconteceu o processo de aquisição/aprendizagem da segunda língua e suas estratégias de aprendizagem. Os resultados obtidos através das análises é a presença não somente de um método, teoria ou hipóteses, mas um entrecruzamento de várias delas.

Texto completo:

DOWNLOAD PDF (PORTUGUÊS)

Referências


BAUMAN, Z. Identidade Entrevista Beneditto Vechi. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

BRITO, Karim Siebeneicher. A promoção da competência multilíngue na escola: encorajando possibilidades. Calidoscópio. São Leopoldo, v. 11, n. 1, p. 63-69, jan./abr. 2013.

CRYSTAL, David. English as a Global Language. 2. ed. Cambridge: University Press, 2013.

GASKELL, George. Entrevistas individuais e grupais. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. (Orgs.). Pesquisa qualitativa com texto imagem e som - um manual prático. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2017. p. 64-89

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2018.

LIMA, Diógenes Cândido de. Anglicismo: como é tratado esse fenômeno na sala de aula de língua inglesa? In: LIMA, Diógenes Cândido de. (Org.). Ensino de Língua Inglesa: conversas com professores da escola pública. Campinas, SP: Pontes Editores, 2017. p. 259-276.

PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira e. Aquisição de segunda língua. 1. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

RAJAGOPALAN, K. Por uma linguística crítica: linguagem, identidade e a questão ética. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

______. O ensino de línguas como parte da macro-política linguística. In: GERHARDT, Ana Flávia L. M; AMORIM, Marcel A.; CARVALHO, Álvaro M. (Orgs.). Linguística Aplicada e Ensino: Língua e Literatura. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013.

______. Políticas Públicas, Línguas Estrangeiras e Globalização: a universidade brasileira em foco. In: ROCHA, C. H; BRAGA, D. B.; CALDAS, R. R. (Orgs.). Políticas Linguísticas, ensino de línguas e formação docente: desafios em tempos de globalização e internacionalização. Campinas: Pontes Editores, 2015. p. 15-27.

______; CRAVALHO, Volnei M. A expansão do inglês e o desafio de ensiná-lo. In: LIMA, Diógenes Cândido de. (Org.). Ensino de Língua Inglesa: conversas com professores da escola pública. Campinas: Pontes Editores, 2017. p. 239-258.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e Diferença. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2014. p. 7-72.




DOI: https://doi.org/10.30681/2594.9063.2019v3n1id4131

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Vânia Romancini Musachi, Jislaine da Luz, Sandra Borsari, Juliana Freitag Schweikart

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADO EM:

         

  

 

 

 

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

This Journal is licenced by a  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.