Designação e acontecimento

Eduardo Guimarães

Resumo


O objetivo deste texto é refletir sobre a relação de designação na prática linguística. Nesta medida daremos atenção específica à relação do processo de designação com o acontecimento de enunciação. Antes de tratar da questão que apresentei na ocasião do VIII Enalihc, em 2018, gostaria de me valer desta ocasião para agradecer a homenagem que me fizeram com este evento, de modo particular na sessão de abertura, tomando-me de surpresa. Agradeço assim à Unemat, agradeço particularmente ao Programa de Pós-graduação em Linguística e ao CEPEL, e aos organizadores do evento; agradeço a todos que estiveram presentes ou enviaram depoimentos relativos a nossas relações de trabalho por todos esses anos, na Unicamp e na Unemat, e em tantas outras universidades brasileiras onde pesquisadores que se interessam pela significação da linguagem têm me dado a oportunidade de uma convivência rica, humana e proveitosa.


Texto completo:

DOWNLOAD PDF (PORTUGUÊS)

Referências


Hollanda Ferreira. A. (2004) Mini Aurélio. Curitiba, Positivo. 6ª. Edição revista e atualizada.

Anchieta, J. (1933) Cartas Jesuíticas III. Cartas. Informações , fragmentos históricos e sermões (1554-1594). Civilização Brasileira. Rio de Janeiro.

Couto de Magalhães, (1876) O Selvagem I - Curso de Lingua Geral pelo Método de Ollendorf . Rio de Janeiro, Typographia da Reforma.

Guimarães, E. (2002) Semântica do Acontecimento. Campinas, Pontes.

Guimarães, E. (2007) “Domínio semântico de Determinação” Palavra: Forma e Sentido na Linguagem. Campinas, Ponte/RG.

Guimarães, E. (2011) Análise de Texto. São Paulo Hucitec (2012).

Guimarães, E. (2018). Semântica: Enunciação e Sentido. Campinas, Pontes.

Guimarães, E. (2018a) “O Argumento da Liberdade: Sondagens em um Manifesto Abolicionista no Século XIX”. IV Jornadas da Associação Latino-Americana de Retórica e V Congresso Brasileiro de Retórica, Belo Horizonte. UFMG.

Mesure, S. e Savidan, P. (2006) Le Dictionnaire des Sciences Humaines. Paris, PUF.

Orlandi, E. (1990) Terra à Vista. São Paulo, Cortez / Editora da Unicamp.

Rancière, J. (1992) Os Nomes da História. Campinas, Pontes, 1994.

Rancière, J. (1995) O Desentendimento. Rio de Janeiro, 34, 1996.




DOI: https://doi.org/10.30681/2594.9063.2019v3n2id4361

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 TRAÇOS DE LINGUAGEM - REVISTA DE ESTUDOS LINGUÍSTICOS Language Traces - Journal of Linguistic Studies

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADO EM:

         

  

 

 

 

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

This Journal is licenced by a  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.