O POÉTICO NAS MARGENS: O DISCURSO DE CAROLINA MARIA DE JESUS/POETIC IN THE MARGINS: CAROLINA MARIA DE JESUS'S SPEECH

Autores

  • Michel Luís da Cruz Ramos Leandro USP
  • Soraya Maria Romano Pacífico USP

Resumo

A partir dos fundamentos da Análise de Discurso francesa, construída por Michel Pêcheux, este artigo procura analisar o discurso de Carolina Maria de Jesus na posição de sujeito-autor, por meio da sua primeira obra, Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, publicada em 1960, ao discursivizar sobre a fome da escrita e a escrita da fome pela tessitura do poético. O poético entendido como desestabilização dos sentidos que quebra a possível ilusão de linearidade da escrita e permite o funcionamento da polissemia. As análises apontam que a escrita de Carolina Maria de Jesus é um ato de resistência porque rompe com uma formação imaginária de autor (branco, classe média, com alto grau de escolaridade, intelectual), assim como faz ranger a política literária que funciona canonizando determinadas autoras e autores e suas obras e interditando outros.

Biografia do Autor

Michel Luís da Cruz Ramos Leandro, USP

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto/USP.

Soraya Maria Romano Pacífico, USP

Doutora em Psicologia e Educação pela USP, professora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto/USP.

Referências

CANDIDO, A. O direito à Literatura. In: Vários escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1988.

COMPAGNON, A. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Tradução de Cleonice Paes Barreto Mourão, Consuelo Fontes Santiago. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

CUTI, L. S. Literatura negro-brasileira. São Paulo: Selo Negro, 2010. (Coleção Consciência em debate/ coordenada por Vera Lúcia Benedito).

FERNANDES, C. A. Análise do discurso: reflexões introdutórias. Goiânia: Trilhas Urbanas, 2005.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 23. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

______. Pedagogia da tolerância. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.

______. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GOMES, N. L. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação, Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

JESUS, C. M. Quarto de despejo: diário de uma favelada. São Paulo: Ática, 2014.

LEANDRO, M. L. da C. R. O “corpo estranho” da poesia e a produção de sentidos na escola. Trabalho de Conclusão de Curso. FFCLRP-USP, Ribeirão Preto, SP, 2017.

ORLANDI, E. P. À flor da pele: indivíduo e sociedade. In: MARIANI, B. (Org). A escrita e os escritos: reflexões em análise do discurso e psicanálise. São Carlos: Claraluz, 2006.

______. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 4. ed. Campinas, SP: Pontes, 1996a.

______. As formas do silêncio: nos movimentos dos sentidos. Campinas, SP: Editora Unicamp, 1997.

______. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 6. ed. Campinas, SP: Pontes, 2001.

______. Discurso e leitura. 9. ed. São Paulo: Cortez; Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2012.

______. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis- RJ: Vozes, 1996b.

PACÍFICO, S. M. R. Argumentação e autoria: o silenciamento do dizer. Tese de Doutorado em Ciências. FFCLRP-USP, Ribeirão Preto, SP, 2002.

______, S, M, R. Argumentação e autoria nas redações de universitários: discurso e silêncio. Curitiba: Appris, 2012.

PÊCHEUX, M. (1969). Análise Automática do Discurso. In: GADET, F.; HAK, T. (Orgs.) Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 5. ed. Trad. Bras. de Eni Orlandi et al. Campinas, SP: Ed. da Unicamp, 2014.

______. Ler o arquivo hoje In: ORLANDI, E. P. (Org.) [et al] Gestos de leitura: da história no discurso. Campinas-SP: Editora da UNICAMP, 2010.

______. O discurso: estrutura ou acontecimento. 6. ed. Trad. Bras. de Eni P. Orlandi. Campinas, SP: Pontes, 2012.

______. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 4. ed. Trad. Bras. de Eni P. Orlandi et al. Campinas: Ed. da Unicamp, 2009.

PESSOA, F. Livro do desassossego: composto por Bernardo Soares, ajudante de guarda-livros na cidade de Lisboa. Org.: Richard Zenith. São Paulo: Companhia das Letras (Companhia de Bolso), 2006.

PIGNATARI, D. O que é comunicação poética. 10. ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.

PROENÇA FILHO, D. A trajetória do negro na literatura brasileira. In: PEREIRA, E de A. (Org). Um tigre na floresta dos signos: estudos sobre poesia e demandas sociais no Brasil. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2010. (Coleção Setefalas).

REYS, A. Vozes dos porões: A literatura periferia/marginal do Brasil. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2013.

RIBEIRO, D. Quem tem medo do feminismo negro? São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

ROMÃO, L. M. S; PACÍFICO, S. M. R. Leitura e escrita: no caminho das linguagens. Ribeirão Preto, SP: Alphabeto, 2007.

Downloads

Publicado

30/06/2019

Como Citar

Leandro, M. L. da C. R., & Pacífico, S. M. R. (2019). O POÉTICO NAS MARGENS: O DISCURSO DE CAROLINA MARIA DE JESUS/POETIC IN THE MARGINS: CAROLINA MARIA DE JESUS’S SPEECH. Revista Athena, 16(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/athena/article/view/4343

Edição

Seção

ARTIGOS/ ENSAIOS