LIBERDADE, GÊNERO E RELAÇÕES RACIAIS NA LITERATURA AFRICANA DE LÍNGUA PORTUGUESA: UMA ANÁLISE DA OBRA SANGUE NEGRO DE NOÉMIA DE SOUSA / FREEDOM, GENDER AND RACIAL RELATIONSHIPS IN THE PORTUGUESE-LANGUAGE AFRICAN LITERATURE: AN ANALYSIS OF THE BOOK SANGUE NEGRO BY NOÉMIA DE SOUSA

Autores

  • Tais Turaça Arantes UNEMAT

Resumo

O presente trabalho possui como corpus as poesias de Noémia de Sousa, presente em sua obra Sangue Negro, que pertence à literatura africana de língua portuguesa. O objetivo geral do texto é abordar em seu escopo as discussões de liberdade, gênero e relações raciais de acordo com escritos dos teóricos do feminismo. A base teórica se dividiu em pesquisadores sobre a literatura africana, tais como: Oliveira (2017), Fonseca e Moreira (2007), Bosi (2002) e Secco (2002); assim como as pesquisadoras feministas Mattos (2012), Mahmood (2010), Lauretis (1994), Crenshaw (1991), Mohanty (1984), Ribeiro (2017). A metodologia é qualitativa. Os principais resultados foram de que a literatura africana de língua portuguesa representa uma luta pela liberdade através da poesia e que Noémia de Sousa é uma importante voz de representação das mulheres moçambicanas.

Biografia do Autor

Tais Turaça Arantes, UNEMAT

Doutoranda do curso de Pós-graduação Stricto-sensu em Psicologia Social (PPGPS-UERJ), Campus do Rio de Janeiro/RJ. 

Referências

ALÓS, A. P. Uma voz fundadora na literatura moçambicana: a poética negra pós-colonial de Noémia de Sousa. Todas as Letras, São Paulo, v. 13, n. 2, 2009, p. 62-70.

BOSI, A. O ser e o tempo e a poesia. São Paulo: Cultrix, 1977.

BOSI. A. Poesia versus racismo. Estudos Avançados. São Paulo, v. 16, n. 44, p. 235-253, 2002.

CAMPOS, J. S. A historicidade das literaturas africanas de língua oficial portuguesa. Cadernos de história: I Seminário de Pesquisa da Pós-Graduação em História UFG/UCG, Goiás, v.1, n. 1, p. 1-28, 2008.

CIPRIANO, L. A génese da FRELIMO: os grupos e interesses na formação da Frente de Libertação Moçambicana (1964-1974). 84f. Dissertação (Mestrado). Academia militar. Lisboa, 2010.

CRENSHAW, K. Mapping the Margins: Intersectionality, Identity Politics, and Violence Against Women of Color. Standford law Review, Estados Unidos, v. 43, n. 6, p. 1241-1299, 1991.

CUCO, A. F. Frelimo: de um movimento revolucionário a partido político. Revista Nep, Curitiba, v. 2, n.2, p. 137-152, 2016.

FREITAS, S. R. F. Noémia de Sousa: poesia combate em Moçambique. Cadernos Imbondeiro: III Seminário Nacional de Estudos Afro-Brasileiros, João Pessoa, v. 1, n. 1, p. 89-107, 2010.

FONSECA, M. N. S.; MOREIRA, T. T. Panorama das literaturas africanas de língua portuguesa. Cadernos CESPUC de Pesquisa. Série Ensaios, Minas Gerais, v. 16, p. 13-69, 2007.

GOMES, S. C. Poesia moçambicana e negritude: caminhos para uma discussão. Via Atlântica, São Paulo, v.1, n. 16, p. 29-46, 2011.

KANT, Immanuel. Fundamentação da Metafísica dos costumes. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

LAURETIS, T de. A tecnologia do gênero. In: HOLLANDA, H. B. de. Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994

LIMONGI, M. I. As versões da liberdade. Revista de Sociologia e Política, Curitiba-Pr, v. 22, n.1, p. 227-229, 2004.

LIMA, N. R. S. A poesia contemporânea em Moçambique e a concepção de identidade. Contexto, Espírito Santo, v.1, n. 25, p. 116-126, 2014.

MAHMOOD, S. El sujeto de la libertad. Revista de historia contemporânea. Alcores, v. 10, n. 10, p. 65-114, 2010.

MARQUES, L. L. L. A poesia moçambicana: entre a escrita de combate e o caráter intimista da produção contemporânea. Cadernos da GELNE: 25a Jornada de Estudos Linguísticos e Literários do Nordeste. Natal, v. 1, n. 1p. 1-12, 2014.

MATTOS, A. M. Liberdade como um conceito teórico: coordenadas para pensar a sociedade atual. In: ______. Liberdade, um problema do nosso tempo: os sentidos de liberdade para os jovens no contemporâneo. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012, p. 31-76.

MOHANTY, C. Under Western Eyes: Feminist Scholarship and Colonial Discourses. Boundary, v. 12, n. 3, p. 333-358, 1984.

MOTA, M. N. C. Lirismo de libertação: uma leitura de poemas africanos e afrobrasileiros. 2011. 101 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo – São Paulo, 2011.

OLIVEIRA, J. J. As literaturas africanas e o jornalismo no período colonial. O Marrare (online). Rio de Janeiro, n. 1, v. 8. P. 42-50, 2007.

OLIVEIRA, J. J. A Poética e a Prosa de: Alda Lara, Noémia de Souza, Ana Paula Tavares, Vera Duarte e Paulina Chiziane. Revista eletrônica do instituto de humanidades, Rio de Janeiro, v. 7, n.1, p. 71-78, 2008.

REGO, A. C. S. A construção do “eu” africano: sonho, luta e liberdade. Disponível em: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:a9nBZssMPnsJ:www.estacio.br/institutodapalavra/A_CONSTRUCAO_DO_%2520EU%2520_AFRICANO-2_23_06_10.doc+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Acesso em 18 de novembro de 2018.

RIBEIRO, D. O lugar de fala. Belo Horizonte: Letramento, 2017.

SANTOS, C. M. A ponte entre a palavra da alma e a palavra do papel: epistolário ficcional miacoutiano. 2013. 147 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Letras. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre, 2013.

SANTOS, L. A. A poesia de combate em Noémia de Sousa. 2017. 105 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Letras. Universidade Federal Fluminense – Niterói, 2017.

SOARES, C. R.; CARBONIERI, D. Nervous conditions: a literatura africana escrita por mulheres e o tema da educação formal. Afluente, Maranhão, v.1, n.3, 2016, p. 133-156.

SOUSA, N. Sangue Negro. Maputo: Associação dos escritores moçambicanos, 1988.

STRATTON. Florence. Contemporary African literature and the politics of Gender. New York: Routledge, 1994.

ORTIGA, R. A.; KACHIYAMA, B. B.; DEPINÉ, Á. C.; MORETTO, G. A literatura como expressão da realidade. XI Salão de Iniciação Científica, Rio Grande do Sul, v.1, n. 1, p. 2118 – 2120, 2010.

Downloads

Publicado

24/06/2021

Como Citar

Arantes, T. T. (2021). LIBERDADE, GÊNERO E RELAÇÕES RACIAIS NA LITERATURA AFRICANA DE LÍNGUA PORTUGUESA: UMA ANÁLISE DA OBRA SANGUE NEGRO DE NOÉMIA DE SOUSA / FREEDOM, GENDER AND RACIAL RELATIONSHIPS IN THE PORTUGUESE-LANGUAGE AFRICAN LITERATURE: AN ANALYSIS OF THE BOOK SANGUE NEGRO BY NOÉMIA DE SOUSA. Revista Athena, 19(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/athena/article/view/5244

Edição

Seção

ARTIGOS/ ENSAIOS