Propriedades físicas de grãos de girassol após secagem

Paulo Carteri Coradi, Jean Carlos Helmich, Carlos Henrique Portela Fernandes, Clayton Cerqueira Peralta

Resumo


O conhecimento das propriedades físicas de grãos é importante para otimização das operações de pós-colheita. Este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos da secagem convectiva com diferentes temperaturas do ar (45, 55, 65 e 75 °C) nas propriedades físicas de grãos de girassol. A secagem dos grãos de girassol foi realizada em estufa de convecção com ar forçado. Nas condições naturais, amostras de 5 kg de grãos foram utilizadas para cada repetição de secagem. Durante o processo de secagem, as amostras de grãos foram pesadas, periodicamente até atingirem 10% (base úmida, b.u.), em seguida foram submetidos às avaliações das propriedades físicas. De acordo com os resultados obtidos observou-se que a porosidade, a massa específica aparente, o peso de mil grãos, o coeficiente de arraste, a circularidade, a esfericidade e a largura dos grãos de girassol não sofreram alterações com o aumento da temperatura do ar de secagem. Concluiu-se que as temperaturas do ar de secagem de 45 e 55 °C conservaram as características físicas iniciais dos grãos de girassol. A temperatura do ar de secagem de 75 °C teve maior influência nas alterações da contração volumétrica dos grãos.


Palavras-chave


dimensionamento; pós-colheita; qualidade

Texto completo:

PDF

Referências


AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official methods of analysis of the Association of Official Analytical Chemists. 17. ed. Gaithersburg, Maryland, USA. 2000, 968p.

AYDIN, C. Some engineering properties of peanut and kernel. Journal of Food Engineering, v.79, p.810-816, 2007.

CORADI, P.C.; HELMICH, J.C.; FERNANDES, C.H.P.; PERALTA, C.C. Drying kinetics, mathematical modeling and volumetric shrinkage of sunflower seeds (Helianthus Annuus L.). Energia na Agricultura (UNESP. Botucatú. CD-Rom), v.30, p.319-330, 2015.

CORRÊA, P.C.; AFONSO JÚNIOR, P.C.; QUEIROZ, D.M., SAMPAIO, C.P., CARDOSO, J.B. Variação das dimensões características e da forma dos frutos de café durante o processo de secagem. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.6, p.466-470, 2002.

CORRÊA, P.C.; RESENDE, O.; RIBEIRO, D.M. Drying characteristics and kinetics of coffee berry. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v.8, p.1-10, 2006.

DURSUN, I.; TUDRUL, K.M.; DRUSUS, E. Some physical properties of sugar beet seed. Journal of Stored Products Research, v.43, p.149-155, 2007.

GONELI, A.L.D.; CORRÊA, P.C.; BOTELHO, F.M.; OLIVEIRA, G.H.H., SANTOS, E.S. Propriedades físicas dos frutos de mamona durante a secagem. Revista Brasileira de Armazenamento v.33, p.148-155. 2008.

GONELI, A.L.D., CORRÊA, P.C., MAGALHÃES, F.E.A., BAPTESTINI, F.M. Contração volumétrica e forma dos frutos de mamona durante a secagem. Acta Scientiarum. Agronomy, v.33, p.1-8, 2011.

ISIK, E.; IZLI, N. Moisture physical and mechanic properties of dent corn (Zea mays var. indentata Sturt) seeds (Ada-523). American Journal of Food Technology, v.2, p.342-353, 2007.

KARABABA, E. Physical properties of popcorn kernels. Journal of Food Engineering, v.72, p.100-107, 2006.

KIBAR, H. Physical and mechanical properties of soybean. International Agrophysics, v.22, p.239-244, 2008.

MATOUK, A.M.; ABD EL-LATIF, S.M.; THARWAT, A. Physical properties of some oil producing crops. Journal Agricultural scientific, v.33, p.4213-4233, 2008.

MAYOR, L.; SERENO, A.M. Modelling shrinkage during convective drying of food materials: a review. Journal of Food Engineering, v.61, p.373-386, 2004.

MCMINN, W. A. M.; MAGEE, T. R. A. Physical characteristics of dehydrated potatoes part I. Journal of Food Engineering, v. 33, n. 1, p.37-48, 1997.

MIR, S.A.; BOSCO, S.J.D.; SUNOOJ, K.V. Evaluation of physical properties of rice cultivars grown in the temperate region of India. International Food Research Journal, v.20, p.1521-1527, 2013.

MOSHENIN, N.N. Physical properties of plant and animal materials. New York, USA. 1986, 841p.

POLAT, R., ATAY, U., SAGLAM, C. 2006. Some physical and aerodynamic properties of soybean. Journal of Agronomy, v.5, p.74-78.

PRADO, M.E.T.; ALONSO, L.F.T.; PARK, K.J. Shrinkage of dates (Phoenix Dacyilyfera L.) during drying. Drying Technology, v.18, p.295-310, 2000.

RESENDE, O.; CORRÊA, P.C.; GONELI, A.L.D.; CECON, P.R. Forma, tamanho e contração volumétrica do feijão (Phaseolus vulgaris L.) durante a secagem. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v.7, p.15-24, 2005.

RIBEIRO, D.M.; CORRÊA, P.C.; RODRIGUES, D.H.; GONELI, A.L.D. Análise da variação das propriedades físicas dos grãos de soja durante o processo de secagem. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.25, p.611-617, 2005.

SIQUEIRA, V.C.; RESENDE, O.; CHAVES, T.H. Determination of the volumetric shrinkage in jatropha seeds during drying. Acta Scientiarum. Agronomy, v.34, p.231-238, 2012.

SIRISOMBOON, P.; KITCHAIYA, P.; PHOLPHO, T.; MAHUTTANYAVANITCH, W. Physical and mechanical properties of Jatropha curcas L. fruits, nuts and kernels. Biosystems Engineering, v.97, p.201-207, 2007.

YALÇIN, Y.; ÖZARSLAN, C. Physical properties of vetch seed. Biosystems Engineering, v.8, p.507-512, 2004.

YALÇIN, Ý.; ÖZARSLAN, C.; AKBAÞ, T. Physical properties of pea (Pisum sativum) seed. Journal of Food Engineering, v.79, p.731-735, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
A obra Revista de Ciências Agroambientais (ISSN 1677-6062) está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.