Estresse hídrico na germinação e vigor de sementes de chia

Autores

  • Catia Aparecida Simon Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" https://orcid.org/0000-0002-8867-213X
  • CLAUDIA KELLY PIRES DE MATTOS SORANA Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus Chapadão do Sul.
  • Charline Zaratin Alves Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus Chapadão do Sul.

DOI:

https://doi.org/10.5327/rcaa.v15i1.1272

Palavras-chave:

Salvia hispanica L.. Polietileno glicol. Potencial osmótico.

Resumo

A água é o fator mais limitante para a produtividade agrícola, sendo essencial aos diversos processos metabólicos das plantas, principalmente durante o período inicial de desenvolvimento; além disto, a limitação de água pode diminuir a velocidade da germinação ou até impedi-la. A chia (Salvia hispanica L.), pertencente à família Lamiaceae, tem despertado grande interesse devido à utilização de suas sementes em dietas, devido à composição proteica e elementos antioxidantes, porém estudos relacionados ao estresse hídrico sobre a cultura ainda são escassos no meio acadêmico. Objetivou-se neste trabalho avaliar a germinação e vigor de sementes de chia submetidas a estresse hídrico induzido por polietileno glicol (PEG 6000), nos potencias de 0,0; -0,2; -0,4; -0,8 e -1,0 MPa. O desempenho das plântulas foi avaliado por meio de teste de germinação e vigor (primeira contagem de germinação, comprimento, massa fresca e seca da parte aérea e raiz). Em todos os potenciais osmóticos utilizados a porcentagem de germinação de plântulas normais foi inferior à testemunha (0 MPa). Todos os parâmetros avaliados reduziram de acordo com o decréscimo dos potenciais osmóticos das soluções. O estresse hídrico atua de forma negativa, reduzindo a germinação e emergência de plântulas de chia, com limite de tolerância de -0,2 MPa, abaixo do qual não ocorre germinação das sementes.

Biografia do Autor

Catia Aparecida Simon, Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"

Doutoranda em Microbiologia do Solo.

CLAUDIA KELLY PIRES DE MATTOS SORANA, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus Chapadão do Sul.

Mestranda em Produção Vegetal.

Charline Zaratin Alves, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus Chapadão do Sul.

Doutora Professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Referências

ALVES, C.Z.; LOURENÇO, F.M.S.; SILVA, J.B.; SILVA, T.R.B. Efeito do estresse hídrico e salino na germinação e vigor de sementes de maxixe. Revista Interciência, v.39, n.5, p.333-337, 2014. <http://search.proquest.com/openview/32ebc5b0df2f16b5300676eb7cb5a948/1?pq-origsite=gscholar>. 06 Abr. 2016.

AYERZA, R.; COATES, W. Protein content, oil content and fatty acid profiles as potential criteria to determine the origin of commercially grown chia (Salvia hispanica L.). Industrial Crops and Products, v.3, n.2, p.1366–1371, 2011. < http://doi:10.1016/j.indcrop.2010.12.007>.

COELHO, M.S.; SALAS-MELLADO, M.D.L.M. Revisão: Composição química, propriedades funcionais e aplicações tecnológicas da semente de chia (Salvia hispanica L) em alimentos. Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, v.17, n.4, p.259-268, 2014. < http://dx.doi.org/10.1590/1981-6723.1814>.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Revista Ciência Agrotecnologia, Lavras, v.35, p.1039-1042, 2011. <http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542011000600001>.

HADAS, A. Water uptake and germination of leguminous seeds under changing external water potential ia osmotic solutions. Journal of Experimental Botany, v.27, n.98, p.480-489, 1976. < http://doi: 10.1093/jxb/27.3.480>.

LAVEZO, A.; BRAGA, L.F.; BATISTÃO, A.C.; BONFANTE, L.V. Estresse osmótico na germinação de sementes de Petiveria alliacea L. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.17, n.4, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1983-084X/14_026.

MIGLIAVACCA, R.A.; BENETOLI, T.R. DA S.; VASCONCELOS, A.L.S.; FILHO, W.M.; BAPTISTELLA, J.L.C. O cultivo da chia no brasil: futuro e perpectivas. Journal of Agronomic Sciences, v.3, n. especial, p.161-179, 2014. <http://www.dca.uem.br/V3NE/13.pdf>.26 Mar. 2016.

MOTERLE, L.M.; SCAPIM, C.A.; BRACCINI, A. DE L.; RODOVALHO, M. DE A.; BARRETO, R. R. Influência do estresse hídrico sobre o desempenho fisiológico de sementes de híbridos simples de milho-pipoca. Ciência agrotécnica, v.32, n.6, p.1810-1817, 2008. <http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542008000600020>.

MO?D?E?, K.; BOJARSKI, B.; RUT, G.; MIGDA?EK, G.; REPKA, P.; RZEPKA, A. Effect of drought stress induced by mannitol on physiological parameters of maize (zea mays l.) seedlings and plants. The Journal of Microbiology, Biotechnology and Food Sciences, v.4, n. especial, p.86-91, 2015. <http://search.proquest.com/openview/b8eb6d965dde45657ccc348bcc434316/1?pq-origsite=gscholar>. 25 Mar. 2016.

OLIVEIRA, A. B.D.; GOMES-FILHO, E. Germinação e vigor de sementes de sorgo forrageiro sob estresse hídrico e salino. Revista brasileira de sementes, v.31, n.3, p.48-56, 2009. <http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222009000300005>.

PEREIRA, M.R.R.; MARTINS, C.C.; MARTINS, D.; SILVA, R.J.N. Estresse hídrico induzido por soluções de PEG e de NaCl na germinação de sementes de nabiça e fedegoso. Bioscience Journal, v.30, n.3, p.687-696, 2014. <http://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/113234/WOS000333425100009.pdf?sequence=1>. 25 Mar. 2016.

REYES-CAUDILLO, E.; TECANTE, A.; VALDIVIA-LÓPEZ, M.A. Dietary fibre content and antioxidant activity of phenolic compounds present in mexican chia (Salvia hispanica L.) seeds. Food Chemistry, v.107, n.2, p.656-663, 2008. < http://doi:10.1016/j.foodchem.2007.08.062>.

TEXEIRA, L.R.; DE LUCCA E BRACCINI, A.; SPERANDIO, D.; SCAPIM, C.A.; SCHUSTER, I.; VIGANO, J. Evaluation of soybean cultivars regarding tolerance to water stress in substrat containing polyethylene glycol. Acta Scientiarum Agronomica, v.30, n.2, p.217-223, 2008. <http://www.scielo.br/pdf/asagr/v30n2/a10v30n2.pdf>. 22 Mar. 2016.

VILLELA, F.A.; DONI FILHO, L.; SEQUEIRA, E.L. Tabela de potencial osmótico em função da concentração de polietileno glicol 6000 e da temperatura. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.26, n.11/12, p.1957-1968, 1991.

RODRIGUES, A.P.D.A.C.; LAURA, V.A.; CHERMOUTH, K.S.; GADUM, J. Osmocondicionamento de sementes de salsa (Petroselinum sativum Hoffm.) em diferentes potenciais hídricos. Ciência agrotecnologia, v.33, n.5, p.1288-1294, 2009. <http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542009000500013>.

YAMASHITA, O.M.I; GUIMARÃES, S.C. Germinação das sementes de Conyza canadenses e Conyza bonariensis em função da disponibilidade hídrica no substrato. Planta daninha, v.28, n.2, p.309-317, 2010. <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582010000200010>.

YASSEEN, B.T.; ALOMARY, S.S. An analysis of the effects of water-stress on leaf growth and yield of 3 barley cultivars. Irrigation Science, v.14, n.3, p.157-162, 1994. <http://link.springer.com/article/10.1007%2FBF00193138#page-1>. 21 Mar. 2016.

Downloads

Publicado

26/07/2017

Como Citar

Simon, C. A., SORANA, C. K. P. D. M., & Alves, C. Z. (2017). Estresse hídrico na germinação e vigor de sementes de chia. Revista De Ciências Agroambientais, 15(1). https://doi.org/10.5327/rcaa.v15i1.1272

Edição

Seção

Agronomia

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)