Perdas de grãos na colheita mecanizada de soja utilizando plataforma convencional e Draper

Autores

  • Vandoir Holtz Universidade do Estado do Mato Grosso
  • Rafael Guimarães de Alencar
  • Mateus Prolo Massola
  • Carlos Cesar Silva Jardim

DOI:

https://doi.org/10.5327/rcaa.v18i2.3736

Palavras-chave:

Glicyne max, correia transportadora, transportador helicoidal

Resumo

As perdas de grãos ocorridas durante a colheita mecanizada de soja implicam em grandes prejuízos para os sojicultores, bem como para o país. Contudo, uma parcela destas perdas poderia ser evitada. Este trabalho foi realizado em lavoura comercial com o objetivo avaliar as perdas na colheita mecanizada de soja com o uso de dois mecanismos transportadores em plataformas de corte e recolhimento, um transportador helicoidal montador em uma plataforma convencional e uma correia transportadora montada em uma plataforma Draper, nos horários de colheita compreendido entre 10h e 11h, 15h e 16h e entre 18h e 19h, com cinco repetições, conduzido no delineamento inteiramente casualizado com esquema fatorial 2x3. As perdas foram agrupadas em perdas na plataforma de corte, perdas nos mecanismos internos e perdas totais, mensuradas coletando-se os grãos e vagens caídas no solo, dentro de uma armação retangular conforme proposta metodológica de Mesquita et al. (1998), contudo com a área da armação de 4m2 dada as dimensões da plataforma. Para fins de análise estatística a umidade foi corrigida para 13% de base úmida (% bu). Os dados foram submetidos análise de variância e quando significativos, suas médias comparadas pelo Teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. A utilização de correia transportadora reduziu as perdas na plataforma no horário vespertino.

Referências

BRONSON, E.C.; McDOWELL, T.A. Agricultural harvester with accelerated draper belt unload. Estados Unidos da América, patente 20100223896. 09 set 2010. Disponível em: <http://www.google.st/patents/US20100223896> Acesso em: 21 mai. 2019.

CÂMARA, F.T.; LOPES, A.; FURLANI, C.E.A.; GROTTA, D.C.C.; REIS, G.N. Influência da área de amostragem na determinação de perdas totais na colheita de soja. Ciência e Agrotecnologia, v.31, n.3, p.909-913, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542007000300044

CASSIA, M.T.; VOLTARELLI, M.A.; SILVA, R.P.; ZERBATO, C.; LIMA, P.H. Monitoramento da operação de colheita mecanizada de sementes de soja. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.19, n.12, p.1209-1214, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v19n12p1209-1214

CHIODEROLI, C.A.; SILVA, R.P.; NORONHA, R.H.F.; CASSIA, M.T.; SANTOS, E.P. Perdas de grãos e distribuição de palha na colheita mecanizada de soja. Bragantia, v.71, n.1, p.112-121, 2012.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. Brasília, v.10, safra 2017/18 - Décimo levantamento, p. 1-178, julho 2018.

CUNHA, J.A.P.R.; PIVA, G.; OLIVEIRA, C.A.A. Efeito do sistema de trilha e da velocidade das colhedoras na qualidade de sementes de soja. Bioscience Journal, v.25, n.4, p.37-42, 2009.

CUNHA, J.P.A.R.; ZANDBERGEN, H.P. Perdas na colheita mecanizada da soja na região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, Brasil. Bioscience Journal, v.23, n.1, p.61-66. 2007.

DINIZ, F.O.; REIS, M.S.; DIAS, L.A.S.; ARAÚJO, E.F.; SEDIYAMA, T.; SEDIYAMA, C.A. Physiological quality of soybean seeds of cultivars submitted to harvesting delay and its association with seedling emergence in the field. Journal of Seed Science, v.35, p.147?152, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S2317-15372013000200002

FERREIRA, D.F. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia, v.38, n.2, p.109-112, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001.

FERREIRA, I.C.; SILVA, R.P.; LOPES, A.; FURLANI, C.E.A. Perdas quantitativas na colheita de soja em função da velocidade de deslocamento e regulagens no sistema de trilha. Engenharia na Agricultura, v.15, n.2, .141-150, 2007.

GOBBI, F.T.; ZANDONADI, R.S.; PINTO, F.A.C. Desempenho de colhedoras de grãos utilizando plataforma de corte com condutor helicoidal e esteira transportadora. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 43, 2014, Campo Grande. Anais. SBEA. XLIII Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, 2014.

HAMER, E.; PESKE, S.T. Colheita de sementes de soja com alto grau de umidade. I - Qualidade física. Revista Brasileira de Sementes, v.19, n.1, p.106-110, 1997.

HOLTZ, V.; REIS, E.F. Perdas na colheita mecanizada de soja: uma análise quantitativa e qualitativa. Ceres, v.60, n.3, p.347-353, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-737X2013000300007

LOUREIRO JR., A.M; SILVA, R.P.; CASSIA, M.T; COMPAGNON, A.M; VOLTARELI, M.A. Influence of the sample area in the variability of losses in the mechanical harvesting of soybeans. Engenharia Agrícola, v.34, n.1, p.74-85, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69162014000100009

MAGALHÃES, S.C.; OLIVEIRA, B.C.; TOLEDO, A.; TABILE, R.A.; SILVA, R.P. Perdas quantitativas na colheita mecanizada de soja em diferentes condições operacionais de duas colhedoras. Bioscience Journal, v.25, n.5, p.43-48, 2009.

MAUAD, M.; SILVA, T.L.B.; ALMEIDA NETO, A.I.; ABREU, V.G. Influência da densidade de semeadura sobre características agronômicas na cultura da soja. Agrarian, v.3, n.9, p.175-181, 2010.

MEDEIROS, P.O.; NÄÄS, I.A. Cadeia produtiva da soja no Piauí: uma análise de perdas de grãos em função de distâncias percorridas. Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas, v.10, n.4, p.368-374, 2016.

http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2016v10n4p368-374.

MESQUITA, C.M.; COSTA, N.P.; MANTOVANI, E.C.; ANDRADE, J.C.M.A.; FRANÇA-NETO, J.B.; SIVA, J.G.; FONSECA, J.R.; PORTUGAL, F.A.F.; GUIMARÃES SOBRINHO, J.B. Manual do produtor: Como evitar desperdícios nas colheitas de soja, do milho e do arroz. Londrina: EMBRAPA. 1998. 32p.

PINHEIRO NETO, R.; GAMERO, C.A. Efeito da colheita mecanizada nas perdas quantitativas de grãos de soja (Glycine max (L.) Merrill). Energia na Agricultura, v.14, n.1, p.69-81, 2000.

PINHEIRO NETO, R.; TROLI, W. Perdas na colheita mecanizada da soja (Glycine Max (L.) Merril), no município de Maringá, Estado do Paraná. Acta Scientiarum: Agronomy, v.25, p.393-398, 2003. http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v25i2.1995

SCHANOSKI, R.; RIGHI, E.Z.; WERNER. V. Perdas na colheita mecanizada de soja (Glycine max) no município de Maripá – PR. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.15, n.11, p.1206-1211, 2011.

SILVA, J.S.; BERBERT, P.A.; AFONSO, A.D.L.; RUFATO, S. Indicadores da qualidade de grãos. In: SILVA, J. de S. Secagem e armazenagem de produtos agrícolas. Viçosa, MG: Aprenda Fácil, 2008. p. 63-107.

SILVEIRA, J.M.; CONTE, O. Determinação de perdas na colheita de soja: copo medidor da Embrapa. Londrina: Embrapa CNPSo, 2013. 28p.

TOLEDO, A.; TABILE, R.A.; SILVA, R.P.; FURLANI, C.E.A.; MAGALHÃES, S.C.; COSTA, B. Caracterização das perdas e distribuição de cobertura vegetal em colheita mecanizada de soja. Engenharia Agrícola, p.710-719, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69162008000400011

XAVIER, T.S.; DARONCH, D.J.; PELUZIO, J.M.; AFFÉRRI, F.S.; CARVALHO, E.V.; SANTOS, W.F. Época de colheita na qualidade de sementes de genótipos de soja. Comunicata Scientiae, v.6, p.241-245, 2015.

Downloads

Publicado

24/02/2021

Como Citar

Holtz, V., Alencar, R. G. de, Massola, M. P., & Jardim, C. C. S. (2021). Perdas de grãos na colheita mecanizada de soja utilizando plataforma convencional e Draper. Revista De Ciências Agroambientais, 18(2), 118–123. https://doi.org/10.5327/rcaa.v18i2.3736

Edição

Seção

Engenharia Agrícola