APROPRIABILIDADE DOS GASTOS COM PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM GRANDES EMPRESAS BRASILEIRAS

Autores

  • Willson Gerigk Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro
  • Alessandro Lepchak Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro
  • Flávio Ribeiro Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro

DOI:

https://doi.org/10.30681/ruc.v7i13.2633

Resumo

O propósito desta pesquisa é abordar a apropriabilidade e o disclosure dos gastos com Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em grandes empresas brasileiras. As empresas analisadas figuram constantemente no relatório Global Innovation 1000, estudo da Booz & Company (2008, 2010, 2012) e da Strategy (2014), que estabelece um ranking internacional das mil empresas que mais investem em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D). O período de análise compreendeu os exercícios de 2010 a 2015, os dados foram obtidos no website da BMF&BOVESPA. Os resultados econômicos decorrentes dos projetos envolvendo Pesquisa e Desenvolvimento não estão, pelos menos junto ao mercado acionário brasileiro, sendo suficientemente divulgados.

Biografia do Autor

Willson Gerigk, Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro

Doutor em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor Adjunto do Departamento de Ciências Contábeis (UNICENTRO), campus de Irati.

Alessandro Lepchak, Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro

Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor Assistente do Departamento de Ciências Contábeis (UNICENTRO), campus de Irati.

Flávio Ribeiro, Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro

Doutorando em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor Assistente do Departamento de Ciências Contábeis (UNICENTRO), campus de Irati. 

Referências

ALBUQUERQUE, E. M. A apropriabilidade dos frutos do progresso técnico. In: V. PELAEZ & T. SZMRECSÁNYI (org.) Economia da Inovação Tecnológica. São Paulo: Editora Hucitec, 2006.

ANTUNES, M. T. P.; LEITE, R. S.; GUERRA, L. F. Divulgação das informações sobre ativos intangíveis e sua utilidade para avaliação de investimentos: um estudo exploratório baseado na percepção dos analistas de investimentos. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 7., 2007, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2007. CD-ROM.

ANTUNES, M. T. P.; SILVA, L. C. P.; SAIKI, T. G. Evidenciação dos ativos intangíveis (capital intelectual) por empresas brasileiras à luz da Lei 11.638/07. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 16., 2009, Fortaleza. Anais... Fortaleza: ABC, 2009. CD-ROM.

AZEVEDO, F. N.; GUTIERREZ, C. E. C. A relação dos gastos com P&D na taxa de crescimento de longo prazo das empresas listadas na NYSE. In: CONGRESSO ANPCONT, 3, 2009, Sao Paulo. Anais... São Paulo: ANPCONT, 2009. CD-ROM.

BMF&Bovespa. Demonstrações Financeiras Padronizadas - DFP: Embraer. Disponível em:http://www.bmfbovespa.com.br/cias-listadas/empresas-listadas/ResumoDemonstrativos Financeiros.aspx?codigoCvm=20087&idioma=pt-br. Acesso em: 10 jun 2013.

______. Demonstrações Financeiras Padronizadas - DFP: Petrobrás. Disponível em:http://www.bmfbovespa.com.br/cias-listadas/empresas-listadas/ResumoDemonstrativos Financeiros.aspx?codigoCvm=9512&idioma=pt-br. Acesso em: 10 jun 2013.

______. Demonstrações Financeiras Padronizadas - DFP: Vale S/A. Disponível em:http://www.bmfbovespa.com.br/cias-listadas/empresas-listadas/ResumoDemonstrativos Financeiros.aspx?codigoCvm=4170&idioma=pt-br. Acesso em: 10 jun 2013.

BRASIL. COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS - CPC. Pronunciamento Técnico CPC 00 (R1): Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, 2011. Disponível em: http://www.cpc.org.br/pdf/CPC00_R1.pdf. Acesso em: 20 out. 2016.

BRASIL. COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS - CPC. Pronunciamento Técnico CPC 04 (R1): Ativo Intangível, 2010. Disponível em: http://www.cpc.org.br/pdf/CPC04_R1.pdf. Acesso em: 10 out. 2016.

DOBLER, M How informative is risk reporting? A review of disclosure models. Munich Business Research. Working Paper. Janeiro, 2005.

FREEMAN, C.; SOETE, L. A Economia da Inovação Industrial. Editora da Unicamp, Campinas/SP, 2008.

HENDRIKSEN, E. S. VAN BREDA, M. F. Teoria da contabilidade. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2007.

IUDICIBUS, S.; MARTINS, E.; GELBCKER, E. R.; SANTOS, A. dos. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades de acordo com as normas internacionais e do CPC. São Paulo: Atlas, 2010.

KAYO et al. Ativos intangíveis, ciclo de vida e criação de valor. Revista de Administração Contemporânea.v.10, n.3, p.73-90, jul./set. 2006.

LEV, B. Intangibles: management, measurement, and reporting. Washington: Brookings, 2001.

MEEK, G. K., ROBERTS, C. B., & GRAY, S. J. Factors influencing voluntary annual report disclosures By U.S., U.K. and continental European multinational corporations. Journal of International Business Studies, v. 26, n. 3, p. 555-572, 1995.

NELSON, R. As fontes do crescimento econômico. Editora da Unicamp, Campinas/SP, 2006.

PEREZ, M. M.; FAMÁ, R. Ativos intangíveis e o desempenho empresarial. Revista Contabilidade & Finanças, n. 40, p. 7-24, jan./abr. 2006.

QUEIROZ, O. R. O impacto do crescimento de gastos em P&D na taxa de crescimento dos lucros das empresas de acordo com o modelo OJ: um estudo no mercado de capitais brasileiro. 2009. 47f. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças (FUCAPE). Vitória – ES, 2009.

______. Impacto do crescimento dos gastos em P&D na taxa de crescimento dos lucros das empresas de acordo com o modelo OJ: um estudo no mercado de capitais brasileiro. In: CONGRESSO ANPCONT, 4, 2010, Natal Paulo. Anais... Natal: ANPCONT, 2010. CD-ROM.

RITTA, C. O.; ENSSLIN, S. R.; RONCHI, S. H. A evidenciação dos ativos intangíveis nas empresas brasileiras: empresas que presentaram informações financeiras à Bolsa de Valores de São Paulo e Nova York em 2006 e 2007. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa (RECADM). v. 9, n. 1, p. 62 – 75, mai., 2010.

SCHIMIDT, P., FERNANDES, J.; ALVES, L. Fundamentos da avaliação de ativos intangíveis. São Paulo: Atlas, 2006.

SCHUMPETER, J. Teoria do Desenvolvimento Econômico. Abril Cultural, São Paulo, 1982.

SZMRECSÁNYI, T. A herança schumpeteriana. In: PELAEZ, V.; SZMRECSÁNYI, T. Economia da Inovação Tecnológica. São Paulo, Editora Hucitec, 2006.

YAMAMOTO, M. M.; SALOTTI, B. M.. Informação contábil: estudos sobre a sua divulgação no mercado de capitais. São Paulo: Atlas, 2006.

Downloads

Publicado

05/10/2018

Como Citar

Gerigk, W., Lepchak, A., & Ribeiro, F. (2018). APROPRIABILIDADE DOS GASTOS COM PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM GRANDES EMPRESAS BRASILEIRAS. Revista UNEMAT De Contabilidade, 7(13). https://doi.org/10.30681/ruc.v7i13.2633

Edição

Seção

Artigos