GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: UM ESTUDO DE CASO NO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DA UNEMAT DE TANGARÁ DA SERRA - MT

Autores

  • Fernanda Freire Oliveira Acadêmica do curso de Ciências Contábeis da UNEMAT – Campus de Tangará da Serra
  • Flávio Amaral Oliveira Professor do curso de Ciências Contábeis da UNEMAT – Campus de Tangará da Serra

DOI:

https://doi.org/10.30681/ruc.v3i5.303

Resumo

A gestão de resíduos sólidos consiste em práticas adotadas para o gerenciamento da produção, coleta, armazenamento e destinação dos resíduos sólidos gerados num determinado ambiente, visando-se estabelecer práticas que levam a explorar o potencial de reaproveitamento dos resíduos sólidos, diminuindo-se o impacto destes ao meio ambiente. Desta forma, esta pesquisa aborda sobre a gestão de resíduos sólidos no campus da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) da cidade de Tangará da Serra - MT. Teve como objetivos específicos identificar as normas e políticas de resíduos sólidos, identificar as práticas adotadas pelo campus para a gestão de resíduos sólidos, quais sãos os principais resíduos sólidos gerados pelas atividades educacionais e a destinação dada a estes resíduos. Para a realização do trabalho foi realizado a aplicação de um questionário para identificar a atual situação do campus em relação à geração de resíduos sólidos e realizado visita ao campus para identificar como tais resíduos são depositados e armazenados, até à coleta. Os resultados da pesquisa apontam que o campus da UNEMAT de Tangará da Serra - MT, no momento, não adota nenhuma prática para a gestão dos resíduos sólidos, e necessita adequar-se quanto as responsabilidades descritas na Política Nacional de Resíduos Sólidos.  

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10.004/04 – Resíduos Sólidos: Classificação – 2ª ed. Rio de Janeiro, 2004.

ASSOCIAÇÃO BASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2012 – 10ª ed.. Disponível em < http://www.abrelpe.org.br/Panorama/panorama2012.pdf>. Acesso em Outubro 2013.

ASSUMPÇÃO, Luiz Fernando Joly; Sistema de Gestão Ambiental: manual prático para implementação de SGA e Certificação ISO 14.001. Curitiba: Jurua, 2005.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução CONAMA nº 001, de 23 de janeiro de 1986. Disponível em <http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res86/res0186.html>. Acesso em Junho 2013.

______. Presidência da República. Casa Civil. Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm >. Acesso em Setembro 2013.

______. Instituto Nacional do Meio Ambiente. Instrução Normativa Nº 13, de 18 de Dezembro de 2012. Lista Brasileira de Resíduos Sólidos. Disponível em < http://www.ibama.gov.br/phocadownload/category/5?download=6712%3Alistabrasileiraderesiduossolidostexto>. Acesso em Outubro 2013.

BROLLO, Maria José; SILVA, Mirtes Moreira. Política e Gestão Ambiental. Revisão e Análise sobre a atual situação no Brasil. 21º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2001. Disponível em <http://www.bvsde.paho.org/bvsaidis/brasil21/vi-078.pdf>. Acesso em Setembro 2013.

BUSH, Susanna Erica; RIBEIRO, Helena. Responsabilidade socioambiental empresarial: revisão da literatura sobre conceitos. Revista de Gestão Integrada em Saúde do Trabalho e Meio Ambiente, v. 4, n. 2, Artigo 1, maio/ago 2009. Disponível em <http://www.revistas.sp.senac.br/index.php/ITF/article/viewFile/33/64>. Acesso em Novembro 2013.

CUNHA, Valeriana; CAIXETA FILHO, José Vicente. Gerenciamento da coleta de resíduos sólidos urbanos: estruturação e aplicação de modelo não-linear de programação de metas. Gestão & Produção, v. 9, n. 2, p. 143-161, 2002. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/gp/v9n2/a04v09n2.pdf>. Acesso em Novembro 2013.

DEMAJAVORIC, Jacques. Da política tradicional de tratamento do lixo à política de gestão de resíduos sólidos: as novas prioridades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 3, p. 88-93, Mai./Jun.1995. Disponível em . Acesso em Outubro 2013.

DIAS, Reinaldo. Gestão ambiental: responsabilidade e sustentabilidade. 1. ed.São Paulo: Atlas, 2006.

FERREIRA, Aracélia Cristina de Sousa. Contabilidade ambiental: uma informação para o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Atlas, 2003.

FERREIRA, Aldo Pacheco; SOARES, Bernardo Elias C.; NAVARRO, Marli Albuquerque. Desenvolvimento Sustentado e consciência ambiental: natureza, sociedade e racionalidade. Ciência & Cognição, Vol. 02, p. 42-49, Jul/2004. Disponível em < http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/download/29/22>. Acesso em Maio 2013.

GOMES, Patrícia Caroline G.. Diagnóstico de Resíduos Sólidos da Puc-Rio. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2009. Disponível em < http://www.nima.puc-rio.br/monografias/diagnostico_dos_Residuos_Solidos_do_Campus_da_PUC-Rio.pdf>. Acesso em Setembro, 2013.

JACOBI, Pedro. Educação Ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa. n. 118, p. 189-205, março/2003. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/cp/n118/16834.pdf>. Acesso em Junho 2013.

JÚNIOR CASAGRANDE, Eloy Fassi; DEEKE, Vania. Implantando práticas sustentáveis nos campi universitários: a proposta do “escritório verde” da UTFPR. Disponível em <http://revistas.utfpr.edu.br/pb/index.php/revedutec-ct/article/view/1102/706>. Acesso em Junho 2013.

KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. A universidade do século XXI rumo ao desenvolvimento sustentável. Disponível em <http://revistas.facecla.com.br/index.php/recadm/article/view/408/306>. Acesso em Abril 2013.

LIMA, Ana Maria. Análise da Transição do Trabalho Individual para o trabalho coletivo em cooperativas de reciclagem de resíduos: um estudo de caso da Coopertan de Tangará da Serra – MT. Tese. São Carlos: UFSCar, 2010. Disponível em < http://www.bdtd.ufscar.br/htdocs/tedeSimplificado//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=3280>. Acesso em Outubro 2013.

OLIVEIRA, Otávio José de; PINHEIRO, Camila Roberto Muniz S. Implantação de sistemas de gestão ambiental ISO 14001: uma contribuição da área de gestão de pessoas. Gestão & Produção, v. 17, n. 1, p. 51-61, 2010. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/gp/v17n1/v17n1a05.pdf>. Acesso em Junho 2013.

SAITO, Carlos Hiroo at. al. Agenda 21 da Universidade de Brasília e a caracterização dos resíduos domésticos no campus Darcy Ribeiro. In: CATALÃO, Margarida Vera et. al. Universidade para o século XXI: educação e gestão ambiental na Universidade de Brasília. Brasília: Cidade Gráfica e Editora, 2011.

TAUCHEN, Joel; BRANDLI, Luciana Londero. A gestão ambiental em instituições de ensino superior: modelo para implantação em campus universitário. Gestão & Produção, v. 13, n. 3, p.503-515, Set-Dez/2006. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/gp/v13n3/11.pdf >. Acesso em Abril 2013.

TINOCO; João Eduardo Prudêncio; KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. Contabilidade e gestão ambiental. São Paulo: Atlas, 2004.

VASCONCELOS, Joaquim Pedro R. at. al. Para, pense e descarte: coleta seletiva solidária. In: CATALÃO, Margarida Vera et. al. Universidade para o século XXI: educação e gestão ambiental na Universidade de Brasília. Brasília: Cidade Gráfica e Editora, 2011.

Downloads

Publicado

2014-12-30

Como Citar

Oliveira, F. F., & Oliveira, F. A. (2014). GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: UM ESTUDO DE CASO NO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DA UNEMAT DE TANGARÁ DA SERRA - MT. Revista UNEMAT De Contabilidade, 3(5). https://doi.org/10.30681/ruc.v3i5.303

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)