ANÁLISE DOS DETERMINANTES DE DESEMPENHO EM COOPERATIVAS DE CRÉDITO NO BRASIL: UM ESTUDO COM BASE NA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA E NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS BANCÁRIOS

Autores

  • Manuela Gonçalves Barros Universidade Federal de Mato Grosso
  • Marcelo Botelho da Costa Moraes Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.30681/ruc.v9i18.3249

Resumo

Este estudo investigou os determinantes do desempenho das cooperativas de crédito na geração de benefícios aos cooperados. Foram consideradas duas vertentes: uma financeira, relacionada aos benefícios gerados por meio da intermediação financeira, e uma operacional, relacionada aos benefícios gerados pela prestação de outros serviços bancários.  Entre outras variáveis indicadas como determinantes específicas de cada vertente, são determinantes comuns nos dois aspectos avaliados as Despesas Administrativas/Total Geral do Ativo e a Imobilização. Destaca-se, ainda, que houve discordância dos efeitos de algumas das variáveis determinantes sobre o desempenho nas vertentes investigadas. Além disso, verificou-se que a Participação da Receita de Prestação de Serviços e a Participação do Resultado de Outras Receitas Operacionais contribuem para uma redução nas Taxas de Juros sobre Empréstimos, o que tem potencial impacto sobre o spread das cooperativas de crédito.

Biografia do Autor

Manuela Gonçalves Barros, Universidade Federal de Mato Grosso

Mestra em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP) e Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Professora Assistente A na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Pesquisadora na área de Contabilidade Financeira. 

Marcelo Botelho da Costa Moraes, Universidade de São Paulo

Professor Doutor da Universidade de São Paulo (USP), na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) no Departamento de Contabilidade nos cursos de graduação, mestrado e doutorado. Realizou Pós-Doutorado no Massachusetts Institute of Technology (MIT) na área de Financial Accounting (2018), Doutor em Ciências na área de Economia, Organizações e Gestão do Conhecimento (2011), Mestre em Engenharia de Produção (2007) e Bacharel em Ciências Contábeis (2003) pela Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Ciências Contábeis, atuando principalmente com docência e pesquisa em Contabilidade Financeira e Métodos Quantitativos. Membro da American Accounting Association (AAA), da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (ANPCONT) e do Grupo de Pesquisa em Informações Contábeis da FEA-RPUSP (InCont USP).

Referências

Barton, D. (1989). What is a cooperative? In D. W. Cobia (1989). Cooperatives in Agribusiness, Nova Jersey: Regents/Prentice Hall, 1-20.

Bauer, K. (2008). Detecting abnormal credit union performance. Journal of Banking and Finance,32(edição), 573-586.

Bressan, V. G. F (2009). Seguro Depósito e Moral Hazard nas cooperativas de crédito brasileiras. Universidade Federal de Viçosa, MG.

Bressan, V. G. F., Braga, M. J., e Bressan, A. A. (2010). Eficiência e economia de escala em cooperativas de crédito: uma abordagem de fronteira estocástica de custo com dados em painel. Advances in Specific and Applied Accounting, 3(3), 335-352.

Bressan, V. G. F., Braga, M. J., Bressan, A. A., & Resende Filho, M. de A. (2011). Avaliação de insolvência em cooperativas de crédito: uma aplicação do Sistema Pearls. Revista de Administração Mackenzie, 12(2), p. 113-144.

Cook, W.D.; Bala, K. 2007. Performance measurement and classification data in DEA: Input-oriented model. Omega, 35(1): 39-52.

Fávero, L. P.; Belfiore, P.; Silva, F. L.; Chan, B. L. (2009). Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Elsevier-Campus.

Ferreira, M. A. M.; Gonçalves, R. M. L.; Braga, M. J. (2007). Investigação do desempenho das cooperativas de crédito de Minas Gerais por meio da Análise Envoltória de Dados (DEA). Economia Aplicada, 11(3): 425-445.

Frame, W. S., Karels, G. V., Mcclatchey C. A. (2003). Do credit unions use their tax advantage to benefit members? Evidence from a cost function. Review of Financial Economics 12(2003): 35-47.

Fried, H. O.; Lovell, C.A. K.; Eeckaut, P. V. (1993). Evaluating the performance of U.S. credit unions. Journal of Banking and Finance, 17, p. 251-265.

Glass, J.C.; Mckillop, D.G.; Rasaratnam, S. (2010). Irish credit unions: investigating performance determinants and the opportunity cost of regulatory compliance. Journal of Banking and Finance, 34(2010): 67-76.

Goddard, J.; McKillop, D.; Wilson, J. O.S. (2008). The diversification and financial performance of US credit unions. Journal of Banking & Finance, 32, p. 1836-1849.

Matias, A. B.; Quaglio, G. M..; Lima, J. P. R.; Magnani, V. M. (2014). Bancos versus cooperativas de crédito: um estudo dos índices de eficiência e receitas da prestação de serviços entre 2002 e 2012. RAM, Rev. Adm. Mackenzie 15(5), p.195-223.

McKillop, D.; Wilson, J. O. S. (2011). Credit Unions: a theoretical and empirical overview. Financial Markets, Institutions & Instruments, 20, Issue 3, pp. 79-123.

Rubin, G. M., Overstreet Jr. G. A., Beling, P., Rajaratnam, K. (2013). A dynamic theory of the credit union. Annals of Operations Research, 205(1), 29-53.

Santos, A. A. (2013). Estudo das características da população de cooperados.In: Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira, V, Fortaleza, 2013. Fortaleza, 1-17.

Silva, T. P.; Gollo, V.; Junior, M. M. R. (2013) Análise da Eficiência na Atividade de Concessão de Crédito em Cooperativas Brasileiras. XXIV ENANGRAD. FIN – Finanças. Florianópolis.

Smith, D. J.; Cargill, T. F.; Meyer, R. A. (1981). Credit unions: an economic theory of a credit union. The Journal of Finance, 36, 519–528.

Taylor, R. A. (1971). The credit union as a cooperative institution. Review of Social Economy, 29(2), 208-217.

Vilela, D. L.; Nagano, M. S.; Merlo, E. M. (2007). Aplicação da análise envoltória de dados em cooperativas de crédito rural. Rev. Adm. Contemp., v. 11, n. spe2.

Wheelock, D. C.; Wilson, P. W. (2013). The Evolution of Cost-Productivity and Efficiency Among US Credit Unions. Journal of Banking and Finance, 37, 75-88.

Wooldridge, J. M. (2008). Introdução à Econometria: Uma Abordagem Moderna. São Paulo: Cengage Learning.

Downloads

Publicado

23/03/2021

Como Citar

Barros, M. G., & Moraes, M. B. da C. (2021). ANÁLISE DOS DETERMINANTES DE DESEMPENHO EM COOPERATIVAS DE CRÉDITO NO BRASIL: UM ESTUDO COM BASE NA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA E NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS BANCÁRIOS. Revista UNEMAT De Contabilidade, 9(18). https://doi.org/10.30681/ruc.v9i18.3249

Edição

Seção

Artigos