Análise das exportações de baixa intensidade tecnológica da região sul do brasil: uma análise empírica

Autores

  • Daniel Arruda Coronel Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
  • Murilo Sagrillo Pereira
  • Adriano Mendonça Souza Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
  • Leonardo Sangoi Copetti

DOI:

https://doi.org/10.30681/ruc.v8i16.3877

Resumo

O presente estudo tem como objetivo analisar a relação das exportações de baixa intensidade tecnológica dos estados da Região Sul do país: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Utilizou-se as séries temporais de valores mensais das exportações dos anos de 1997 a 2018, coletados no site da Fundação do Centro de Estudos do Comércio Exterior (FUNCEX). Realizou-se análises estatística descritiva das séries em estudo e modelagens vetoriais autoregressivas e de correção de erros - Vetores Autorregressivos (VAR) e Vetores de Correção de Erro (VEC). Os resultados indicaram que todos os estados apresentam comportamento semelhante em relação às exportações. Constatou-se que existe uma influência direta entre as exportações do RS e SC, assim como entre PR e RS. Ainda, pode-se inferir que essa influência é de longa dependência (1,5 semestres).

Biografia do Autor

Daniel Arruda Coronel, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Doutor em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Professor Associado do Departamento de Economia e Relações Internacionais (UFSM) e Bolsista de Produtividade do CNPq.

Murilo Sagrillo Pereira

Doutorando em Engenharia de Produção pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e acadêmico do curso de Bacharelado em Estatística, ambos na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). É Tecnólogo em Fabricação Mecânica pela UFSM (2013). Especialista em Estatística e Modelagem Quantitativa pela UFSM (2019). Mestre em Engenharia de Produção pela UFSM (2017).

Adriano Mendonça Souza, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Doutor em Engenharia da Produção pela UFSC. Professor Titular da UFSM, com atuação no Programa de Pós-Graduação em Engenharia da Produção.

Leonardo Sangoi Copetti

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Referências

BRESSER-PEREIRA, L.C. Desenvolvimento, sofisticação produtiva, valor-trabalho e salários. Nova Economia (UFMG), v. 29, p. 135-160, 2019.

BUENO, R. D. L. D. Econometria de séries temporais. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

CORONEL, D. A. Impactos da política de desenvolvimento produtivo na economia brasileira. Curitiba-PR-Brasil: Prismas, 2013.

DICKEY, D. A.; FULLER, W. A. Distribution of the estimators for autoregressive time series with a unit root. Journal of the American Statistical Association, v.74, n.366, p.427-431, 1979.

DICKEY, D. A.; FULLER, W. A Likelihood ratio statistics for autoregressive time series with a unit root. Econometrica, v.49, p.1057-1073, 1981.

ENDERS, W. Applied Econometric Time Series. Nova York: John Wiley & Sons, 1995.

ENGLE, R. F.; GRANGER, C. W. Co-integration and error-correction: representation, estimation and testing. Econometrica, Chicago, v.55, n.2, p. 251-276, 1987.

FAVARETTO, L. et. al. Influência da Taxa de Câmbio e Renda Externa sobre exportações gaúchas de produtos básicos (2001-2018). In: 23º Congresso Brasileiro de Economia (CBE), Anais, Florianópolis, SC, 2019. Disponível em:

http://www.cbe2019.com.br/evento/cbe2019/trabalhosaprovados. Acesso em: 20 de agosto, 2019.

FUNDAÇÃO CENTRO DE ESTUDOS DO COMÉRCIO EXTERIOR (FUNCEX). Estatísticas. Disponível em: https://www.funcex.org.br. Disponível em: 18 de julho de 2019.

GONÇALVES, E. et al. Crescimento do emprego industrial local no Brasil: o grau de especialização por intensidade tecnológica importa. Nova Economia, v. 29, n. 1, p. 41-74, 2019.

GRANGER, C. W. J. Investigating causal relations by econometric models and cross spectral methods. Econometrica, Chicago, v. 37, n. 3, p.424-438, 1969.

GREENE, W. H. Econometrics Analysis. 6.ed. New Jersey: Pearson Education, 2008.

HAMILTON, J. D. Time series analysis. New Jersey: Princeton University Press, 1994.

HARRIS, R.I.D. Using cointegration analysis in econometric modelling. London: Prentice-Hall-Harvester Wheatsheaf,1995.

JOHANSEN, S. Statistical analysis of cointegration vectors. Journal of Economic Dynamic and Control, v.12,p.231-254,1988.

KALDOR, N. A model of economic growth. Economic Journal, v. 67, n. 268, p. 591-624, 1957.

KALDOR, N. Causes of the low rate of growth of the United Kingdom. Further Essays in Economic, Growth, Londres Duckworth, 1978.

LIBÂNIO, G.; MORO, S.; LONDE, A.C. Qualidade das exportações e crescimento econômico nos anos 2000. ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA-ANPEC, 42. Anais… Natal, 2014.

MINISTÉRIO DO DESENVOLIMENTO DA INDÚSTRIA E COMERCIO EXTERIOR (MIDIC). Secretaria de Comércio Exterior (SECEX). Disponível em: <http://www.comexbrasil.gov.br/conteudo/ver/chave/secex/menu/211>. Acesso em: 31 ago. 2018.

MORCEIRO, P.C. Influência metodológica na desindustrialização brasileira e correções na composição setorial do PIB. Texto para Discussão, n.2. São Paulo: Nereus, 2019.

OREIRO, J.L. Um arcabouço teórico para a macroeconomia estruturalista do desenvolvimento: uma homenagem a Bresser-Pereira. In: OREIRO, J.L.; DE PAULA, L.F.DE.; MARCONI, N. A teoria econômica na obra de Bresser-Pereira. Santa Maria: Editora da UFSM, 2015.

OREIRO, J. L.; FEIJÓ, C. A. Desindustrialização: conceituação, causas, efeitos e o caso brasileiro. Revista de Economia Política, v.30, n.2, p.219-232, 2010.

SCHUH, A. B. et al. Perfil industrial do Rio Grande do Sul e a hipótese de desindustrialização. Perspectiva Econômica, v. 13, p. 116-133, 2017.

SILVA, F. M. da ; CORONEL, D. A. ; VIEIRA, K. M. . Causality and Cointegration Analysis between Macroeconomic Variables and the Bovespa. Plos One, v. 9, p. e89765, 2014.

SIQUEIRA, K. B. The dynamics of farm milk price formation in Brazil. Viçosa: UFV, Tese (Doutorado em Economia Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada, Departamento de Economia Rural, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.

SOUSA, E. P ; AMORIM, A. L. ; CORONEL, D. A. . Abertura comercial e seus efeitos na transmissão de preços entre os mercados de trigo argentino e internacional. Revista de Economia (Curitiba), v. 37, p. 21-46, 2012.

TEIXEIRA, F. O. ; CORONEL, D. A. ; OREIRO, J. L. . Principais determinantes do comportamento e da intensidade tecnológica das exportações brasileiras. In: XII Encontro Internacional da Associação Keynesiana Brasileira (AKB), 2019, Campinas-SP-Brasil. Anais do XII Encontro Internacional da Associação Keynesiana Brasileira (AKB), 2019. p. 01-18.

WANG, D; TOMEK, W. G. Commodity prices and unit root tests. American Journal of Agricultural Economics, v. 89, n. 4, p. 873-889, 2007.

Downloads

Publicado

22/02/2020

Como Citar

Coronel, D. A., Pereira, M. S., Souza, A. M., & Copetti, L. S. (2020). Análise das exportações de baixa intensidade tecnológica da região sul do brasil: uma análise empírica. Revista UNEMAT De Contabilidade, 8(16). https://doi.org/10.30681/ruc.v8i16.3877

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>