IMPACTO DA FACILITAÇÃO DE COMÉRCIO NO MERCOSUL EM COMPARAÇÃO À UNIÃO EUROPEIA: UMA ANÁLISE ATRAVÉS DO MODELO GRAVITACIONAL

Autores

  • Igor de Menezes Larruscaim Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: igor_menezes06@hotmail.com
  • DANIEL ARRUDA CORONEL Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e Bolsista de Produtividade do CNPq. E-mail: daniel.coronel@uol.com.br
  • Paulo Ricardo Feistel Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: prfeistel@gmail.com
  • Clailton Ataides de Freitas Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: caf@ccsh.ufsm.br

DOI:

https://doi.org/10.30681/ruc.v9i17.4518

Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar o grau de facilitação do comércio e sua relação com o padrão de comércio dos países do Mercado Comum do Sul (Mercosul) em relação aos países da União Europeia. A facilitação do comércio envolve fatores como características do ambiente institucional interno, nível de burocracia existente no comércio internacional, que podem implicar em redução dos custos dessas transações. O procedimento metodológico envolveu o uso de estatística multivariada para a construção de índices de facilitação do comércio através da análise fatorial e o uso da estimação em dados em painel através do modelo gravitacional para analisar o impacto desses índices sobre o comércio bilateral dos blocos. Os resultados indicaram impacto positivo da melhoria desses índices sobre o fluxo de comércio dos países, melhorias nos procedimentos alfandegários e processos burocráticos internos.

Biografia do Autor

Igor de Menezes Larruscaim, Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: igor_menezes06@hotmail.com

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: igor_menezes06@hotmail.com

DANIEL ARRUDA CORONEL, Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e Bolsista de Produtividade do CNPq. E-mail: daniel.coronel@uol.com.br

Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e Bolsista de Produtividade do CNPq. E-mail: daniel.coronel@uol.com.br

Paulo Ricardo Feistel, Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: prfeistel@gmail.com

Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: prfeistel@gmail.com

Clailton Ataides de Freitas, Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: caf@ccsh.ufsm.br

Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: caf@ccsh.ufsm.br

Referências

ALMEIDA, F. M.; GOMES, M. F. M.; SILVA, O. M. Notificações aos acordos TBT e SPS: diferentes objetivos e resultados sobre o comércio internacional de agroalimentos. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 52, n. 1, p. 157-176, 2014.

ANDERSON, J. E.; VAN WINCOOP, Eric. Gravity with gravitas: a solution to the border puzzle. American economic review, v. 93, n. 1, p. 170-192, 2003.

AZEVEDO, A. F. Z. O efeito do Mercosul sobre o comércio: uma análise com o modelo gravitacional. Pesquisa e planejamento econômico (PPE), v.34, n.2, 2004.

BANCO MUNDIAL. World development indicators online. Disponível em: < http://datatopics.worldbank.org/world-development-indicators/>. Acesso em: 19 Set. 2018.

BALDWIN, R.; TAGLIONI, D. Gravity for dummies and dummies for gravity equations. National Bureau of Economic Research, 2006.

BAUMANN, Renato. O Mercosul aos vinte anos: uma avaliação econômica. Texto para Discussão, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Brasília, 2011.

CENTRE D’ESTUDES PROSPECTIVES ET D’INFORMATIONS INTERNATIONALES –CEPII. Disponível em: <http://www.cepii.fr/CEPII/fr/recherche/programmes_scientifiques.asp>. Acesso em: 18 Set. 2018.

COMMODITY TRADE STATISTICS-COMTRADE. United Nations commodity trade statistics database. Disponível em: <https://comtrade.un.org/>. Acesso em: 18 Set. 2018.

DOING BUSINESS. The World Bank. Disponível em: <http://www.doingbusiness.org/en/data>. Acesso em: 10 Set. 2018.

GRÄF, C. O.; AZEVEDO, A. F. Z. Comércio bilateral entre os países membros do mercosul: uma visão do bloco através do modelo gravitacional. Economia Aplicada, v. 17, n. 1, p. 135-158, 2013.

GREENE, W. H. Econometric analysis, 5th. Ed.. Upper Saddle River, NJ, p. 89-140, 2002.

MERCOSUL. Tratado para la constitucion de um mercado comum. Assunção, Paraguai, 1991.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

PAULA, J. S.; SILVA, O. M.; ALMEIDA, F. M. Evidências empíricas de indicadores de competitividade sobre os fluxos comerciais internacionais. Encontro Nacional de Economia, v. 40, 2012.

PEREIRA, L. C. V. A “nova onda de regionalismo”: uma reflexão sobre a agenda brasileira. Mural Internacional, v. 4, n. 1, p. 2-7, 2013.

PLÜMPER, T.; TROEGER, V. E. The estimation of time-invariant variables in panel analyses with unit fixed effects. 2004.

REIS, M.; AZEVEDO, A. F. Z. O impacto da criação do Mercosul no fluxo de comércio bilateral: uma abordagem com o modelo gravitacional. In: Anais do XXXVI Encontro Nacional de Economia. ANPEC-Associação Nacional dos Centros de Pós-graduação em Economia, 2008.

SADIKOV, A.M. Border and behind-the-border trade barriers and country exports. Working Paper-07/292 Washington, 2007.

SANT’ANNA, V. P.; SOUZA, M. J. P. Uma análise do impacto da facilitação de comércio sobre as exportações brasileiras. Anais do XLI Encontro Nacional de Economia, n. 123, 2014.

SHEPHERD, B.; WILSON, J. S. Trade facilitation in ASEAN member countries: Measuring progress and assessing priorities. The World Bank, 2008.

SILVA, J.M.C.S.; TENREYRO, S. The log of gravity. The Review of Economics and statistics, v. 88, n. 4, p. 641-658, 2006.

SOUZA, M. J. P.; BURNQUIST, H. L. Impactos da facilitação de comércio: evidências do modelo gravitacional. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 49, n. 4, p. 909-940, 2011.

SOUZA, M. J. P.; FARIA, R. N.; SANT’ANNA, V. P.. Indicadores de facilitação de comércio: o caso do Brasil e seus parceiros comerciais. Revista de Economia e Relações Internacionais, São Paulo, Vol. 10/n. 20, p. 124 - 141 , 2012.

VALLE, V. M. V." O peso das relações inter-regionais com a União Europeia em relação a outras alternativas de política externa do Mercosul. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 1, p. 95-128, 2005.

WILSON, J.S.; MANN, C.L.; OTSUKI, T. Trade facilitation and economic development: measuring the impact. Working Paper, 2988, 2003.

WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). World Trade Report 2015, Speeding up trade: benefits and challenges of implementing the WTO Trade Facilitation Agreement. World Trade Organization, 2015.

WORLD INTEGRATED TRADE SOLUTION (WITS). The World Bank. Disponível em: <https://wits.worldbank.org/>. Acesso em: 29 Set. 2018.

Downloads

Publicado

23/10/2020

Como Citar

Larruscaim, I. de M., CORONEL, D. A., Feistel, P. R., & Freitas, C. A. de. (2020). IMPACTO DA FACILITAÇÃO DE COMÉRCIO NO MERCOSUL EM COMPARAÇÃO À UNIÃO EUROPEIA: UMA ANÁLISE ATRAVÉS DO MODELO GRAVITACIONAL. Revista UNEMAT De Contabilidade, 9(17). https://doi.org/10.30681/ruc.v9i17.4518

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>