A CONSTRUÇÃO DA PERSONAGEM MACABÉA EM "A HORA DA ES TRELA", DE CLARICE LISPECTOR

Autores

  • Agnaldo Rodrigues da Silva UNEMAT

Resumo

No começo do século XX, mais especificamente com o início do Modernismo, a prosa de ficção adquire aspectos multiformes, cujo objetivo é representar o mais próximo possível a vida e tentar colocar em forma de arte os vários problemas do homem moderno. O gênero narrativo passa por profundas mudanças referentes às formas estéticas e aos conteúdos ideológicos, criando uma grande variedade de tendências e correntes, tornando, assim, difícil definir e classificar o romance do século.

Referências

ABDALA Jr, Benjamim; CAMPEDELLI, S. Tempos

da literatura brasileira. São Paulo: Ática, 1986.

BOCHENSKI, L.M. A Filosofia contemporânea

ocidental. São Paulo: Herder, 1968.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura

brasileira. 3. ed. São Paulo: Cultrix, 1985.

____________. Reflexões sobre a arte. São Paulo:

Ática, 1985.

BRAIT, Beth. A personagem. 5. ed. São Paulo:

Ática, 1993. Série Princípios.

D’ONÓFRIO, Salvatore. Literatura ocidental. São

Paulo: Duas Cidades, 1978.

DURIGAN, Jesus Antônio. Erotismo e literatura.

São Paulo: Ática, 1985.

KOTHE, Flávio. O herói. São Paulo: Ática, 1987.

LESKY, Albin. A Tragédia grega: perspectiva.

LISPECTOR, Clarice. A hora da estrela. Rio de

Janeiro: Rocco, 1999.

MESQUITA, Samira Nahid. O enredo. 2. ed.São

Paulo: Ática, 1987. Série Princípios.

MOISÉS, Massaud. A criação literária. 4. ed. São

Paulo: Melhoramentos, 1971. p. 93-99.

_____. Dicionário de termos literários. São Paulo:

Cultrix, 1985.

_____. Guia prático de análise literária. 3. ed.

São Paulo: Cultrix, 1972.

ORLANDI, Eni. As formas do silêncio. Campinas:

Fontes, 1999.

SOARES, Angélica. Gêneros literários. 5. ed. São

Paulo: Ática, 1999.

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

ADORNO, Theodor. A posição do narrador no

romance contemporâneo. Tradução de Modesto

Carone]. In: Benjamin, Adorno, Horkeimer,

Habermas. São Paulo: Abril Cultural, 1980. p.

-273. Os pensadores.

AGUIAR E SILVA, Vítor Manuel de. Teoria da

literatura. 7. ed. Coimbra: Almedina, 1986.

AMORA, Antonio Soares. História da literatura

brasileira. São Paulo: Saraiva, 1955.

____________. Era clássica. 2. ed. Rio de Janeiro:

Difel, s.d.

AUERBACH, Eric. Mimeses. Tradução de A.

Romagnoli e H. Hinterhaüser. Torino: Einaudi, 170.

BAKHTIN, Mikhail. Epos e romance. In: _____.

Questões de literatura e de estética. a teoria do

romance. São Paulo: Unesp-Hucitec, 1988.

BENJAMIN, Walter. O narrador. In: _____. Magia

e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense,

p. 197-221. Companhia das Letras.

DIMAS, Antônio. Espaço e romance. 3. ed. São

Paulo: Ática, 1994. Série Princípios.

D’ONOFRIO, Salvatore. Poema e narrativa :

estruturas. São Paulo: Duas Cidades, 1978.

FEHÉR, Luís Antônio. O romance está morrendo.

Tradução de Leandro Konder. Rio de Janeiro: Zahar, 1976.

HUMPHREY, Robert. O fluxo de consciência. São

Paulo: Mc Graw-Hill do Brasil, 1976.

KAYSER, Wolfgang. Análise e interpretação da obra

literária. 7. ed. Coimbra: Arménio Amado, 1985.

LEITE, Lígia Maria Chiappini. O foco narrativo.

ed. São Paulo: Ática, 1987. Série Princípios.

LINHARES, Temístocles. Introdução ao mundo do

romance. 2. ed. São Paulo: Quíron, 1976.

NUNES, Benedito. O tempo na narrativa. 2. ed.

São Paulo: Ática, 1995. Série Fundamentos.

PROENÇA Filho, Domingos. A linguagem

literária. 3. ed. São Paulo: Ática.

RIEDEL, Dirce Cortes (Org.). Narrativa: ficção e

história. Rio de Janeiro: Imago, 1987.

SAMUEL, Rogel. Manual de teoria literária. 2. ed.

Petrópolis: Vozes, 1985.

SANT’ANNA, Afonso Romano de. Paródia,

paráfrase e cia. 5. ed. São Paulo: Ática, 1995.

Série Princípios.

SOUZA, Roberto Acizelo. Teoria da literatura. São

Paulo: Ática, 1986. Série Princípios.

TAVARES, Hênio. Teoria literária. 11. ed. Belo

Horizonte: Villa Rica, 1996.

WELLEK, René e WARREN, Austin. Teoria da

literatura. 5. ed. Lisboa: Europa-América, s.d.

Downloads

Publicado

12/02/2016

Como Citar

Silva, A. R. da. (2016). A CONSTRUÇÃO DA PERSONAGEM MACABÉA EM "A HORA DA ES TRELA", DE CLARICE LISPECTOR. Revista ECOS, 4(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1009

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>