OS ESTUDOS DA LINGUAGEM, A HISTÓRIA E O DOMÍNIO DA COMPLEMENTARIDADE

Autores

  • Eduardo Guimarães UNICAMP

Resumo

Este texto reflete sobre o efeito da inclusão da historicidade (da história) nos estudos da linguagem atualmente. Esta discussão se faz a partir do que Henry considerou a problemática da complementaridade, segunda à qual, no Humano, tudo que não é da ordem do psicológico é da ordem do social e vice-versa. Como se vê, o que se procura discutir é como este modo de funcionamento do domínio das ciências humanas sofre uma importante ruptura a partir da consideração da história.

Referências

CASTRO, M.F.P. de O método e o dado no estudo

da linguagem. Campinas: Editora da Unicamp,

GUILHAUMOU, J. et alii. Discours et archive.

Liège: Mardaga, 1994.

HENRY, P. (1977) A ferramenta imperfeita.

Campinas: Editora da Unicamp, 1992.

HENRY, P. (1983) A História Não Existe?. In:

Orlandi, E.P. Gestos de leitura: da História no

discurso. Campinas: Unicamp, 1997.

JAKOBSON, R. (1952) Lingüística e comunicação.

São Paulo: Cultrix, 1969.

ORLANDI, E. P. Terra à Vista. São Paulo: Cortez/

Editora da Unicamp, 1990.

ORLANDI, E. P. Discurso: fato, dado, exterioridade.

In: CASTRO. O método e o dado no estudo da

linguagem. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.

ORLANDI, E. P. (Org.). Gestos de leitura.

Campinas, Editora da Unicamp. 1997.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e

procedimentos. Campinas: Pontes, 2000.

PÊCHEUX, M. (1975) Semântica e discurso.

Campinas: Editora da Unicamp, 1988.

PÊCHEUX, M. Discurso. Estrutura ou

Acontecimento. Campinas: Pontes, 1990.

RANCIÈRE, J. (1992) Os nomes da história.

Campinas: Pontes/Educ, 1994.

ROBIN, R. Histoire et linguistique. Paris: A. Colin, 1973.

Downloads

Publicado

12/02/2016

Como Citar

Guimarães, E. (2016). OS ESTUDOS DA LINGUAGEM, A HISTÓRIA E O DOMÍNIO DA COMPLEMENTARIDADE. Revista ECOS, 4(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1013

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA