Doze dias de abril, sob teto de zinco

Autores

  • Benjamin Abdala Junior USP

Resumo

Análise de Vinte e Zinco, narrativa do moçambicano Mia Couto, que tem como foco as repercussões do 25 de abril português. São problematizados assim, desde uma perspectiva atual da enunciação às formulações discursivas que estavam envolvidas no processo de independência do país. O império colonial estava umbilicalmente ligado ao salazarismo e a derrocada deste regime teria implicações diretas na África. Se a utopia libertária fulgurou na revolução dos cravos, os cravos de abril ainda não encontraram na casa moçambicana, ainda sob o teto de zinco.

Referências

COUTO, Mia. Vinte e zinco. Maputo, Ndjira. 1999

Downloads

Publicado

15/02/2016

Como Citar

Junior, B. A. (2016). Doze dias de abril, sob teto de zinco. Revista ECOS, 3(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1019