Caminho de São Tomé: para uma leitura antropológica da literatura cabo-verdiana de ficção

Autores

  • Margarida Fernandes

Resumo

Na literatura de ficção cabo-verdiana abundam as referências à emigração forçada para São Tomé e Príncipe. Não sendo exigível rigor factual a uma obra de ficção, ela se apresenta, freqüentemente, como um reflexo da realidade envolvente. Se podemos entender uma obra de ficção como um objecto cultural, a antropologia, não excluindo o recurso a outras fontes, pode beneficiar destes textos e das representações que eles elaboram.

Referências

AMARAL, Ilídio. Santiago de Cabo Verde: a terra

e os homens, memórias da Junta de Investigação

do Ultramar. Lisboa, 1964.

ANDRADE, Elisa Silva. Histoire economique des

iies du cap vert de la «découverte» à

l’Indépendence (1460-1975). Thèse (Doctorat de

ème cycle en Histoire et Civilisation, Option:

Connaissance du Tiers Monde) - Université Paris

VIII, Paris, 1984.

BOURDIEU, Pierre. [1994] Razões práticas: sobre

a teoria da acção. Oeiras, Celta, 1996.

BROOKSHAW, David. A Busca da Identidade

Regional e Individual em Chiquinho e o Movimento

da Claridade. In: Les Litteratures Africaines

de Langue Portugaise: A la recherche de l’identite

individuelle et nationale, 28-30 nov., 1 dec., 1984,

Paris. Actes du Colloque International, Paris:

Fundação Calouste Gulbenkian/Centre Culturel

Portugais, 1985. p. 185-190.

BURNESS, Donald. Contra Mar e Vento: La Folie,

la desintegration et la tragedie capverdienne. In:

Les Litteratures Africaines de Langue Portugaise: A

la recherche de l’identite individuelle et nationale,

-30 nov., 1 dec., 1984, Paris. Actes du Colloque

International, Paris: Fundação Calouste

Gulbenkian/Centre Culturel Portugais, 1985.

p.193-198.

CANIATO, Benilde Justo Lacorte. Hora di Bai:

Típica Síntese Caboverdiana. In: Les Litteratures

Trata-se, efectivamente, de uma interpretação de culturas no sentido Geertziano. (Cf. GEERTZ, 1973).

Africaines de Langue Portugaise: A la recherche

de l’identite individuelle et nationale, 28-30 nov.,

dec., 1984, Paris. Actes du Colloque

International, Paris: Fundação Calouste

Gulbenkian/Centre Culturel Portugais, 1985. p.

-213.

CARREIRA, António. Cabo Verde: Classes Sociais,

Estrutura Familiar. Migrações, Lisboa: Ulmeiro, 1977.

CARREIRA, António. Cabo Verde: Aspectos Sociais,

Secas e Fomes do Século XX, Lisboa: Ulmeiro,

[1977]

CARVALHO, Alberto Duarte. Emergência do

Discurso da Agressividade na Poesia

Caboverdiana. In: Les Litteratures Africaines de

Langue Portugaise: A la recherche de l’identite

individuelle et nationale, 28-30 nov., 1 dec., 1984,

Paris. Actes du Colloque International, Paris:

Fundação Calouste Gulbenkian/Centre Culturel

Portugais, 1985. p. 215-224.

CLARENCE-SMITH, W. G. “Labour Conditions in

Plantations of São Tomé and Príncipe, 1875—

”. Slavery ; Abolition: A Journal of Slave and

Post-slave Studies, Vol. 14, n. 1, (Special Issue

Edited by Michael Twaddle: The Wages of Slavery

from Chattel Slavery to Wage Labour in África, the

Caribbean and England), 1993. p. 149-160.

COPANS, Jean et al. Antropologia, Ciência das

Sociedades Primitivas?. Lisboa: Edições 70,

[1971].

DIDIAL, G.T. O Estado Impenitente da Fragilidade.

Praia; Instituto Caboverdiano do Livro e do

Disco, 1989.

DUARTE, Manuel. [1962] “Cabo Verde e a Revolu-

ção Africana”. Revista Caboverdianidade,

Africanidade e outros textos. Praia: Spleen Edições,

p. 33-37.

FANHA, Dulce. “Crioulo de Cabo Verde: proposta

de grafia”. Revista O Foco - ouvir e falar, nº2,

Dezembro, 1989. p. 41-47.

FERNANDES, Margarida. Hora di Bai: as atitudes

dos cabo-verdianos perante a morte – Uma

abordagem antropológica a partir da literatura de

ficção. Lisboa: Vega, 2004.

FERREIRA, Manuel. [1962]. Hora di bai. (4. Ed.),

Lisboa: Plátano Editora, 1980.

FERREIRA, Manuel.[1967]. A Aventura Crioula.

ª ed. Lisboa: Plátano Editora, 1985.

FERREIRA, Manuel (Org.). No Reino de Caliban:

Antologia Panorâmica da Poesia Africana de Expressão

Portuguesa. Vol. 1 - Cabo Verde e Guiné

Bissau, Lisboa: Seara Nova, 1975.

GEERTZ, Clifford. Interpretation of Cultures. New

York, Basic Books, 1973.

KODÉ DI DONA. “Fomi 47 (a fome de 47)” in

Cap Vert, (texto dos poemas do CD), Paris, Radio

France, 1997.

LOPES, Felisberto Vieira. Para o Estudo da Literatura

de Cabo Verde: Lugares Comuns e Estéreis.

In: Les Litteratures Africaines de Langue Portugaise:

A la recherche de l’identite individuelle et nationale,

-30 nov., 1 dec., 1984, Paris. Actes du Colloque

International, Paris: Fundação Calouste

Gulbenkian/Centre Culturel Portugais, 1985. p.

-261.

MARIANO, Gabriel. Cultura Caboverdeana.

Lisboa: Vega, 1991.

MARIANO, Gabriel. Vida e Morte de João

Cabafume. Lisboa: Vega, (s.d.).

MARTINS, Ovídio. [1973]. Gritarei, Berrarei,

Matarei: Não vou para Pasárgada, 100 Poemas.

Ed., Mindelo, Instituto de Promoção Cultural,

MENEZES, Euclides de. Toti Cadabra e Novas

Histórias. Linda-a-Velha, ALAC, 1990.

METRO BOOKS.[1906;1911]. Slavery in

Portuguese Africa: Opposing Views. Northbrook,

Metro Books, 1972.

MIRANDA, Nuno. Cronologia Histórica de Cabo

Verde. História, nº 81, Julho, 1985a. p. 19-21.

MIRANDA, Nuno. As ‘Crises’ de Cabo Verde. História,

nº 81, Julho, 1985b. p. 22-23.

NASCIMENTO, Luzia Garcia do. Voz de Prisão:

Grito de Liberdade Nacional. In: Les Litteratures

Africaines de Langue Portugaise: A la recherche

de l’identite individuelle et nationale, 28-30 nov.,

dec., 1984, Paris. Actes du Colloque

International, Paris: Fundação Calouste

Gulbenkian/Centre Culturel Portugais, 1985. p.

-282.

ROMANO, Luís. [1962]. Famintos. Lisboa:

Ulmeiro, 1983.

SEMEDO, José Maria; TURANO, Maria R. Cabo

Verde: O Ciclo Ritual das Festividades da Tabanca.

Praia: Spleen Edições, 1997.

SILVEIRA, Onésimo. A Saga das As-Secas e das

Graças de Nossenhor. Mem Martins, Pub.

Europa-América, 1991.

TEIXEIRA DE SOUSA, Henrique. [1978]. Ilhéu de

Contenda. Mem Martins, Publicações EuropaAmérica,

TEIXEIRA DE SOUSA, Henrique. A Igreja e a Literatura

em Cabo Verde. In: Les Litteratures Africaines

de Langue Portugaise: A la recherche de l’identite

individuelle et nationale, 28-30 nov., 1 dec., 1984,

Paris. Actes du Colloque International, Paris:

Fundação Calouste Gulbenkian/Centre Culturel

Portugais, 1985. p. 303-308.

TEIXEIRA DE SOUSA, Henrique. Djunga. Mem

Martins: Pub. Europa-América, 1990.

VEIGA, Manuel. Breves considerações sobre a

escrita do crioulo. Comunicação apresentada ao

Colóquio sobre a Problemática do Estudo e Utilização

do Crioulo, Mindelo, 1979a.

VEIGA, Manuel. Crioulo em foco — Problemática de

uma escrita. África, n. 6, 1979b. p. 73-75.

VEIGA, Manuel. Diskrison Strutural di Lingua

Kauberdianu. Praia, Instituto Caboverdiano do

Livro, 1982.

VEIGA, Manuel. Odju d’Agu. Praia, Instituto

Caboverdiano do Livro, 1987.

VEIGA, Manuel. “A Viabilidade do Acordo de

”, Jornal de Letras, Artes & Ideias - Lisboa, 31

Dez., 1990—7 Jan., 1991, Vol.10 (443), p. 5, 1990.

VEIGA, Manuel. A Sementeira. Linda-a-Velha,

ALAC, 1994.

Downloads

Publicado

15/02/2016

Como Citar

Fernandes, M. (2016). Caminho de São Tomé: para uma leitura antropológica da literatura cabo-verdiana de ficção. Revista ECOS, 3(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1026