A POESIA OBSCURA/LUMINOSA DE HILDA HILST E A METAMORFOSE DE NOSSA ÉPOCA

Autores

  • Nelly Novaes Coelho

Resumo

Ensaio que procura seguir os fios emaranhados do universo poético, construído por Hilda Hilst, durante quarenta anos de intenso labor universo que se faz testemunha deste nosso tempo-em-mutação, e que eternizará no tempo a voz de sua criadora: poeta da estirpe dos visionários e dos que fazem da Vida e da Arte uma só paixão."

Referências

KAZANTZAKI, Nikos. Carta a Greco. (trad. A.

Pereira da Silva) Lisboa, Editora Ulisséia, 1070.

BERDIAEV, Nicolas. Le sens de la création. Paris,

Gallimard, 1955

ANGELUS SILESIUS. Pélérin chérubénique (1657)

apud BERDIAEV. op. cit.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I.

(trad. M. T. da Costa Albuquerque) RJ, Edições

Graal, 1979.

Downloads

Publicado

15/02/2016

Como Citar

Coelho, N. N. (2016). A POESIA OBSCURA/LUMINOSA DE HILDA HILST E A METAMORFOSE DE NOSSA ÉPOCA. Revista ECOS, 2(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1037