CLARO X ESCURO: DICOTOMIAS EXISTENCIAIS

Autores

  • Madalena Aparecida Machado UNEMAT

Resumo

Caieira (1978) de Ricardo Dicke apresenta a vivência de personagens atormentados entre a luta pela sobrevivência na brancura da cal e a escuridão de suas vidas interiores. As relações humanas formam o espaço de discussões do autor que busca com seus personagens atingir o limiar do homem.

Referências

ADORNO e HORKHEIMER. Dialética do

esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução,

Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge

Zahar, 1985.

BLANCHOT, Maurice. A literatura e o direito à

morte In: A parte do fogo. Tradução, Ana Maria

Scherer. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

DICKE, Ricardo Guilherme. Caieira. Rio de

Janeiro: Francisco Alves, 1978.

HUTCHEON, Linda. Poética do Pós-modernismo:

história, teoria, ficção. Tradução, Ricardo Cruz.

Rio de Janeiro: Imago, 1991.

Downloads

Publicado

15/02/2016

Como Citar

Machado, M. A. (2016). CLARO X ESCURO: DICOTOMIAS EXISTENCIAIS. Revista ECOS, 2(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1042