A RELAÇÃO ENTRE PINTURA E LITERATURA PARA A COMPOSIÇÃO DO PERSONAGEM RODRIGO TERRA CAMBARÁ NOS VOLUMES O RETRATO E O ARQUIPÉLAGO DE O TEMPO E O VENTO

Autores

  • Clarissa Loureiro ufp

Resumo

Este trabalho estabelece um estudo semiótico da obra O tempo e o vento, tendo como foco a construção do perfil da personagem Rodrigo Terra Cambará a partir da sua relação e de sua família com o seu retrato pictórico. A intenção é se observar como o retrato se torna um objeto artístico de construção identitária da classe burguesa no início do século XX, extrapolando no livro a sua função social para fornecer ao protagonista diversas personalidades, à medida que seus familiares lhe ressignificam conforme novas experiências travadas com ele. Para tanto, a análise baseia-se na relação objeto, representamem e interpretante proposta por Charles S. Peirce. Rodrigo é o objeto, o seu retrato, o representamem e os outros significados dados por ele, Flora, Floriano, Eduardo são seus interpretantes. A partir deste eixo de análise, será demonstrado como o retrato se torna um personagem da obra que influencia o olhar de outros personagens sobre o próprio Rodrigo, tornando-se uma voz relevante no Sobrado.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Questões de estética e de literatura: a teoria do romance. São Paulo: HUCITEC, 2002

BACHELARD, Gaston. Os pensadores: O novo espírito científico; A poética doespaço; seleção de textos de José Américo Motta Pessanha; traduções de Joaquim José Moura Ramos. São Paulo: abril cultural, 1978.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

D’INCAO, Maria Ângela. Mulher e família burguesa. In (org) DEL PRIORE, Mary. História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2007.

GOMBRICH, E. H. A história da arte. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

LUKÁCS, Georg. Um ensaio histórico-filosófico sobre as formas da grande épica. São Paulo: Duas Cidades, Editora. 34, 2000.

MERREL, Floyd. A semiótica de Charles Peirce hoje. Ijuí: Ed Unijuí, 2012.

NOTH, Winfried. Panorama da Semiótica: de Platão a Peirce. São Paulo: Annablume, 1995. (Coleção E, 3).

OLIVEIRA, Andrey Pereira. LAOCOONTE, DE LESSING, PASSAGEM OBRIGATÓRIA: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE PALAVRA E IMAGEM. Revista Graphos. João Pessoa, Vol. 12, N. 2, Dez./2010 - ISSN 1516-1536.

PIGNATARI, Décio. Semiótica e Literatura. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.

SANTAELLA, Lucia. Poesia e outras artes. Cadernos de Semiótica Aplicada (CASA). Vol.9 n.2, dezembro de 2011. Disponível em: http://seer.fclar.unesp.br/casa.

___________________ A Teoria Geral dos Signos: semiose e autogeração. São Paulo: Ática, 1995.

___________________ A assinatura das coisas: Peirce e a literatura. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

STRICKLAND, Carol e BOSWELL, Jonh. Arte comentada: da pré-história ao pós-moderno. Trad. Ângela Lobo de Andrade. Rio de Janeiro: Ediouro, 1999.

VERÍSSIMO, Erico. O tempo e o vento, parte 1: O Retrato I. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

__________________ O tempo e o vento, parte 2: O Retrato II São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

__________________ O tempo e o vento, parte 3: O Arquipélago II. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

__________________ O tempo e o vento, parte 3: O Arquipélago III. São Paulo: Companhia das Letras, 2004

Downloads

Publicado

05/03/2016

Como Citar

Loureiro, C. (2016). A RELAÇÃO ENTRE PINTURA E LITERATURA PARA A COMPOSIÇÃO DO PERSONAGEM RODRIGO TERRA CAMBARÁ NOS VOLUMES O RETRATO E O ARQUIPÉLAGO DE O TEMPO E O VENTO. Revista ECOS, 19(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1155