IDENTIDADE: REPRESENTAÇÃO DISCURSIVA

Autores

  • Marlon Leal Rodrigues IEL/UNICAMP

Resumo

Propomos nesta reflexão analisar a representação “discursiva” da “posição sujeito” (ORLANDI, 2001) negro cotista da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, UEMS, da Unidade Universitária de Nova Andradina. Uma das questões que se coloca diz respeito ao que significa compreender o sentido de cotas que migrou de uma “discursividade” (Idem) de demandas sociais para um espaço cujo sentido histórico se refere ao mérito enquanto sustentá-lo de organização e funcionamento. A representação discursiva se coloca a partir do que se denomina de espaço do “cotidiano” (RODRIGUES, 2011: 93).

Referências

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio no movimento dos sentidos. 4 ed. Campinas-SP: Editora da UNICAMP, 1997.

____. A Análise do Discurso e seus Entremeios: nota e sua história no Brasil. In: Cadernos de Estudos Lingüísticos. Campinas-SP: No. 42, Jan/Jun 2002. Pp. 21-40

____. Discurso e Texto. Formulação e Circulação dos Sentidos. Campinas-SP: Pontes, 2001.

____. Discurso e Leitura. 3 ed. São Paulo-SP: Cortez e Editora da UNICAMP, 1996.

____. A linguagem e seu Funcionamento. As formas do discurso. São Paulo-SP: Brasiliense, 1983.

____. A Leitura Proposta e os Leitores Possíveis. In: A Leitura e os Leitores. Campinas-SP: Pontes, 1998. Pp. 7-24

____. Análise de Discurso. Princípios e procedimentos. Campinas-SP: Pontes, 1999.

____. Discurso Fundador (a formação do país e a construção da identidade nacional). Campinas-SP: Pontes, 1993.

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso. Uma crítica à afirmação do óbvio. 3 ed. Campinas-SP: Editora da UNICAMP, 1997.

RODRIGUES, M. L. MST: discurso de reforma agrária pela ocupação (acontecimento discursivo). UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas, Tese de Doutoramento em Estudos Lingüísticos. Campinas-SP, 2007.

____. Discurso Sobre a Representação Identitária do Negro Cotista da UEMS. Tese de Pós-Doutoramento. IEL-UNICAMP-SP, Campinas-SP, 2011. Mímeo.

Downloads

Publicado

06/03/2016

Como Citar

Rodrigues, M. L. (2016). IDENTIDADE: REPRESENTAÇÃO DISCURSIVA. Revista ECOS, 19(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1167