ESTILHAÇOS, FRAGMENTOS E LITERATURA: A PROBLEMÁTICA DO HERÓI, EM ANGÚSTIA

Autores

  • Aline Pires de Morais UNEMAT

Resumo

O presente trabalho objetiva discutir a problemática do herói no romance Angústia, de Graciliano Ramos. A discussão aponta os caminhos teóricos percorridos por Georg Lukács, em sua abordagem do herói problemático em um mundo abandonado por Deus, deslindando de que modo o herói problemático apresenta-se como aquele sujeito que representará o seu pensamento, constituindo-se como o nada que fará analogias com o seu ser.

 

Referências

BRAYNER, S. (Org.). Graciliano Ramos. 2º. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

CARPEAUX, O. M. Visão de Graciliano. Origens e fins. Rio de Janeiro, Casa do Estudante do Brasil, 1943, p. 339- 351.

LUKÁCS, G. A teoria do romance: um ensaio histórico filosófico. Tradução/posfácio e notas de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Editora 34º; Duas Cidades. 2000.

MOURÃO, R. Estruturas: ensaio sobre o romance de Graciliano Ramos. Rio de Janeiro: Editora UFPR, 2003.

RAMOS, G. Angústia. 53ª. ed. São Paulo: Record, 200l.

VIANNA, L. H. Roteiro de leitura: São Bernardo de Graciliano Ramos. São Paulo: Editora Ática. 2002.

Downloads

Publicado

01/10/2016

Como Citar

Morais, A. P. de. (2016). ESTILHAÇOS, FRAGMENTOS E LITERATURA: A PROBLEMÁTICA DO HERÓI, EM ANGÚSTIA. Revista ECOS, 20(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1507