CANTAR E DIZER A CIDADE: A REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO LUANDENDE NA POÉTICA CONTEMPORÂNEA/ SING AND SAY THE CITY: THE REPRESENTATION OF THE LUANDA’S SPACE IN CONTEMPORARY POETICS

Autores

  • Ana Lidia da Silva Afonso Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de refletir sobre os processos de representação da cidade nas poesias angolanas contemporâneas, tentando seguir uma linha temporal que apresente cenas e/ou personagens que circulam no espaço urbano luandense desde o período das lutas pela independência de angola até os dias atuais. O corpus escolhido para análise contempla poetas como Luandino Vieira, Agostinho Neto, João Maimona, João Melo e Nok Nogueira. Para pensar sobre esse tema recorreremos à crítica literária de Tânia Macedo, ao afirma que a cidade de Luanda tem se constituído como cenário privilegiado em diversos textos literários produzidos em Angola, sobretudo no que se refere à cisão do espaço urbano: cidade colonizada e cidade reafricanizada. Percorremos o caminho dos teóricos, Frantz Fanon, para falar sobre a relação violenta que o colonizador exerceu sobre o colonizado, sobretudo, nos musseques, e Milton Santos, e suas distinções entre paisagem e espaço, para entender como ocorre a dinâmica do espaço nos poemas selecionados.

Biografia do Autor

Ana Lidia da Silva Afonso, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Ana Lidia da Silva Afonso é doutoranda em Letras Vernáculas na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

BARSA. Dicionário da Língua Portuguesa. São Paulo: Barsa Planeta, 2003, V. 2.

FANON, Franz. Os Condenados da Terra. Trad. Enilce Albergaria Rocha, Lucy Magalhães. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2005.

MACÊDO, Tania. Luanda, cidade e literatura. São Paulo: Editora UNESP, 2008.

MAIMONA, João. Trajectória Obliterada. Luanda: Edições de Angola, 2001.

MARGARIDO, Alfredo. Estudos sobre Literaturas das Nações Africanas de Língua Portuguesa. Lisboa: A Regra do Jogo, 1980.

MEA, GIUSEPPE (Org). Poesia Angolana de Revolta. Porto: Paisagem Editora, 1975.

MELO, João. Cântico da Terra e dos Homens. Portugal: Caminho, 2010.

NETO, Agostinho. Sagrada Esperança. São Paulo: Ática, 1985.

NOGUEIRA, Nok. As Mãos do Tempo. Portugal: Nóssomos, 2012.

PAVÃO, Suzana Rodrigues. O Desenvolvimento da Consciência Nacional em Sagrada Esperança. Scripta, Belo Horizonte, v. 6, n.12, 2003, p. 337-347, 2003.

SANT’ANNA, Affonso Romano. Canto e Palavra. In: MATOS, Cláudia Neiva; TRAVASSOS, Elizabeth; MEDEIROS, Fernanda Teixeira de. (Orgs.) Ao Encontro da Palavra Cantada – poesia, música e voz. Rio de Janeiro: 7 letras, 2001.

SANTOS, Milton. A natureza do Espaço. Técnica e Tempo. Razão e Emoção. São Paulo: HUCITEC, 1997.

CHAVES, Rita. Angola e Moçambique. Experiência Colonial e Territórios Literários. São Paulo: Ateliê Editorial, 2005.

SECCO, Carmen Lucia Tindó. Afetos & Poesia: ensaios e entrevistas: Angola e Moçambique. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2014.

Downloads

Publicado

03/05/2017

Como Citar

Afonso, A. L. da S. (2017). CANTAR E DIZER A CIDADE: A REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO LUANDENDE NA POÉTICA CONTEMPORÂNEA/ SING AND SAY THE CITY: THE REPRESENTATION OF THE LUANDA’S SPACE IN CONTEMPORARY POETICS. Revista ECOS, 21(02). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1863