QUERIDA, DE LYGIA BOJUNGA: O NARRADOR E AS IMAGENS ESTILHAÇADAS/QUERIDA, BY LYGIA BOJUNGA: THE NARRATOR AND THE BROKEN IMAGES

Autores

  • Ediliane Gonçalves UNEMAT

Resumo

O texto que aqui apresentamos é uma leitura da obra Querida (2012), de Lygia Bojunga, que busca mostrar o constructo estabelecido pela autora, por meio do narrador. A partir do estabelecimento de um objeto ou pensamentos, constituídos pela combinação de impressões passadas e presentes e oferecidas na forma narrativa, o intrincado enredo, cheio de encaixes com outras histórias, fala de Pollux, que, aos trinta, rememora uma aventura vivida aos dez anos. Contudo, o narrador é diverso: primeira pessoa, terceira pessoa e personagem-narrador vão ganhando voz e espaço sempre que são convocados a participar da obra, principalmente, pela riqueza do dialogismo presente nela. Para alicerçar nossas reflexões, trabalhamos com textos de teóricos como Adorno (2003), Silviano Santiago (1989), Benjamin (1994), Schøllhammer (2009), entre outros, bem como as considerações de alguns críticos sobre a obra de Bojunga, entre elas Sandroni (2011), Papes (2008) e Aires (2010).

Biografia do Autor

Ediliane Gonçalves, UNEMAT

Doutoranda em Estudos Literários. UNEMAT - Campus de Tangará da Serra.

Referências

AIRES, Eliana Gabriel. A criação literária em Lygia Bojunga: leitura e escrita. Goiânia: Editora UFG, 2010.

ADORNO, Theodor W. “Posição do narrador no romance contemporâneo”. In: Notas de literatura I. Tradução de Jorge M. B. de Almeida. São Paulo: Duas cidades, 2003.

BENJAMIN, Walter. “O Narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Lescov”. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOJUNGA, Lygia. Querida. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2012.

______. O abraço. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2014.

______. Fazendo Ana Paz. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2007.

______. Tchau. Rio de Janeiro: Agir, 2002.

GREGORIN FILHO, José Nicolau. Literatura Juvenil: adolescência, cultura e formação de leitores. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2011.

LACOMBE, Amélia. Lygia Bojunga. Rio de Janeiro: Agir, 1997.

LUBBOCK, Percy. A técnica da ficção. Tradução: Octavio Mendes Cajado. São Paulo: Cultrix, 1976.

PAPES, Cleide da Costa e Silva. A vivência e a invenção na palavra literária. São Paulo: editora Humanitas, 2008.

PERROTTI, Edmir. Confinamento cultural, infância e leitura. São Paulo: Summus, 1990.

REIS, Carlos; LOPES, Ana Cristina M. Dicionário de teoria da narrativa. São Paulo: Ática, 1988.

RESENDE, Vânia Maria. O menino na literatura brasileira. São Paulo: Editora Perspectiva. 1988.

SANDRONI, Laura. De Lobato a Bojunga: as reinações renovadas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.

SANTIAGO, Silviano. “O narrador pós-moderno”. In: Nas malhas da letra. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

SCHØLLHAMMER, Karl Erik. Ficção brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

Downloads

Publicado

03/05/2017

Como Citar

Gonçalves, E. (2017). QUERIDA, DE LYGIA BOJUNGA: O NARRADOR E AS IMAGENS ESTILHAÇADAS/QUERIDA, BY LYGIA BOJUNGA: THE NARRATOR AND THE BROKEN IMAGES. Revista ECOS, 21(02). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1868