MEMÓRIA, FICÇÃO E IMPERIALISMO EM UMA BARRAGEM CONTRA O PACÍFICO, DE MARGUERITE DURAS/MEMORY, FICTION AND IMPERIALISM IN MARGUERITE DURAS’ THE SEA WALL

Autores

  • Beatriz D’Angelo Braz Universidade de Brasília (UnB)

Resumo

Este artigo centra-se no romance Uma barragem contra o Pacífico, de Marguerite Duras.  Publicada em 1950, a obra é o terceiro livro da autora e o primeiro retratar sua adolescência na Indochina. Neste artigo, visa-se evidenciar como nesse texto se manifesta a relação entre autobiografia e ficção e, ao mesmo tempo, como a narrativa se relaciona com o contexto social que lhe originou. Intentou-se, assim, demonstrar como a escrita altamente subjetiva de Duras exprime, por meio da trama e da construção dos personagens, sua crítica à empreitada imperialista francesa do início do século XX.

Biografia do Autor

Beatriz D’Angelo Braz, Universidade de Brasília (UnB)

Doutoranda em Literatura pela Universidade de Brasília (UnB) e mestre em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Referências

ADORNO, Theodor W. Palestra sobre lírica e sociedade. In: Notas de literatura I. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2003.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

______. Teoria do romance I: a estilística. São Paulo: Editora 34, 2015

DURAS, Marguerite. Un barrage contre le Pacifique. Paris : Gallimard, 2007.

______. L’Amant. Paris : Gallimard, 2014.

______. L’Amant de la Chine du Nord. Paris: Gallimard, 2014.

______. Apostrophe. Paris: Antenne 2. Entrevista concedida a Bernard Pivot. 28 de setembro de 1984.

JENNINGS, Eric T. Visions and representations of French Empire. In: The Journal of Modern History. Chicago: The University of Chicago, v. 77, nº 3, 2005, p. 701-721.

NITRINI, Sandra. Poéticas em confronto: Nove, novena e o novo romance. São Paulo: Hucitec/INL, 1987.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. O novo romance francês. São Paulo: São Paulo Editora, 1966.

PRADO, Daniela da Silva. A recepção do “novo romance” no “Suplemento literário” do jornal O estado de São Paulo. Dissertação. (Mestrado em Letras). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006

RICARDOU, Jean. Le Nouveau Roman. Paris: Seuil, 1973.

ROBBE-GRILLET, Alain. Por um novo romance. Lisboa: Publicações Europa-América, 1965.

SAID, Edward W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SARRAUTE, Nathalie. L’ère du soupçon. Paris: Gallimard, 1956.

SEABRA, Margaret Reis Sobral. Uma escrita contemporânea em tradução: Marguerite Duras. L'Amant. Dissertação. (Mestrado em Letras). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

Downloads

Publicado

17/09/2017

Como Citar

Braz, B. D. (2017). MEMÓRIA, FICÇÃO E IMPERIALISMO EM UMA BARRAGEM CONTRA O PACÍFICO, DE MARGUERITE DURAS/MEMORY, FICTION AND IMPERIALISM IN MARGUERITE DURAS’ THE SEA WALL. Revista ECOS, 22(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/2286