LÍNGUA E DIREITO

Autores

  • Claudia Freitas Reis Aluna de doutorado do programa de pós-graduação em Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem sob orientação do Prof. Dr. Eduardo Roberto Junqueira Guimarães.

Resumo

Neste trabalho propomos uma análise do texto de introdução da “Declaração Universal dos Direitos Linguísticos”, publicada em 1996 pela UNESCO, refletindo sobre como esta significada a questão linguística. Para isto colocamos a questão: que lugar ocupa o sentido da palavra língua nestes textos e como este sentido produzirá um conhecimento articulado e regulado pela Instituição que o enuncia? Este percurso nos permitirá refletir sobre uma história de ideias linguísticas à que tentaremos articular o lugar institucional que, ao enunciar, faz funcionar determinados sentidos sobre o que significa(ria) a palavra língua, objeto de nossa análise, produzindo, portanto, um saber linguístico. Esta análise linguística nos coloca dentro do quadro epistemológico da História das Ideias Linguísticas e da Semântica da Enunciação.

Downloads

Publicado

09/12/2014

Como Citar

Reis, C. F. (2014). LÍNGUA E DIREITO. Revista ECOS, 17(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/250

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA