A REDE SOCIAL FACEBOOK E O SUJEITO INDÍGENA: UMA ANÁLISE DISCURSIVA

Autores

  • Maria Luceli Faria Batistote PROFLETRAS
  • Ana Lívia Tavares da Silva UFMS

Resumo

Neste artigo, buscamos compreender o uso da rede social Facebook pela “Aty Guasu”, assembleia dos Guarani e Kaiowá. Tendo como norteadora de nossos estudos, a Semiótica francesa, abordamos o local e o regional sul-mato-grossenses, por meio do ciberdiscurso, buscando resgatar no ciberespaço a representação do discurso desses grupos sociais. Foram contempladas na análise questões acerca da semântica discursiva do percurso gerativo de sentido, a fim de perceber em que medida tais discursos produzem determinadas práticas de subjetivação nos indivíduos de forma a (re)construir a identidade do sujeito indígena sul-mato-grossense. Os resultados apontam temas como: genocídio indígena, poder dos grandes latifundiários, necessidade de reforma agrária, opressão dos fazendeiros sobre os índios, desigualdade social, discriminação e desrespeito à cultura indígena.

Referências

BARROS, D. L. P. de. Teoria Semiótica do Texto. 4° ed. São Paulo: Ática, 2005.

BATISTOTE, M. L. F. Semiótica francesa: em busca de sentido em narrativas míticas. Campo Grande, MS: Ed. UFMS, 2012.

BERTRAND, D. Caminhos da Semiótica Literária. Bauru: EdUSC, 2003.

BRAND, A. J. O impacto da perda da terra sobre a tradição Kaiowá/Guarani: os difíceis caminhos da Palavra. Tese de doutorado, História da PUC/RS, 1997.

FIORIN, J. L.. Elementos de Análise do Discurso. 11°ed. São Paulo: Contexto, 2002.

LIMBERTI, R. C. P. A imagem do Índio: discursos e representações. Dourados, MS: Ed. UFGD, 2012.

RECUERO, R. Redes sociais na internet. Porto Alegre, Sulina, 2009. Disponível

em: <http://pt.scribd.com/doc/23058492/Redes-Sociais-na-Internet-%E2%80%93-Raquel-Recuero>.

Downloads

Publicado

09/12/2014

Como Citar

Faria Batistote, M. L., & Tavares da Silva, A. L. (2014). A REDE SOCIAL FACEBOOK E O SUJEITO INDÍGENA: UMA ANÁLISE DISCURSIVA. Revista ECOS, 17(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/253

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA