PRECONCEITO E NORMATIVISMO LINGUÍSTICO: UMA ANÁLISE DE PARTICIPAÇÕES DE INTERNAUTAS EM PÁGINAS DE REDES SOCIAIS/PREJUDICE AND LANGUAGE NORMATIVISM: AN ANALYSIS OF INTERNET PARTICIPATIONS ON SOCIAL NETWORK PAGES

Autores

  • Giseli Veronêz da Silva UNEMAT
  • Jocineide Macedo Karim UNEMAT

Resumo

Este trabalho de pesquisa tem como objetivo principal analisar as práticas de língua(gem) de internautas na página “Língua Portuguesa” da rede social Facebook para verificar de que modo o preconceito e o normativismo linguístico se constituem nas posturas adotadas pelas pessoas que frequentam o ambiente da página. Para sustentar essas discussões e as análises, tomamos como base teórica autores da Sociolinguística, a fim de elucidarmos as noções de preconceito linguístico (BAGNO, 2007; 2011) e normativismo (FARACO, 2008) aplicando-os nos espaços de práticas de língua(gem) digitais. Também serão apresentados neste trabalho outros teóricos como (CALVET, 2002; LAMBERT, 1975).  Como resultado, foi possível observar que ainda existem muitas pessoas que estão completamente alienadas a uma perspectiva que coloca ainda um modelo padrão que deve ser seguido e valorizado, enquanto outras variedades da língua devem ser sempre estigmatizadas e submetidas ao julgamento do “errado”.

Biografia do Autor

Giseli Veronêz da Silva, UNEMAT

Doutoranda e Mestra em Linguística pelo Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade do Estado de Mato Grosso.

Jocineide Macedo Karim, UNEMAT

Doutora em Linguística e professora orientadora do trabalho de fora de área em Sociolinguística.

Referências

ALKMIM, T. M. Sociolinguística: Parte I. In: MUSSALLIM, F.; BENTES, A. C. Introdução à linguística: domínios e fronteiras. v.1 São Paulo: Cortez, 2011, p. 21-47.

BAGNO, M. O que é uma língua? Imaginário, ciência e hipótese. In: LAGARES, X. C.; BAGNO, M. (Orgs.). Políticas da norma e conflitos linguísticos. São Paulo: Parábola. p. 355-387, 2011.

______. Preconceito Linguístico: o que é, como se faz. São Paulo: Loyola, 2007.

______. A norma oculta: língua e poder na sociedade brasileira. São Paulo: Parábola. Editorial, 2003

BRASIL. Secretaria de educação Fundamental – Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclo do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília, 1998.

BEZERRA, B. G.; PIMENTEL, R. L. Normativismo linguístico em redes sociais digitais: uma análise da fanpage Língua Portuguesa no Facebook. Trab. linguist. apl. [online]. 2016, vol.55, n.3, pp.731-755. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010318132016000300731&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 2175-764X. http://dx.doi.org/10.1590/010318135142185651. Acesso em 11 de Abril de 2018.

CALVET, Louis-jean: Sociolinguística: uma introdução crítica. São Paulo: Parábola, 2002.

FARACO, C. A. Norma culta brasileira: desatando alguns nós. São Paulo: Parábola, 2008.

FRANÇA, Simone dos Santos. BARROS, Adriana Lúcia de Escobar chaves. A abordagem da variação linguística no livro didático “Português de olho no mundo do trabalho”. – Campo Grande: Web-revista SOCIODIALETO, vol.2, N°2, 2012.

MACEDO-KARIM, Jocineide. A comunidade São Lourenço em Cáceres-MT: aspectos linguísticos e culturais. Tese. Campinas- SP, 2012.

LAMBERT, William Wilson; LAMBERT, Wallace Earl. (1975). Psicologia social. Tradução de Dante Moreira Leite. 4. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro, RJ: Zahar.

LEITE, Marli Quadros. Preconceito e Intolerância na Linguagem. São Paulo: Contexto, 2008.

OLIVEIRA, Levi José de. Preconceito Linguístico e Intolerância em espaços virtuais. In.: 4º simpósio hipertexto e tecnologia na educação; comunidades e aprendizagem em rede. UFPE: Anais..., 2012, p. 1– 18.

OLIVEIRA, R. A. da C. Variação linguística e identidade nas redes sociais: o falar cuiabano do xômano que mora logo ali. Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-graduação em Linguística (Universidade do Estado de Mato Grosso).

PIRES, Cláudio Henrique de Souza; PINTO; Daglécia dos Santos. As diferentes vozes e os múltiplos sentidos em publicação da página “Língua Portuguesa” no Facebook. EID&A – Revista Eletrônica de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, Ilhéus, n.4, p. 42-55, dez.2013.

ROMANO, Valter Pereira; PEREIRA, Brenda Chauane Edlene. (In)tolerância e preconceito linguístico no ciberespaço: reflexões acerca dos comentários de usuários. Entrepalavras, Fortaleza, v. 7, p. 331-350, ago./dez. 2017.

TARALLO, Fernando. A pesquisa Sociolinguística. São Paulo: Ática - 1990.

Downloads

Publicado

30/06/2019

Como Citar

Silva, G. V. da, & Karim, J. M. (2019). PRECONCEITO E NORMATIVISMO LINGUÍSTICO: UMA ANÁLISE DE PARTICIPAÇÕES DE INTERNAUTAS EM PÁGINAS DE REDES SOCIAIS/PREJUDICE AND LANGUAGE NORMATIVISM: AN ANALYSIS OF INTERNET PARTICIPATIONS ON SOCIAL NETWORK PAGES. Revista ECOS, 26(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/4167

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA