A GRAMATICALIZAÇÃO DO SUBJUNTIVO EM ORAÇÕES PARENTÉTICAS/SUBJUNCTIVE MOOD GRAMMATICALIZATION IN PARENTHETICAL SENTENCES

Autores

  • Vânia Raquel Santos Amorim Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.
  • Valéria Viana Sousa Universidade Federal da Paraíba

Resumo

Neste trabalho, à luz do Sociofuncionalismo, investigamos a variação/estratificação do modo subjuntivo em orações parentéticas iniciadas pelo que na língua falada da comunidade conquistense. A parte teórica será desenvolvida, tomando como referência, sobretudo, Givón (2001; 2011), Hopper (1991), Labov (2008)  e  Weinreich,  Labov  e  Herzog  (2006)  e  a  parte  prática  será  realizada  a  partir  da  análise  de  dados extraídos  do  Corpus  do  Português  Popular  de  Vitória  da  Conquista-BA.  No  resultado  dessa  pesquisa,  a oração  parentética  mostrou-se  um  contexto  propício  para  o  uso  do  indicativo  em  contexto  de  subjuntivo, sinalizando, do ponto de vista do Funcionalismo, um Processo de Gramaticalização.

Biografia do Autor

Vânia Raquel Santos Amorim, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Universidade  Estadual  do  Sudoeste  da  Bahia.  Doutoranda  em  Linguística  -  PPGLin.  Bolsa  de  fomento: CAPES.  Membro  do  Grupo  de  Pesquisa  em Sociofuncionalismo  e  em Linguística  Histórica  –  CNPQ

Valéria Viana Sousa, Universidade Federal da Paraíba

Doutora  em  Letras  (Língua  Portuguesa  e  Linguística)  pela  Universidade  Federal  da  Paraíba.  Professora titular do  Departamento  de Estudos Linguísticos e  Literários  –  DELL da  UESB.  Docente  do  Programa de Pós-Graduação  em Linguística  –  PPGLin/  Mestrado  Profissional em Letras (ProfLetras/CAPES). Líder do grupo    de    Pesquisa    em    Sociofuncionalismo    e    em    Linguística    Histórica    –    CNPQ.

Referências

ALMEIDA, Napoleão Mendes de. Gramática metódica da língua portuguesa. 46. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

ALVES NETA, Ana. O uso de formas do indicativo por formas do subjuntivo no português brasileiro. Estudos linguísticos, XXXV, p.258-267, 2006.

ALVES, Rosana Ferreira. A expressão de Modalidades típicas do subjuntivo em duas sincronias do português: século XVI e contemporaneidade. 2009. 197f. Tese (Doutorado em Linguística) - UNICAMP, São Paulo.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Lucerna,

CAMACHO, Roberto Gomes. Sociolinguística. In: MUSSALIM, Fernanda & BENTES, Anna Christina. Introdução à Linguística: domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez,

, p.49-75.

CARVALHO, Hebe Macedo de. A alternância indicativo/subjuntivo nas orações substantivas em função dos tempos verbais presente e imperfeito na língua falada do Cariri. 2007. 158 f. Tese (Doutorado em Linguística), UFC, Fortaleza.

CUNHA, Angélica Furtado da; COSTA, Marcos Antonio & CEZARIO, Maria Maura. Pressupostos teóricos fundamentais. In: CUNHA, Maria Furtado da; OLIVEIRA, Mariangela Rios de e MARTELOTTA, Eduardo Mário (Orgs.). Linguística funcional: teoria e prática. Rio de janeiro: DP&A, 2013. p. 29-37.

GIVÓN, Talmy. Syntax: an introduction. v.1. Amsterdam: John Benjamins, 2001. GIVÓN, Talmy. Compreendendo a gramática. Natal: EDUFRN, 2011.

HOPPER, Paul J. On some principles of grammaticization. In: TRAUGOTT, Elizabeth Closs; HEINE, Bernd (eds.). Approaches to Grammaticalization: Focus on Theoretical and Methodological Issues. v. 1. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 1991. p. 17-

KURY, Adriano da Gama. Pequena gramática: para a explicação da nova nomenclatura gramatical. 9. ed. rev. Rio de Janeiro: Agir, 1964.

LABOV, William. Padrões Sociolinguísticos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MARTELOTTA, Mário Eduardo. Mudança Linguística: uma abordagem baseada no uso. São Paulo: Cortez, 2011.

MEIRA, Vivian. O uso do subjuntivo em orações relativas e completivas no português afro-brasileiro. 2006. 315f. Dissertação (Mestrado em Linguística) - UFBA, Salvador.

MOLLICA, Maria Cecilia. Fundamentação teórica: conceituação e delimitação. In: MOLLICA, Maria Cecília; BRAGA, Maria Luiza. Introdução à sociolinguística: o tratamento da variação. 3.ed. São Paulo: Contexto, 2007. p. 9-13.

NEVES, Maria Helena de Moura Neves. A gramática funcional. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

PIRES DE OLIVEIRA, Roberta. Uma história de delimitações teóricas: 30 anos de semântica no Brasil. D.E.L.T.A. v.15, n. especial, p. 385-417, 1999.

PIMPÃO, Tatiana Schwochow. Uso variável do presente do presente no modo subjuntivo: uma análise de amostras de fala e escrita das cidades de Florianópolis e Lages nos séculos XIX e XX. 2012. 350 f. Tese (Doutorado em Linguística) - UFSC, Florianópolis.

SOUSA, Valéria Viana; SILVA, Jorge Augusto Alves da. Português Popular

de Vitória da Conquista, 2013. Projeto do Grupo de Pesquisa em Linguística Histórica e Grupo de Pesquisa em Sociofuncionalismo, UESB, 2013.

TAVARES, Maria Alice. A gramaticalização de e, aí, daí, e então: estratificação/variação e mudança no domínio funcional da sequenciação retroativo- propulsora de informações – um estudo funcionalista. 2003. 286 f. Tese (Doutorado em Linguística) - UFSC, Florianópolis.

WEINREICH, Uriel; LABOV, Willian & Herzog, Marvin I. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

Downloads

Publicado

30/06/2019

Como Citar

Amorim, V. R. S., & Sousa, V. V. (2019). A GRAMATICALIZAÇÃO DO SUBJUNTIVO EM ORAÇÕES PARENTÉTICAS/SUBJUNCTIVE MOOD GRAMMATICALIZATION IN PARENTHETICAL SENTENCES. Revista ECOS, 26(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/4177

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA