PRÁTICAS DE ESCRITA EM RETROSPECTIVA: DA COMPOSIÇÃO À PRODUÇÃO TEXTUAL/WRITING PRACTICES IN RETROSPECT: FROM COMPOSITION TO TEXTUAL PRODUCTION

Autores

  • Maysa de Pádua Teixeira Paulinelli Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA).

Palavras-chave:

Escrita. Composição. Redação. Produção textual.

Resumo

Neste artigo, pretendemos abordar perspectivas do ensino-aprendizagem da escrita no Brasil, traçando um breve percurso histórico que se inicia pela composição, passa pela redação e chega até a produção textual, caracterizada como a versão mais atual dessa prática em sala de aula. Nessa breve retrospectiva, abordamos aspectos como as concepções de língua e linguagem que embasam a composição, a redação e a produção textual; o momento histórico em que essas práticas de escrita foram engendradas; a forma de avaliação preconizada em cada uma delas e o padrão de autor que se formava como consequência dos modelos de ensino adotados. A título de ilustração, procedemos à análise linguístico-discursiva de um material didático muito renomado da década de 1960, no qual verificamos uma mescla de práticas de escrita de composição e de redação.

Biografia do Autor

Maysa de Pádua Teixeira Paulinelli, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA).

Doutora em Linguística e Língua Portuguesa, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA).

Referências

ANTUNES, I. Avaliação da produção textual no Ensino Médio. In: BUNZEN, C. et al. Português no Ensino Médio e formação do professor. São Paulo: Parábola, 2006.

ARAUJO, M. A. História nos Exames de Admissão ao Secundário em São Paulo: 1950-1960. Dissertação (Mestrado em Educação: História, Política e Sociedade). PUC-SP. São Paulo: 2018.

BRÄKLING, K. L. Concepções de linguagem e suas implicações para a prática pedagógica. [s.d.] Disponível em < https://www.academia.edu/18096291/Concep%C3%A7%C3%B5es_de_Linguagem_e_Suas_Implica%C3%A7%C3%B5es_para_a_Pr%C3%A1tica_Pedag%C3%B3gica >. Acesso em 21 de novembro de 2021.

BUNZEN C. Da era da composição à era dos gêneros: o ensino de produção de texto no ensino médio. In: BUNZEN, C. et al. Português no Ensino Médio e formação do professor. São Paulo: Parábola, 2006.

FARACO, C. A. Linguagem escrita e alfabetização. São Paulo: Contexto, 2012.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

GUEDES, P. C. Da redação à produção textual: o ensino da escrita. São Paulo: Parábola, 2012.

JAKOBSON, R. Linguística e comunicação. 26 ed. São Paulo: Cultrix, 2011, p. 118-131.

KOCH, I. V.; ELIAS, V. M. Ler e escrever: estratégias de produção textual. São Paulo: Contexto, 2014.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

OLIVEIRA, C. R. R. Coletânea de Composições para Cursos Primário, Secundário, Vestibular: Redação ao alcance de todos. 3 ed. São Paulo: Linográfica Editora, 1962. Disponível em <http://lemad.fflch.usp.br/sites/lemad.fflch.usp.br/files/lemad_dh_usp_coletanea%20de%20composicoes_0.pdf >. Acesso em 22/05/2020.

SARTORI, Adriane Teresinha. O processo de produção de textos escritos na escola: teorias e práticas. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019.

Publicado

31/12/2021

Como Citar

de Pádua Teixeira Paulinelli, M. . (2021). PRÁTICAS DE ESCRITA EM RETROSPECTIVA: DA COMPOSIÇÃO À PRODUÇÃO TEXTUAL/WRITING PRACTICES IN RETROSPECT: FROM COMPOSITION TO TEXTUAL PRODUCTION. Revista ECOS, 31(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/6219

Edição

Seção

LINGUÍSTICA