ENTRE A FORMAÇÃO E A DESILUSÃO: LITERATURA E SOCIEDADE NA MODA DE VIOLA

Autores

  • Jean Carlo Faustino Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR)

Resumo

Este artigo apresenta uma leitura das modas de viola sob a perspectiva do romance de formação em contraposição ao romance de desilusão conforme teorizado por Lukács, com o objetivo de compreender as transformações pelas quais passava a cultura caipira diante do que ficou conhecido como êxodo rural brasileiro em meados do século XX. As reflexões aqui presentes correspondem ao desenvolvimento das hipóteses, anteriormente apresentadas em artigos acadêmicos, de que as modas de viola correspondem à literatura da cultura caipira do período em questão e que algumas dessas modas classificam-se como romances de formação. Tais reflexões integram também uma pesquisa de doutorado em sociologia que atualmente vem sendo desenvolvida no curso de sociologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) com o objetivo de revisitar o êxodo rural e a ascensão da modernidade em São Paulo através do estudo das modas de viola da dupla Tião Carreiro e Pardinho.

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond (2003). Caso do Vestido in Carlos

Drummond de Andrade: poesia completa, volume único. Ed. Nova

Aguilar, Rio de Janeiro.

BAKHTIN, Mikhail Mjkhailovitch. Estética da criação verbal. Tradução

de Maria Emsantina Galvão G. Pereira. São Paulo: Livraria Martins Fontes

Editora Ltda. 2ª edição, 1997.

CANDIDO, Antonio (1977). Os Parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o

caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida. São Paulo.

Livraria Duas Cidades Ltda. 1977, 4ª edição.

DUARTE, Eduardo de Assis. Jorge Amado e o Bildungsroman

proletário. Revista da Associação Brasileira de Literatura Comparada, v.2,

p. 157-64, 1994.

DURHAN, Eunice R (1984). A caminho da cidade: a vida rural e a

migração para São Paulo. Editora Perspectiva. 3ª edição.

FAUSTINO, Jean Carlo. A moda de viola enquanto literatura in Escritos

Culturais – Literatura, Arte e Movimento. Ed. Unemat/De Liz. Cáceres e

Cuiabá, MT, 2011.

FAUSTINO, Jean Carlo. O Romance de Formação (bildungsroman) na

Moda de Viola: Literatura e Sociedade na Música Caipira. Revista

Ecos, Vol. 12, Nº 01, 2012. Disponível em

<http://www.unemat.br/revistas/ecos/?link=edicoes&vol=Mg==>

LUKÁCS, Georg. A teoria do romance: um ensaio histórico-filosófico

sobre as formas da grande épica. São Paulo: Livraria Duas

Cidades/Editora 34, 2000.

MAAS, W. P. M. D. ; ZANELA, A. A. ; ISSA, G. M. S. I. . O

Bildungsroman no Brasil. Modos de apropriação. Anais do X Congresso

Internacional da ABRALIC, 2006, Rio de Janeiro.

MASS, Wilma Patrícia Marzari Dinardo. O cânone mínimo: o

Bildungsroman na história da literatura. São Paulo: Editora da UNESP.

MARTINS, José de Souza. Capitalismo e Tradicionalismo. São Paulo.

Livraria Pioneira Editora. 1975.

Downloads

Publicado

07/07/2015

Como Citar

Faustino, J. C. (2015). ENTRE A FORMAÇÃO E A DESILUSÃO: LITERATURA E SOCIEDADE NA MODA DE VIOLA. Revista ECOS, 15(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/632