PELAS VEREDAS DA LITERATURA REGIONAL: A JAPA E OUTROS CRONI-CONTOS DE SILVA FREIRE

Autores

  • Epaminondas Matos Magalhães Doutor em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS. Professor do Instituto Federal de Mato Grosso- Campus de Pontes e Lacerda.
  • Marinei Almeida Doutora em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo. Professora da Universidade do Estado de Mato Grosso-UNEMAT

Resumo

O presente artigo tem como foco analisar a obra pouco conhecida e estudada A Japa e outros croni-contos cuiabanos, de Silva Freire, observando as expressões regionais e os materiais culturais utilizados nesta prosa híbrida, que não se fragiliza por estar localizada em um espaço específico, Mato Grosso.

Referências

ALMEIDA, José Maurício Gomes de. A tradição regionalista no romance brasileiro (1857-1945). Rio de Janeiro: Achiamé, 1981. (Série Universidade: Crítica Literária, 15).

ALMEIDA, Marinei. Revistas e Jornais: Um Estudo do Modernismo em Mato Grosso. Cuiabá/Unemat/Fapemat: Carlini & Caniato Editorial, 2012.

BENJAMIN, Walter.O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Lebovs. In. Obras escolhidas. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BHABHA, Homi. O local da cultura. Trad. Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003

CAMPOS, Cristina. Silva Freire pro(e)ador. IN. FREIRE, Silva. A Japa e outros croni-contos cuiabanos. Cuiabá: Carliani e Carniato, 2008

____. A valorização da cultura cuiabana na prosa de Silva Freire. XI Congresso Internacional ABRALIC. Disponível em www.abralic.org.br/cong2008/.../pdf/019/MARIA_CAMPOS.pdf. Acessado em 10/12/2014

CARVALHO, Carlos Gomes de. A poesia em Mato Grosso. Cuiabá: Verdepantanal, 2003.

____. Uma escritura telúrica. IN: FREIRE, Silva. Barroco Branco. Cuiabá: Fundação Cultural de Mato Grosso- ED. Amazônica, 1989.v. 1 e 2.

____. Panorama da Literatura e da Cultura em Mato Grosso. Cuiabá: Verde Pantanal, 2004.

CUNHA, Célio da. Denúncia e esperança na poesia freireana(Prefácio). IN. Freire, Silva. Águas de Visitação. 4 ed. Cuiabá: Leila Barros da Silva Freire, 2002.

____. Denúncia e esperança na poesia freireana(Posfácio). IN. Freire, Silva. Águas de Visitação. 1 ed. Cuiabá: UFMT, 1979.

DICKE, Ricardo Guilherme. Uma nova estrela. In: Freire, Silva. Silva Freire: Social, criativo e didático. Cuiabá: Imprensa Universitária, 1986.

FREIRE, Silva. Águas de Visitação. Cuiabá: Adufmat, 1999

____. Trilogia Cuiabana. Cuiabá: Editora UFMT, 1991, V. 1

____. Trilogia Cuiabana. Cuiabá: Editora UFMT, 1991, V. 2

____. Barroco Branco. Cuiabá: Fundação Cultural de Mato Grosso- Ed.Amazônica, 1989

____. Freire: catálogo de exposição. Cuiabá: Imprensa Universitária, 1986.

____. A Japa e outros croni-contos cuiabanos. Cuiabá: Carliani e Carniato, 2008.

HOHLFELDT, Antonio. Travessia da Dor. Correio do povo, Porto Alegre, 16 de dez.1978. Caderno de Sábado, p. 15. http:WWW.celpcyro.org.br/escritoresgauchos.htm. Acesso em 30 de novembro de 2011.

LEITE, Lígia Chiappini Moraes. Regionalismo e Modernismo. São Paulo: Ática, 1978. (Ensaios, 32).

LEITE, Mário Cezar Silva (Org.). Mapas da mina: estudos de literatura em Mato Grosso. Cuiabá: Cathedral, 2005.

____. Nas brenhas do regionalismo em Mato Grosso: literatura, vanguardas e identidade. Relatório (Relatório de Pós- Doutorado), Universidade de São Paulo, 2006.

_____. Literatura, vanguardas e regionalismos: poéticas em trânsitos e fronteiras. XI Congresso Internacional ABRALIC. Disponível em www.abralic.org.br/cong2008/AnaisOnline/.../MARIO_LEITE.pdf. Acessado em 12/12/09.

MAGALHÃES, Hilda Gomes Dutra. História da literatura de Mato Grosso: século XX. Cuiabá: UNICEN, 2001. (Coleção Tibanaré)

VICENTINI, Albertina. O Regionalismo de Hugo de Carvalho Ramos. Goiânia: Editora da UFG, 1997. (Coleção Quíron).

Downloads

Publicado

12/07/2015

Como Citar

Magalhães, E. M., & Almeida, M. (2015). PELAS VEREDAS DA LITERATURA REGIONAL: A JAPA E OUTROS CRONI-CONTOS DE SILVA FREIRE. Revista ECOS, 18(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/680