DEMANDAS DO CORPO NA PRODUÇÃO DE MARIA LÚCIA DAL FARRA

Autores

  • Ivo Falcão Silva Professor de Língua Portuguesa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia. Doutorando e mestre pelo Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia.

Resumo

Maria Lúcia Dal Farra é poetisa, crítica literária, professora e teórica paulista da cidade de Botucatu, radicada no estado de Sergipe. O presente artigo objetiva problematizar questões relativas ao corpo na poética de Dal Farra, mobilizados por um biografema principal: as suas vestimentas e adereços em cores roxas. Apostando que dentre as várias assinaturas que a autora poderia se inscrever na cena literária, a elegida por ela foi a da mística (que percorre um périplo entre bruxa, quiromancista e maga). Acreditamos que essa forma de postar-se no campo literário explora o corpo feminino em estado de demanda, em busca pelo princípio de liberdade. Para chegarmos a esse objetivo, trazemos nesse trabalho algumas cenas do corpo na produção de Dal Farra que percorre documentários sobre a sua vida, os seus livros de poesia, entrevistas e depoimentos

Referências

BUTLER, Judith. BUTLER, Judith. Criticamente subversiva. RAFAEL, Mérida Jiménez (Ed.). Em: Sexualidades Transgresoras. Una antología de estudios queer. Barcelona: Editorial Icaria, 2002, p. 55-79.

BUTLER, Judith. Como os corpos se tornam matéria: entrevista com Judith Butler. Entrevistadoras: Irene Meijer e Baukje Prins. Tradução de Susana Bornéo Funck. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, vol. 10, n.1, p. 155-167, jan./2002.

BUTLER, Judith. Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do sexo: In: LOPES, Guacira (Org.) O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. Trad. Renato Aguiar. 5ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

DAL FARRA, Maria Lúcia. Alumbramentos. São Paulo: Iluminuras, 2012

DAL FARRA, Maria Lúcia. Inquilina do Intervalo. São Paulo: Iluminuras, 2005.

DAL FARRA, Maria Lúcia. Livro de Auras. São Paulo: Iluminuras, 1994.

DAL FARRA, Maria Lúcia. Livro de Possuídos. São Paulo: Iluminuras, 2002.

DAL FARRA, Maria Lúcia; OLIVEIRA, Lívio. In: Entrevista de Maria Lúcia Dal Farra ao poeta Lívio Oliveira. Disponível em: http://www.substantivoplural.com. br. Acesso em: 20 ago. 2008.

DERRIDA, Jacques. A farmácia de Platão. Trad. Rogério da Costa. São Paulo: Iluminuras, 2005.

DOLHNIKOFF, Daniel. A farra do alumbramento poético (incluindo “como fazer diferente” ou Femen). In: Sibila: poesia e crítica literária. Disponível em: < http://sibila.com.br/cultura/a-farra-do-alumbramento-poetico-incluindo-como-fazer-diferente-ou-femen/8207>. Acesso em 28 mar. 2012.

GRAIEB, Carlos. Os frutos do bem. Disponível em:< http://www.jornaldapoesia.jor.br/graieb>. Acesso em: 20 jun. 2008.

NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da moral. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

SAID, Edward. Representações do intelectual: as conferências de Reith fde 1993. Trad. Milton Hatoum. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

SPIVAK, Gayatri. Pode o subalterno falar? Trad. Sandra Regina Goulart Almeida et al. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2010.

Downloads

Publicado

12/07/2015

Como Citar

Silva, I. F. (2015). DEMANDAS DO CORPO NA PRODUÇÃO DE MARIA LÚCIA DAL FARRA. Revista ECOS, 18(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/683