SOBRE A NEGAÇÃO EM XAVANTE: IMARE NA

Autores

  • Wellington Pedrosa Quintino Doutor e Professor da área de Linguística da Universidade do Estado de Mato Grosso.

Resumo

Xavante, uma língua da família Jê Central, possui um morfema com dois alomorfes, empregados na negação sentencial, ou seja, realizados na oração e de escopo amplo: os sufixos õ e . Há também uma palavra negativa maredi, ou mazedi na fala feminina, que ocorre sozinha em respostas do tipo sim ou não. O sufixo õ pode ocorrer posposto ao nome, ao verbo e ao adjetivo, e seu uso mais comum é com o cópula estativo (EST), sendo que seu alofone sempre ocorre sozinho. O objetivo deste trabalho é descrever a distribuição desses morfemas através dos quais a negação se realiza e discutir o estatuto categorial desses e de outros elementos de negação nessa língua.

Referências

CHRISTENSEN, K. R. Interfaces. Negation-Syntax-Brain. PhD. Dissertation. Aarhus: Aarhus University. 2005.

HAEGEMAN, L. The syntax of negation. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

HORN, Laurence. A Natural History of Negation. Stanford: CSLI Publication.2001.

LACHNITT, Georg. Damreme`uwaimramidzé: estudos sistemáticos e comparativos de Gramática Xavante. 2 Ed. Experimental. Campo Grande:MSMT/UCDB, 1999.

LEWIS, David Maybury. Akwe-shavante society. New York: Oxford University Press, 1974.

VIEIRA, Márcia Maria Damaso. A negação sentencial em línguas da família Tupi-Guarani. (no Prelo).

OLIVEIRA, Rosana Costa de. Morfologia e Sintaxe da Língua Xavante. Doutorado, UFRJ. 2007.

RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Línguas brasileiras. Para o conhecimento das Linguas Indígenas. São Paulo: Loyola.1986.

SILVA, Aracy Lopes da. A temática indígena em sala de aula: novos subsídios para professores de 1º e 2º graus. Brasília, DF.MEC.1995.

SOARES, Marília Facó. Negação: Efeitos Sintáticos e Interfaces. No Prelo.

SOARES, Marília Facó. Negação e Sintagma Modo em Línguas Pano. Revista de Estudos da Língua (gem). Vitória da Conquista.V.4, n 2. p. 99-115. 2006.

QUINTINO, Wellington Pedrosa. Da Categoria Translinguística ‘Adjetivo’: Tipologia Semântica e Orientação Sintática em Xavante. No Prelo.

QUINTINO, Wellington Pedrosa. Aspectos Preliminares da Fonologia Xavante. Dissertação, IEL – UNICAMP, 2000.

QUINTINO, Wellington Pedrosa. Aspectos da Fonologia Xavante. Nasalidade e Rinoglotofilia. Tese. Programa de Pós-Graduação em Lingüística – UFRJ, 2012.

Downloads

Publicado

12/07/2015

Como Citar

Quintino, W. P. (2015). SOBRE A NEGAÇÃO EM XAVANTE: IMARE NA. Revista ECOS, 18(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/694