A VOCALIZAÇÃO DA LATERAL PALATAL [ ?] > [ j ] NO FALAR DA COMUNIDADE DE CÁCERES NO ALTO PANTANAL DE MATO GROSSO

Autores

  • Jocineide Macedo Karim Doutora em Linguística do Departamento de Letras e do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)
  • Taisir Mahmudo Karim Doutor do Curso de Letras/Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística da Unemat.

Resumo

Este artigo tem como base teórica a Sociolinguística, trata da vocalização da lateral palatal [?] > [j], uso linguístico frequente no falar dos informantes mais velhos da comunidade cacerense localizada no Alto Pantanal de Mato Grosso. Nosso objetivo neste estudo é focalizar esses usos linguísticos e, assim, trazer uma contribuição para o conhecimento da variação dialetal no português do Brasil.

Referências

ALVES, Maria Isolete Pacheco Menezes. (1979). Atitudes linguísticas de nordestinos em São Paulo: uma abordagem prévia. Dissertação de mestrado. Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas.

AMÂNCIO, Rosana Gemina. (2007). As “cidades trigêmeas”: um estudo sobre atitudes sociolinguístico-sociais e identidade. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem.

AMARAL, Amadeu (1920). O dialeto caipira: gramática, vocabulário. 4ª. ed. São Paulo, SP; Brasília, DF: HUCITEC: INL, 1982.

BISINOTO, Leila Salomão Jacob. (2000). Atitudes sociolinguísticas em Cáceres-MT: efeitos do processo migratório. Dissertação de Mestrado. Instituto dos Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas.

CAMARA JR, Joaquim Mattoso (1904-1970). Para o estudo da fonêmica portuguesa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

CINTRA, Geraldo. (1992). Transcrição da fala corrente: teoria e observação. Estudos linguísticos XXI – Anais de Seminários do GEL. Jaú: Fundação Educacional “Raul Bauab”, Vol. I: pp. 614-620.

DETTONI, Rachel do Valle. (2005): A concordância de gênero no falar cuiabano: a trajetória de uma mudança linguística em curso. IN:Vozes Cuiabanas: estudos linguísticos em Mato Grosso. Almeida, M. M. S. & Cox, M.I. P. (Orgs.). Cuiabá, Cathedral Publicações, p. 51-67.

DUBOIS, Jean. et. al. (1973). Dicionário de Linguística. Tradução de Frederico Pessoas de Barros, Gesuína Domenica Ferretti, Dr. John Robert Schmitz, Dra Leonor Scliar Cabral e Maria Elizabeth Leuba Salum. 6ª. ed. São Paulo, SP: Cultrix, 1998.

FERREIRA, João Carlos Vicente. (2001). Mato Grosso e seus Municípios. Cuiabá-MT: Buriti.

KRUG, Marcelo Jacó. (2004): Identidade e comportamento linguístico na percepção da comunidade plurilíngue Alemão-Italiano-Português de imigrante-RS. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

LABOV, William. (1972). Padrões sociolinguísticos. Tradução de Marcos Bagno, Maria Marta Pereira Scherre, Caroline R. Cardoso. São Paulo, SP: Parábola, 2008.

LIMA, José Leonildo. (2006). A variação na concordância do gênero gramatical no falar cuiabano. Tese de Doutorado, Campinas:Universidade Estadual de Campinas.

MACEDO-KARIM, Jocineide (2012). A comunidade São Lourenço em Cáceres-MT: aspectos linguísticos e culturais. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem. Campinas-SP.

MACEDO-KARIM, Jocineide. (2004). A Variação na concordância de gênero no falar da comunidade de Cáceres-MT. Dissertação de Mestrado. Araraquara-SP: UNESP, Faculdade de Ciências e Letras.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. (1998). Análise da conversação. 4ª. ed. São Paulo: Ática.

MARROQUIM, Mário (1934). A Língua do Nordeste: Alagoas e Pernambuco. 3. ed. Curitiba, PR: HD Livros Editora, 1996.

MENDES, Natalino, Ferreira. (2009). História de Cáceres: história da administração municipal. 2. ed. Cáceres, MT: Editora da Unemat.

NASCENTES, Antenor. (1923). O linguajar carioca. 2. ed. completamente refundida, Rio de Janeiro: Organização Simões, 1953.

PALMA, Maria Luíza Canavarros. (1980). Variação fonológica na fala de Mato Grosso: um estudo sociolinguístico.Dissertação de Mestrado – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

SILVA, Thai?s Cristófaro. (1998). Fonética e fonologia do português: roteiro de estudos e guia de exercícios. 7. Ed. – São Paulo: Contexto, 2003.

SILVA, Mariza Pereira. (2000). Um Estudo de Variação Dialetal: a alternância de [ãw] ~ [õ] final no português falado na cidade de Cáceres-MT. Campinas-SP: IEL – UNICAMP.

SIMON, F & AYALA. S. Cardoso (1914). Álbum Graphico do Estado de Matto-Grosso. Corumbá/Hamburgo: {s.n.}, janeiro/1914.

TARALLO, Fernando. (1997). A pesquisa Sociolinguística. São Paulo: Ática.

TEIXEIRA, José Aparecido. (1938). O falar mineiro. IN: Separata da Revista do Arquivo Municipal de São Paulo.

ZATTAR, Neuza Benedita da Silva; TAVARES, Danielle; ARTIOLI, Luiza Bernadete. (2008). Unemat 30 anos: pelos caminhos de Mato Grosso. Editora Unemat. Cáceres.

Downloads

Publicado

11/08/2015

Como Citar

Karim, J. M., & Karim, T. M. (2015). A VOCALIZAÇÃO DA LATERAL PALATAL [ ?] > [ j ] NO FALAR DA COMUNIDADE DE CÁCERES NO ALTO PANTANAL DE MATO GROSSO. Revista ECOS, 17(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/756

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)