representações sociais sobre a mulher: um estudo com escolares

Autores

  • Alberto Carlos Souza Mestre em História - UNIVERSO
  • Túlio Alberto Martins Figueiredo Professor do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva – UFES
  • Mary Del Priore Professora do Programa de Pós-Graduação em História – UNIVERSO

Resumo

Oficina de gênero realizada com 27 crianças de 9 anos de idade, estudantes de uma escola pública municipal de Vitória–ES e que teve como propósito celebrar o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março. Toda a produção estética dessa oficina girou em torno da música “Maria, Maria”, de autoria de Milton Nascimento e Fernando Brant (1978), e constou de canto coral e elaboração de pictografias femininas (desenho com massa de modelar) a partir da questão norteadora: “Quem é essa mulher, de quem tanto fala a mú- sica?”. Maria foi representada pelas crianças principalmente como figura parental (mãe, avó), trabalhadora (cantora, feirante, lavadeira e professora) ou ente religioso (santa). A oficina culminou com a apresentação de toda a produção estética (canto coral e projeção de imagens) para as mães daquelas crianças.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2000.

BORGES, M. Os sonhos não envelhecem: histórias do Clube da Esquina. São Paulo:

Geração Editorial, 1996.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro

e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais /

Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRITO, M. Dia Internacional da Mulher – história. Disponível em: http://www.vitoria.es.gov.

br/secretarias/cultura/femenina2003.htm. Acesso em: 8.fev.2009.

DEL PRIORE, M. História das crianças no Brasil. 5.ed. São Paulo: Contexto, 2006.

D’INACIO, M. A. Mulher e família burguesa. In: DEL PRIORE, M. (Org.). História das

mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2004. p. 223-240.

JODELET, D. Representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, D. (Org).

Representações sociais. Rio de Janeiro: Eduerj; 2001. p. 17-44.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis:

Vozes, 2003.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

NASCIMENTO, M.; BRANT, F. Maria, Maria. In: Clube da Esquina 2. Rio de Janeiro: EMIODEON,

2 CD, 2 CD, digital, estéreo. 07-01139.

OSTROWER, F. Criatividade e processos de criação. 19.ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

SCHIELE, B.; BOUCHER, L. A exposição científica: uma maneira de representar a ciência. In:

JODELET, D. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: Eduerj, 2001. p. 363-377.

SOUZA, B. P. Mães contemporâneas e a orientação dos filhos para a escola. In: MACHADO,

A.M.; SOUZA, Marilene P.R. Psicologia escolar: em busca de novos rumos. São Paulo: Casa

do Psicólogo, 1997. p. 181-187.

Downloads

Publicado

11/08/2015

Como Citar

Souza, A. C., Figueiredo, T. A. M., & Priore, M. D. (2015). representações sociais sobre a mulher: um estudo com escolares. Revista ECOS, 10(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/758