DESLOCAMENTO E IDENTIDADE: UMA RELAÇÃO POSSÍVEL NA POÉTICA DE MANOEL DE BARROS

Autores

  • Sandra Aparecida Fernandes Lopes Ferrari Professora Universidade Federal de Rondônia, campus universitário de Vilhena. Mestre em Teoria da Literatura

Resumo

Há muitas esumo: maneiras de se falar sobre a produção do sentido poético e essa questão se intensifica nos tempos atuais. Vivemos num tempo em que os vários discursos correntes acabam, de certa forma, afastando a poesia do seu centro e provocando o deslocamento do sujeito para um novo espaço. Isso leva a uma fragmentação do sujeito em múltiplas identidades e abre caminho para uma maior reflexão sobre o sentido da identidade poética e da existência humana. Nessa direção, encontram-se os versos de Manoel de Barros.

Referências

BARBOSA, Frederico. Poeta elabora gramática das coisas

inúteis. Folha de São Paulo, 01/12/90.

BARBOSA, João Alexandre. A leitura do intervalo. São Paulo:

Iluminuras: 1990.

______. A metáfora crítica. São Paulo: Perspectiva, 1974.

BARROS, Manoel de. O livro das ignorãças. Rio de Janeiro:

Record, 2000.

BARTHES, Roland. Crítica e verdade. Tradução de Leila

Perrone Moisés. São Paulo: Perspectiva, 1999.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: UFMJ,

BRASIL, Rodrigo; AZEVEDO, Reinaldo. O traidor da natureza.

Revista Bavo!, Julho de 1998 – Ano I.

CASTRO, Afonso de. A poética de Manoel de Barros: a

linguagem e a volta à infância. Campo Grande: Editora

FUCMT- UCDB, 1992.

CORTÁZAR, Julio. Para uma poética. In: ______. Valise de

Cronópio. São Paulo: Perspectiva 1984.

FRYE, Northrop. Anatomia da crítica. São Paulo: Cultrix,

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade.

ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história,

teoria, ficção. Tradução de R. Cruz. Rio de Janeiro: Imago,

LIMA, Luis Costa. Mimesis e modernidade: formas e sombras.

Rio de Janeiro: Graal, 1980.

SANTIAGO, Silviano. Nas malhas da letra: ensaios. São

Paulo: Companhia das Letras, 2002.

SARTRE, J. Paul. Que é literatura? São Paulo: Ática, 1999.

Downloads

Publicado

11/02/2016

Como Citar

Ferrari, S. A. F. L. (2016). DESLOCAMENTO E IDENTIDADE: UMA RELAÇÃO POSSÍVEL NA POÉTICA DE MANOEL DE BARROS. Revista ECOS, 9(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/943