A DICOTOMIA AUTOR-PERSONAGEM: A IMAGEM DE AUTORIA NA LITERATURA

Autores

  • Elizete Dall´Comune Hunhoff USP

Resumo

Neste ensaio cotejamos noções de autoria, de narrador e de personagem analisadas comparativamente nas obras Vito Grandam – uma história de vôos e Águas de verão, sob a perspectiva de se conceber o autor como um elemento estético que pode ser o narrador, mas que não deve ser confundido com o autor da realidade empírica.

Referências

ABDALA JUNIOR, Benjamin. Literatura, história

e política. São Paulo: Ática, 1989.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São

Paulo: Martins Fontes, 2000

______. Questões de literatura e de estética: a

teoria do romance. São Paulo: UNESP-HUCITEC, 1998.

BARTHES, Roland. O rumor da língua. São

Paulo: Brasiliense, 1998.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain.

Dicionário de símbolos. Rio de Janeiro: José

Olímpio, 1999.

ELIADE, Micea. Tratado de história de las

religiones. México: Era, 1964.

MACHADO, Irene. O romance e a voz: a

prosaica dialógica de M. Bakhtin. São Paulo:

Imago/FAPESP, 1995.

ORLANDI, Eni. Interpretação: autoria, leitura e

efeitos do trabalho simbólico. São Paulo: Vozes, 1996.

REIS, Carlos; LOPES, Ana Cristina M. Dicionário

de narratologia. Coimbra: Almedina, 2000.

VIEIRA, Alice. Água de verão. 5. ed. Lisboa:

Caminho, 1995.

ZIRALDO. Vito Grandam: uma história de vôos.

ed. São Paulo: Melhoramentos, 1995.

Downloads

Publicado

11/02/2016

Como Citar

Hunhoff, E. D. (2016). A DICOTOMIA AUTOR-PERSONAGEM: A IMAGEM DE AUTORIA NA LITERATURA. Revista ECOS, 8(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/949