O FANTÁSTICO E A POESIA NAS EXPRESÕES RECRIADAS DE MIA COUTO

Autores

  • Irene Severina Rezende

Resumo

Este é um estudo que pretende apontar como o escritor Mia Couto. Desconstrói a linguagem e recria-a, conferindo-lhe significações sempre novas. Ele reescreve a língua portuguesa, rompendo com a tradição gramatical e insere suas histórias no fantástico, valendo-se para isso, de um universo em que o real e o insólito coexistem em perfeita sintonia. Sua escrita pode ser considerada como possuidora de textos dos quais emanam poesia, sons e significados fantásticos, pois nela nos deparamos com enigmas que nunca desvendaremos por completo. Dentre os teóricos da Literatura Fantástica, foram destacados, para este estudo, Tzvetan Todorov e Roger Caillois.

Referências

CAILLOIS, Roger. Anthologie de la literature

fantastique. Paris: Gallimard, 1966. t. 1 e 2.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade:

estudos de teoria e história literária. 8. ed. São

Paulo: T. A. Queiroz, 2000.

CANDIDO et al. A personagem de ficção. 9. ed.

São Paulo: Perspectiva, 1998.

CAILLOIS, Roger. Antologia da literatura fantástica.

Paris: Éditions Gallimard, 1966. t. 1 e 2.

CARPEAUX, Otto Maria. Tendências

contemporâneas na literatura. Rio de Janeiro:

Tecnoprint, 1992.

______. Vinte e cinco anos de literatura. Rio de

Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

CARPENTIER, Alejo. O reino deste mundo. Rio

de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.

CASTEX, Pierre-Georges. O conto fantástico na

França de Nodier à Maupassant. Paris: Éditions

José Corti, 1951.

CHAVES, Rita. Mia Couto: voz nascida da terra.

Revista Novos Estudos, n. 49, p. 246-256, 1997.

CHINGLI, Ana Paula. Mia Couto. Revista Super

Interessante, São Paulo, p.7-8, 2006.

COUTO, Mia. Vozes anoitecidas. 2. ed. Lisboa:

Caminho, 1987.

______. Cronicando. 2. ed. Lisboa: Caminho,

______. O último vôo do flamingo. São Paulo:

Companhia das Letras, 2005.

______. Contos do nascer da terra. Maputo:

Ndjira, 1997.

FURTADO, Felipe. A construção do fantástico na

narrativa. Lisboa: Horizonte Universitário, 1980.

KAFKA, Franz. A metamorfose. Rio de Janeiro:

Civilização Brasileira, 1969.

LOVECRAFT, Howard Phillips. O horror sobrenatural

na literatura. Tradução de João Guilherme Linke.

Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1987.

PENZOLDT, Peter. Supernatural in fiction. London:

Peter Nevill, 1952.

SARTRE, Jean-Paul. Situações I. Tradução de Rui

Mário Gonçalvez. Lisboa:

Publicações Europa-América, 1968.

TODOROV, Tzvetan. As estruturas narrativas.

Tradução de Leyla Perrone-Moisés. 2. ed. São

Paulo: Perspectiva, 1992. (Debates, 98).

______. Introdução à literatura fantástica. São

Paulo: Perspectiva, 1976.

VAX, Louis. A arte e a literatura fantásticas.

Tradução de João Costa. Lisboa: Arcádia, 1977.

Downloads

Publicado

11/02/2016

Como Citar

Rezende, I. S. (2016). O FANTÁSTICO E A POESIA NAS EXPRESÕES RECRIADAS DE MIA COUTO. Revista ECOS, 5(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/993