O literário revela sua amplitude: uma leitura de Fahrenheit 451, de Ray Bradbury

Autores

  • Igor Paulo Rodrigues Pereira
  • Jeferson Sousa Cavalcante

Resumo

Este artigo tem como finalidade mostrar a forma pela qual na obra Fahrenheit 451 (2012), de Ray Bradbury, o narrador busca através da própria literatura dar uma noção ao leitor  sobre o funcionamento e a profundidade da mesma, a forma como ela influencia o leitor e o conhecimento que ela proporciona. De início faremos uma breve apresentação sobre o enredo da obra e buscaremos comprovar nossa leitura a partir da relação obra e teoria, buscando sempre argumentar sobre o que fora dito. Partiremos da relação de Guy Montag, protagonista da obra, no que se diz respeito à sua relação com os livros e como estes influenciaram sua mudança no decorrer da narrativa. Para nos embasarmos teoricamente, utilizaremos Antoine Compagnon (2001), Carlos Eduardo Ornelas Berriel (2005), Gilles Deleuze (1997), Jean-Paul Sartre (2004) e Jonathan Culler (1999).

Downloads

Como Citar

Pereira, I. P. R., & Cavalcante, J. S. (2019). O literário revela sua amplitude: uma leitura de Fahrenheit 451, de Ray Bradbury. Revista Fronteira Digital, (7). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/fronteiradigital/article/view/3424

Edição

Seção

Artigos