INVENTARIANDO CAMINHOS DE PESQUISA: A IMPRENSA PERIÓDICA COMO FONTE PARA A ESCRITA DA HISTORIA DA EDUCAÇÃO DE/EM MATO GROSSO

Autores

  • Adriana Aparecida Pinto Departamento de História da UNEMAT

Palavras-chave:

História da educação/ Imprensa periódica/ Mato Grosso.

Resumo

O presente trabalho é parte da tese de doutorado e aborda caminhos e possibilidades de estudos para a história da educação mato-grossense, tendo na imprensa periódica de circulação geral sua fonte principal. O exercício prático com esse conjunto de ideias resultou na seleção de 20 (vinte) títulos, que estiveram em circulação em Mato Grosso, (São Luiz de Cáceres, Corumbá e Cuiabá), entre os anos de 1880 a 1910, cujo levantamento, mapeamento, catalogação e análise orientaram-se a partir da abordagem teórico etodológica da História Cultural. O exame das fontes viabilizou a percepção e identificação de ideias em circulação, bem como de sistemas de referência, ora reforçando o argumento de atraso e isolamento, comumente atribuído ao território Centro Oeste, ora destacando suas potencialidades frente a outras localidades do país.

Biografia do Autor

Adriana Aparecida Pinto, Departamento de História da UNEMAT

Adriana Aparecida Pinto

Professor Adjunto I da Universidade Federal  da Grande Dourados/UFGD

Referências

ALVES, Gilberto Luiz. Educação e História em Mato Grosso (1719-1864). 2. ed. rev. e ilustr. Campo Grande, MS: Editora UFMS, 1996.

______. Nacional e Regional na história educacional brasileira: uma análise sob a ótica dos estados mato-grossenses. In: ALVES, Gilberto Luiz. Educação no Brasil: história e historiografia. Campinas, SP: Autores Associados; São Paulo: SBHE, 2001. p. 163-189.

ALVES, Laci Maria Araújo. Nas trilhas do ensino. Cuiabá: EdUFMT, 1998.

AMÂNCIO, Lázara Nanci de Barros.. Ensino de Leitura e grupos escolares. Cuiabá: Ed. UFMT, 2008.

BRAZIL, Maria do Carmo; FURTADO, Alessandra Cristina. Instituições Escolares em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: primeiros apontamentos sobre a produção historiográfica nos séculos XX e XXI. In: COSTA, Célio Juvenal; MELO, Joaquim José Pereira; FABIANO, Luiz Hermenegildo. (Orgs.). Fontes e Métodos em História da Educação. Dourados, MS: Ed. UFGD, 2010. p. 283-310.

BURKE, Peter. A Escola dos Annales (1929-1989): a Revolução Francesa da historiografia. Trad. Odalia Nilo. São Paulo: Editora da UNESP, 1997.

______. O que é história cultural. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.

CARVALHO, Jose Murilo de. A construção da ordem : a elite política imperial. 2. Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

CARVALHO, Jose Murilo de. Dez perguntas feitas a Robert Darnton. Revista Topoi, Rio de Janeiro, set. 2002, p. 389-397.

CARVALHO, Marta Maria Chagas de. Educação no Brasil: história e historiografia. Apresentação. Campinas, SP: Autores Associados; São Paulo: SBHE, 2001.

CATANI, Denice Barbara. Educadores a meia luz: um estudo sobre a Revista de Ensino da Associação Beneficente do Professorado Público de São Paulo 1902-1919. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação. Universidade de São Paulo. São Paulo: FEUSP, 1989.

______. Ensaios sobre a produção dos saberes pedagógicos. Tese (Livre Docência). Faculdade de Educação. Universidade de São Paulo. São Paulo: FEUSP, 1994.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Difel; Bertrand Brasil, 1988. (Coleção Memória e Sociedade).

______. Formas e sentidos. Cultura escrita: entre distinção e apropriação. Campinas, SP: Mercado de Letras; Associação de Leitura do Brasil (ALB), 2003.

______. Textos, impressão, leituras. In: HUNT, Lynn. A nova história cultural. 1. reimpr. São Paulo: Martins Fontes, 1995. p. 211- 238.

________. O mundo como representação. Estudos Avançados. USP. n. 11 (5), p. 173-191, São Paulo, 1991.

CORREA FILHO, Virgílio Alves. Monografias Cuiabanas: questões de ensino. Cuiabá: Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, 2002. (Publicações avulsas, n. 59)

______. Questões de ensino: monografias cuiabanas. V. 01. São Paulo: Monteiro Lobato, 1925.

CORREA, Valmir Batista. Coronéis e Bandidos em Mato Grosso. 2. ed. Campo Grande: EdUFMS, 2006. (1ª Edição 1995).

COSTA, Angela Marques da; SCHWARCZ, Lilia Moritz; MELO e SOUZA, Laura de. Finais do século são bons para pensar. Esse é o momento de apostas. In: COSTA, A. M. da (Coord.). 1840-1914: No tempo das certezas. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. (Coleção Virando Século).

DARNTON, Robert. Boemia Literária e revolução: o submundo das letras no Antigo Regime. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

______. O grande massacre de gatos e outros episódios da história cultural francesa. Trad. Sonia Coutinho. Rio de Janeiro: Graal, 1986.

______. Os dentes falsos de George Washington: um guia não convencional para o século XVIII. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

DARNTON, Robert; ROCHE, Daniel. (Orgs.). Revolução Impressa: a Imprensa na França 1775-1800. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996. p. 195-223.

FANAYA, João Edson de Arruda. Elites e Prática Políticas em Mato Grosso na Primeira República (1889-1930). Cuiabá: EdUFMT/Fapemat, 2010.

FEDATTO, Nilce Aparecida da Silva Freitas. Reflexões Preliminares Sobre a Produção em História da Educação no Mato Grosso do Sul (1977-2006). Anais do V Congresso Brasileiro de História da Educação. Aracaju, SE, 2008.

GALETTI, Lylia da Silva Guedes. Nos confins da civilização: sertão, fronteira e identidade nas representações sobre Mato Grosso. Tese (Doutorado em História). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo, São Paulo: FFLCH/USP, 2000.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

JESUS, Nauk Maria de. O Governo Local na Fronteira Oeste: a rivalidade entre Cuiabá e Vila Bela no século XVIII, Dourados, MS: Ed. UFGD, 2011.

JUCÁ, Pedro Rocha. Imprensa oficial de Mato Grosso. Cuiabá: Imprensa Oficial do Estado de Mato Grosso, 1986. 221 p.

______. Imprensa oficial de Mato Grosso: 170 anos de história. (com ilustrações). Cuiabá: Aroe, 2009. Disponível em: <http://www.iomat.mt.gov.br>. Acessado em: 10 de maio de 2010.

LE GOFF, Jacques. A História Nova. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005. p. 01-90.

LE GOFF, Jacques; DUBY, Georges; LE ROY LADURIE, Emmanuel. A nova história. Lisboa: Edições 70; São Paulo: Martins Fontes, 1977. p. 09-84.

______. Prefácio. In: BLOCH, Marc. Apologia da História ou o ofício de historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001. p. 15-38.

LEITE, Gervásio. Um século de instrução pública: história do ensino primário em Mato Grosso. Goiânia, GO: Editora Rio Bonito, 1970.

MARCÍLIO, Humberto. História do ensino em Mato Grosso. Cuiabá: Secretaria de Estado da Educação, 1963.

MENDONÇA, Estevão de. Datas mato-grossenses. 2. ed. v. I. Goiânia: Rio Bonito, 1973.

MENDONÇA, Rubens de. Evolução do ensino em Mato Grosso. Cuiabá: [s.n.], 1977.

MONARCHA, Carlos Roberto da Silva. Escola Normal da Praça: o lado noturno das luzes. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1999.

MONARCHA, Carlos Roberto da Silva. Notícia documental e bibliográfica sobre as “Missões de Professores Paulistas”. In: COSTA, Célio Juvenal; MELO, Joaquim José Pereira; FABIANO, Luiz Hermenegildo. (Orgs.). Fontes e Métodos em História da Educação. Dourados, MS: Ed. UFGD, 2010. p. 243-266.

MOREL, Marco. Os primeiros passos da palavra impressa. In: MARTINS, Ana Luiza; LUCA, Tânia Regina de. (Orgs.). História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008. p. 22-43.

NADAF, Yasmin Jamil. Rodapé das miscelâneas: o folhetim nos jornais de Mato Grosso, Rio de Janeiro: 7 Letras, 2002.

______. Sob o signo de uma flor. Rio e Janeiro: Sette Letras, 1993.

ORLANDI, Eni Puccinelli (Org.). Discurso Fundador: a formação do país e a construção da identidade nacional. Campinas, SP: Pontes, 1993.

PINTO, Adriana Aparecida. A pesquisa em História da Educação (sul)mato-grossense e seus indicadores de produção: base de dados e periódicos acadêmicos. II EHECO - Encontro de Pesquisadores em História da Educação do Centro Oeste, Dourados-MS, 29 de outubro a 01 de novembro de 2013. (versão mimeo).

PINTO, Adriana Aparecida. Nas páginas da imprensa: a instrução/educação nos jornais em Mato Grosso: 1880-1910 Tese (Doutorado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara, 2013. 349 f.;

QUEIROZ, Paulo Roberto Cimó. Revisitando um velho modelo: contribuições para um debate ainda atual sobre a história econômica de Mato Grosso/Mato Grosso do Sul. Intermeio: Revista do Programa de Pós Graduação em Educação. Campo Grande: Mato Grosso do Sul, v. 14, n. 27, p. 128-156. Jan/jun. 2008.

REIS, Rosinete Maria dos. Palácios da Instrução: institucionalização dos Grupos Escolares em Mato Grosso (1910-1927). Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá: IE/UFMT, 2006.

REVEL, Jacques. (Org.). Jogos de escala: a experiência da microanálise. 1. ed. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

ROCCO, Salvador. (Org.) Poliantéia Comemorativa: 1846/1946 – 1º Centenário do Ensino Normal de São Paulo. São Paulo: Gráfica Bréscia, 1946.

RODRIGUES, Maria Benício. Estado, Educação Escolar, Povo: A Reforma Mato-grossense de 1910. Cuiabá: EdUFMT, 2009.

SCHELBAUER Analete Regina; ARAUJO, José Carlos Souza. (Orgs.). História da Educação pela imprensa. Campinas, SP: Editora Alínea, 2007.

SCHRIEWER, Jürgen. Sistema Mundial e Inter-relacionamento de redes: a internacionalização da educação e o papel da pesquisa comparativa. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 76. n. 182-183, Brasília, jan/ago 1995.

SILVA, Liana Deise da; SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. 20 anos da pós-graduação em Educação: avaliação e perspectivas. Revista Educação Pública, v. 18, n. 37, p. 329-350, Cuiabá, maio/ago. 2009.

SILVA, Tereza de Pazos da. Reformas Educacionais em Mato Grosso: os diferentes sujeitos e a constituição de diferentes sentidos ao processo de instruir/educar. Tese (Doutorado em Educação Escolar). Faculdade de Ciências e Letras. Universidade Estadual Paulista. Araraquara: UNESP, 2011.

SILVEIRA, Carlos da. Missões de professores paulistas (resenha). Revista do Brasil, São Paulo, 1918.

SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. História de Mato Grosso: da ancestralidade aos dias atuais. Cuiabá: Entrelinhas, 2002.

SIQUEIRA, Elizabeth Madureira; COSTA, Lourença Alves da; CARVALHO, Cathia Maria Coelho. O processo Histórico de Mato Grosso. Cuiabá: UFMT; Editora Guaicurus, 1990.

SIQUEIRA, Elizabeth Madureira; SÁ, Nicanor Palhares. Desvendando um projeto educacional no Império (o caso de Mato Grosso). 2006. Disponível em: <http://www.ufmt.br/revista/arquivo/rev14/desvendando_um_projeto_educacio.html>. Acessado em: 15 de julho de 2009.

SOUZA, João Carlos de. O Sertão Cosmopolita: tensões da modernidade de Corumbá (1872-1918). São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2008.

ZORZATTO, Oswaldo. Conciliação e Identidade: considerações sobre a historiografia de Mato Grosso (1904-1983). Tese (Doutorado em Educação). Universidade de São Paulo. São Carlos, SP: USP, 1998.

Downloads

Publicado

05/12/2014

Como Citar

Pinto, A. A. (2014). INVENTARIANDO CAMINHOS DE PESQUISA: A IMPRENSA PERIÓDICA COMO FONTE PARA A ESCRITA DA HISTORIA DA EDUCAÇÃO DE/EM MATO GROSSO. História E Diversidade, 5(2), 22. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/220

Edição

Seção

ENSINO DE HISTÓRIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: CAMINHOS DE PESQUISA (PARTE II)