AS ESCOLAS REUNIDAS COMO MODELO EDUCACIONAL SIMILAR AO GRUPO ESCOLAR EM MATO GROSSO (1910-1940)

Autores

  • Elton Castro Rodrigues dos Santos Departamento de História da UNEMAT

Palavras-chave:

História da Educação/Escola Graduada/Educação Primária

Resumo

 O presente trabalho analisa, por meio de fontes documentais como relatórios de presidentes do estado, inspetores de ensino e diretores da instrução pública, disponíveis nos principais acervos de Mato Grosso, similaridades e diferenças entre os grupos escolares e escolas reunidas, como modalidades educacionais destinadas na instrução primária no estado entre as décadas de 1910 e 1940. As análises mostram que as duas modalidades mudaram o cenário escolar mato-grossense, seja por sua exuberância ou por sua simplicidade e, contribuíram cada uma, de acordo com sua organização, para o acesso de milhares de pessoas à educação primária no estado. Os grupos escolares, modelo urbano, eram destinados à elite cuiabana e para tais instituições, os governantes destinavam recursos. As escolas reunidas, uma modalidade que não ostentavam a construções de prédios grandiosos, atendiam diferentes classes, sendo instaladas nas diferentes localidades.

Biografia do Autor

Elton Castro Rodrigues dos Santos, Departamento de História da UNEMAT

Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP

Referências

ALVES, Laci Maria Araújo. Nas trilhas do ensino (1910-1946). Cuiabá: EdUFMT, 1998.

ARAÚJO, José Carlos Souza. Os Grupos Escolares em Minas Gerais: a reforma João Pinheiro (1906). Anais... do VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação. Percursos e Desafios da Pesquisa e do Ensino de História da Educação: Uberlândia, Minas Gerais – Brasil, 2006. Disponível em: <http://www.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/19JoseCarlosSousa.pdf>. Acesso: 01/03/2012.

CAMARA, Sônia; BARROS, Raphael. Por um projeto escolar modelar: A constituição dos grupos escolares no Distrito Federal em finais do século XIX. In: VIDAL, Diana Gonçalves (Org.). Grupos escolares: Cultura escolar primária e escolarização da infância no Brasil (1893 – 1971). Campinas-SP: Mercado de Letras, 2006. p. 277-298.

CASTRO, Elizabeth Amorim de. A arquitetura dos grupos escolares do Paraná na Primeira República. Revista Brasileira Estudos Pedagógicos – RBPE, v. 90, n. 224, p. 122-148, jan./abr. 2009. Disponível em: <http://rbep.inep.gov.br/index.php/RBEP/article/viewFile/1258/1189>. Acesso: 12/03/2012.

CERTEAU, Michel de. A Escrita da história. Tradução de Maria de Lourdes Menezes. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

CUNHA. Eduardo Ferreira da. Grupo Escolar, Escola Normal e Escola Modelo “Palácio Da Instrução De Cuiabá” (1900-1915): Arquitetura e Pedagogia. Dissertação (Mestrado em Educação) – UFMT Programa de Pós – Graduação em Educação – IE. Cuiabá, 2009. 132p.

ETO, Ana Paula Ennes de Miranda. Por Entre o Movimento Escolanovista: estudos em torno de escolas brasileira e argentina. Dissertação (Mestrado em Educação) – UFMT Programa de Pós – Graduação em Educação – IE. Cuiabá, 2012. 126p.

FARIA FILHO, Luciano Mendes (Org.). A escola elementar no século XIX: o método monitorial/mútuo. Passo Fundo: EdIUPF, 1999, p. 19-39.

Downloads

Publicado

05/12/2014

Como Citar

Santos, E. C. R. dos. (2014). AS ESCOLAS REUNIDAS COMO MODELO EDUCACIONAL SIMILAR AO GRUPO ESCOLAR EM MATO GROSSO (1910-1940). História E Diversidade, 5(2), 18. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/226

Edição

Seção

ENSINO DE HISTÓRIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: CAMINHOS DE PESQUISA (PARTE II)