ESCOLA, ENSINO E HISTORIA LOCAL: LEI MUNICIPAL 283/09 NA CIDADE DE JOÃO CÂMARA– RN

Autores

  • Iranilson Pereira de Melo Graduado em História pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN

Palavras-chave:

História Local – Memorialista - Ensino

Resumo

 Este trabalho acadêmico objetiva analisar a Lei municipal nº 283 de junho de 2009, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de história local na rede municipal de ensino na cidade de João Câmara – RN. A presente discussão está inserida dentro da disciplina Cultura do RN, que destina o mínimo de 10 horas aulas no ano letivo para o estudo do mesmo. Contudo, os estudos relativos à história local do município de João Câmara encontram-se embasados em produções (livros) escritas por memorialistas, em especial três obras de Aldo Torquato da Silva, ex-prefeito, vereador e autor dos livros Baixa-Verde: Fatos, Causos e Coisas (2004), Baixa-Verde: Raízes da nossa história (2009) e Baixa-Verde – outras histórias (2012), com aproximadamente 3000 exemplares em circulação na cidade, que acabam constituindo uma verdade sobre a história do município baseada nas narrativas contadas pelo autor Aldo Torquato, confundindo muitas vezes as histórias do autor memorialista e de João Câmara.

Referências

ALARCÃO. I. A escola reflexiva e nova racionalidade. Porto alegre: Artmed, 2001

ALMEIDA, M. C. de. Complexidade, saberes científicos, saberes da tradição. São Paulo: Livraria da Física, 2010.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de história: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.

BORGES. V. P. et al. O ensino de Historia: Revisão Urgente. São Paulo: Brasiliense; 1987.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: história, geografia / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997.

CERTEAU, M. A operação historiográfica. In: A escrita da historia. São Paulo: Editora Forense Universitária, 2002.

FAGUNDES, J. E. 2006. A História local e seu lugar na história: história ensinadas em Ceára-Mirim. Tese de doutorado em Educação. Natal, UFRN

FONSECA, S. G. Didática e prática de ensino de história: experiências, reflexões e aprendizagem / Selva Guimarães Fonseca. – Campinas, SP: Papirus, 2003 – (Coleção Magistério: formação e trabalho pedagógico).

FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. 8. Ed. Rio de Janeiro: Graal, 1989.

FRANÇA, E. C. 2010. A influência dos abalos sísmicos de 1986 para o êxodo urbano em João Câmara. Monografia de graduação em História. João Câmara, UERN - Emiliane Cristina de França.

HALL, S. A identidade Cultural na pós-modernidade. 11 ed., 1ª reimpressão. Rio de Janeiro: DP&A, 2011.

LIBÂNEO, J. C. Organização e Gestão escolar: Teoria e Prática. Goiânia: Alternativa, 2001.

LIBÂNEO, J. C. Didática. José Carlos Libâneo – São Paulo: Cortes, 1994.

MELO, I. P. de. 2013. Os “intelectuais” e a manipulação dos saberes sobre história local: O escopo da Lei Municipal nº 283/09 na cidade de João Câmara. Monografia de graduação em História. João Câmara. UERN – Iranilson Pereira de Melo.

MELO, I. P. de. A manipulação dos saberes na construção de uma história local. Historien. [on-line] jul/dez de 2013, ano IV, nº 9. Disponível na World wide web: < http://www.revistahistorien.com.br/arquivos/Texto10_Iranilson%20Pereira%20de%20Melo.pdf

O terremoto que mexeu com o Brasil [DVD]. Direção: José Alberto Vivas Veloso. Observatório sismológico da UNB – Brasília, 1987.

SHIMIDT, M. A. Ensinar História/ Maria Auxiliadora Schimidt, Marlene Cainelli. – São Paulo: Scipione, 2004.

TORQUATO Aldo et al. Baixa-Verde: Raízes de nossa história. João Câmara, 2009.

TORQUATO, Aldo. Baixa-Verde – outras história. João Câmara: Grafipel. 2012.

TORQUATO, Aldo. Baixa-Verde: Fatos, Causos e Coisas. João Câmara: Sebo Vermelho, 2004.

Downloads

Publicado

05/12/2014

Como Citar

Melo, I. P. de. (2014). ESCOLA, ENSINO E HISTORIA LOCAL: LEI MUNICIPAL 283/09 NA CIDADE DE JOÃO CÂMARA– RN. História E Diversidade, 5(2), 14. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/227

Edição

Seção

ENSINO DE HISTÓRIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: CAMINHOS DE PESQUISA (PARTE II)