APORTES TEÓRICO-METODOLÓGICOS PARA A SELEÇÃO DE EDIFICAÇÕES URBANAS COMO FONTES HISTÓRICAS PRIMÁRIAS: UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A PESQUISA EM HISTÓRIA

Autores

  • Ivan Ducatti Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP)

Palavras-chave:

Patrimônio material, fonte histórica não escrita, história social.

Resumo

As edificações urbanas podem ser abordadas não apenas pelo seu caráter estético e cultural, mas como resultados de obras humanas, trabalhos concretos, em um conjunto de relações sociais passíveis de serem analisadas e escolhidas pelo historiador. Para tal análise, vale-se de uma apropriação teórica que se constrói a partir de uma crítica, em que não se perdem as dimensões das relações sociais. 

Referências

BLOCH, Marc. Apologia da história ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

BRESCIANI, Maria Stella. Cidade e história. In OLIVEIRA, Lúcia Lippi (org.). Cidade: história e desafios. Rio de Janeiro: FGV, 2002, pp. 16-35.

CHAGAS, Mário. O pai de Macunaíma e o patrimônio espiritual. In ABREU, Regina et CHAGAS, Mário (orgs.). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003, pp. 95-108.

DOBB, Maurice. A evolução do capitalismo. 7.ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987.

FISCHER, Ernst. A necessidade da arte. 6.ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1977.

FUNARI, Pedro Paulo A. Arqueologia. São Paulo: Ática, 1988.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2009.

HARVEY, David. O “novo imperialismo”: ajustes espaço-temporais e acumulação por desapossamento. Lutas Sociais. Dossiê: trabalhadore(a)s em luta, São Paulo, n. 13/14, p. 9-21, 2005.

HOBSBAWM, Eric. Sobre história. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

LACARRIEU, Mónica. Ciudades latinoamericanas. Desafíos y limitaciones de los procesos de recualificación cultural: globales/transnacionales, regionales, nacionales y/o locales?. Revista Praiavermelha: estudos de política e teoria social, Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, p. 135-155, 2010.

LE GOFF, Jacques. Memoria. Turim (IT): Eunaudi, 1982.

_______________. Por amor às cidades. São Paulo: Ed. Unesp, 1998.

MARX, Karl. Para a crítica da economia política. Coleção Os Economistas. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

OLIVEN, Ruben George. Patrimônio intangível: considerações iniciais. In ABREU, Regina et CHAGAS, Mário (orgs.). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003, pp. 77-80.

PELLEGRINI F.º, Américo. Ecologia, cultura e turismo. 3a. ed. Campinas: Papirus, 1999.

SANT'ANNA, Márcia. A face imaterial do patrimônio cultural: os novos instrumentos de reconhecimento e valorização. In ABREU, Regina et CHAGAS, Mário (orgs.). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003, pp.46-55.

Downloads

Publicado

05/12/2014

Como Citar

Ducatti, I. (2014). APORTES TEÓRICO-METODOLÓGICOS PARA A SELEÇÃO DE EDIFICAÇÕES URBANAS COMO FONTES HISTÓRICAS PRIMÁRIAS: UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A PESQUISA EM HISTÓRIA. História E Diversidade, 5(2), 16. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/228

Edição

Seção

ENSINO DE HISTÓRIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: CAMINHOS DE PESQUISA (PARTE II)