A DISCIPLINA PRÁTICA PEDAGÓGICA NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UFPR: PERSPECTIVA HISTÓRICA (1980-2010)

Autores

  • Sandra Guimarães Sagatio Professora do Departamento de Teoria e Prática de Ensino, do Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná.
  • Leilah Santiago Bufrem Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. Visitante Sênior no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista (UNESP/Paulista).
  • Auxiliadora Moreira dos Santos Schmidt Professora associada da Universidade Federal do Paraná. Professora no Programa de Pós-Graduação em Educação da mesma universidade, na Linha de Pesquisa Cultura, Escola e Ensino.

Palavras-chave:

Curso de Pedagogia, Disciplina de PPB, Disciplinas Escolares, Código Disciplinar, Práxis Pedagógica.

Resumo

Apresenta resultados do trabalho de doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Educação, da UFPR, na linha de pesquisa Cultura, Escola e Ensino. Analisa a constituição do código disciplinar da disciplina Prática Pedagógica B (PPB) no curso de Pedagogia da UFPR, entre 1980 e 2010. Verifica por meio da análise documental das resoluções relativas à estrutura curricular do referido curso, como as disciplinas escolares, principalmente a PPB, representam determinações históricas e sociais. Relaciona as categorias teóricas história das disciplinas escolares, código disciplinar e práxis pedagógica com os elementos constitutivos e as técnicas de coleta de dados. Constata algumas mudanças estruturais, em nível institucional, no que se refere às resoluções que tratam da implantação, reformulação e ajuste curricular do curso de Pedagogia.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A.J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

BRASIL. Lei n. 9394, de 20 de dezembro de 1996. Fixa Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Congresso Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 21dez. 1996. Disponível na Worldwideweb:<http://www.planalto.gov.br/ccivil-03/leis/9394.htm>.

CHERVEL, A. 1990. História das Disciplinas Escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Revista Teoria e Educação, Porto Alegre, n. 2 p.177-229.

CUESTA FERNÁNDEZ, R. Clío en las aulas. Madrid: Akal,1998.

CUNHA, I.M.R.F.(Org.). Análise documentária: considerações teóricas e experimentações. São Paulo: FEBAB, 1989.

DÍAS, M. A. R.1998. La educación superior: visión y acción para el siglo próximo. Perspectivas: la educación superior e en el siglo XXI, v.28, n.3, p.408-415.

FORQUIN, J. C. Escola e cultura: as bases epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

MIZUKAMI, M.G.N. Escola e desenvolvimento profissional da docência. In: GATTI, B. et al. (Org.). Por uma política nacional de formação de professores. São Paulo: Unesp, 2013.

PIMENTA, S.G.; LIMA, M.S. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

RODRÍGUEZ, J.G.; GÁRZON, J.C. Cooperação escola-universidade e construção de currículo. In: GARCIA, R.L.; MOREIRA, A.F.B. (org.) Currículo na contemporaneidade: incertezas e desafios. São Paulo: Cortez, 2012. p. 227-275.

SACRISTÁN, J.G.; GÓMEZ, A.I.P. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

SAGATIO, S.G. 2002. Práticas avaliativas no ensino superior: entre a lógica da normatização jurídica e a lógica pedagógica – o caso da UFPR. Dissertação de Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Educação. Curitiba. Universidade Federal do Paraná.

SÁNCHEZ VÁZQUEZ, A. Filosofia da práxis. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales; São Paulo: Clacso Expressão Popular, 2011.

Downloads

Publicado

05/12/2014

Como Citar

Sagatio, S. G., Bufrem, L. S., & Schmidt, A. M. dos S. (2014). A DISCIPLINA PRÁTICA PEDAGÓGICA NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UFPR: PERSPECTIVA HISTÓRICA (1980-2010). História E Diversidade, 5(2), 18. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/234

Edição

Seção

ENSINO DE HISTÓRIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: CAMINHOS DE PESQUISA (PARTE II)