FRONTEIRAS DIVERSAS EM REGIÕES DE COLONIZAÇÃO RECENTE DE MATO GROSSO: TANGARÁ DA SERRA, CAMPO NOVO DOS PARECIS E SAPEZAL

Autores

  • Carlos Edinei de Oliveira

Resumo

O texto destaca espaços de colonização recente de Mato Grosso, ocupados por populações oriundas de diferentes lugares do Brasil na segunda metade do século XX. O movimento de colonização inicia-se na Era Vargas, passa pela política desenvolvimentista do governo Kubitschek e se efetiva durante e pós-ditadura militar brasileira. Os documentos que revelam esta trajetória histórica da colonização são as mensagens dos governadores de Mato Grosso, as propagandas imobiliárias publicadas em jornais e revistas e panfletos de prefeituras municipais, parte destas informações está disponível no Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional (NDIHR) e no Arquivo Público do Estado de Mato Grosso (APMT).  A leitura e análise das fontes nos possibilita apresentar como ocorreu a organização da colonização nos municípios de Tangará da Serra , Campo Novo dos Parecis e Sapezal, territórios tradicionalmente ocupado por diferentes povos indígenas. Estes espaços são considerados espaços antropológicos, em que as fronteiras são emergentes e também são étnicas.

Downloads

Publicado

16/02/2018

Como Citar

Oliveira, C. E. de. (2018). FRONTEIRAS DIVERSAS EM REGIÕES DE COLONIZAÇÃO RECENTE DE MATO GROSSO: TANGARÁ DA SERRA, CAMPO NOVO DOS PARECIS E SAPEZAL. História E Diversidade, 9(1), 74–95. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/2748