PROTONARRATIVAS E POSSIBILIDADES DE INTERVENÇÃO: PRÁXIS E EDUCAÇÃO HISTÓRICA EM UM ESTUDO NO IFPR (CAMPUS CURITIBA)

Autores

  • Thiago Augusto Divardim de Oliveira IFPR

Palavras-chave:

cultura histórica – consciência histórica – intersubjetividade – práxis - protonarrativa.

Resumo

No cotidiano da escola é possível detectar enunciações relacionadas a assuntos históricos que nem sempre demonstram uma forma interessante de compreensão da experiência, no quadro geral de orientação da práxis da vida. A compreensão dessas enunciações como protonarrativas, de acordo com a teoria da consciência histórica (RÜSEN, 2001 e 2007) permite que os professores realizem intervenções para a formação (bildüng) como motivação de expansões qualitativas e quantitativas da intersubjetividade na relação entre consciências e cultura histórica. O presente texto, como estudo sobre práxis e educação histórica, refere-se a um trabalho desenvolvido no primeiro semestre de 2013 no Instituto Federal do Paraná, na disciplina  História da Fotografia, do curso técnico de Processos Fotográficos, módulo integrado ao Ensino Médio e discutido em uma oficina realizada no III Seminário Internacional de Educação Histórica realizada em agosto na Universidade Federal de Santa Maria. Procuro desenvolver algumas reflexões sobre uma forma específica de se pensar a relação ensino e aprendizagem na didática da História, a educação histórica na perspectiva da práxis. Proponho a partir desse estudo algumas considerações referentes ao campo da epistemologia da práxis do ensinar e aprender História.

Downloads

Publicado

11/09/2014

Como Citar

Divardim de Oliveira, T. A. (2014). PROTONARRATIVAS E POSSIBILIDADES DE INTERVENÇÃO: PRÁXIS E EDUCAÇÃO HISTÓRICA EM UM ESTUDO NO IFPR (CAMPUS CURITIBA). História E Diversidade, 4(1), 16. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/35

Edição

Seção

ENSINO DE HISTÓRIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: Caminhos de pesquisa (Parte I)