A curva de compactação em Latossolos agrícolas deve ser sempre realizada sem reuso de amostras?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5327/rcaa.v16i2.2737

Palavras-chave:

Proctor normal. Densidade máxima do solo. Umidade crítica de compactação

Resumo

A obtenção da curva de compactação do solo a partir do reuso da amostra, altera as suas características, como a textura. Por isso, que na maioria das vezes recomenda-se o método sem reuso de amostras. Porém, será que se pode generalizar esse fato para todas as classes de solo? Diante dessa dúvida, o presente trabalho teve como objetivo verificar a influência do reuso e do não reuso de amostras de Latossolo Vermelho Distrófico (LVd) e do Latossolo Vermelho Eutroférrico (LVef) sob as curvas de compactação. O delineamento experimental empregado foi o de blocos casualizados em esquema de parcelas subdivididas (2 x 4), com quatro repetições. Os tratamentos (parcelas) foram: SC= preparo convencional e MN= mata nativa. As camadas(subparcelas) do solo avaliadas foram as de 0-0,10 e 0,10-0,20, nas quais foram determinadas a densidade máxima do solo (Dsmáx), a umidade crítica de compactação (Ugc) e a porosidade do solo. A variação da elevação da Dsmáx para a condição de reuso foi superior no LVd em relação ao LVef, por causa dos maiores teores de areia em detrimento aos de argila. As operações mecanizadas podem ser realizadas sem degradação física no LVd e LVef, respectivamente na faixa de 0,13 a 0,14 e de 0,23 a 0,24 kg kg-1 de conteúdo de água. Em LVd e para o LVef é praticamente indiferente os valores de Dsmáx e de Ugc, quando se usa o método sem e com reutilização de amostras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina de Vares Rossetti, Unemat

Departamento: Solos

Área: Física e manejo do solo

José Frederico Centurion, Unesp/FCAV

Departamento: Solos e adubos

Área: Física e manejo do solo

Referências

ALMEIDA, C.X.; JORGE, R.F.; CENTURION, J.F.; BORGES, E.N.; ROSSETTI, K.V.; PEREIRA, F.S. Qualidade física de um Latossolo Vermelho, sob sistema de semeadura direta e cultivo convencional. Bioscience Journal, Uberlândia, v.30, n.5, p.1395-1411, 2014.

BRAIDA, J.A.; REICHERT, J.M.; VEIGA, M.; REINERT, D.J. Resíduos vegetais na superfície e carbono orgânico do solo e suas relações com a densidade máxima obtida no ensaio de Proctor. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.30, n.4, p.605-614, 2006.

CARVALHO, M.V. Influência do reuso de amostras no ensaio de compactação de dois Latossolos de Minas Gerais. Viçosa-MG: Universidade Federal de Ouro Preto, 2017. 36p. Monografia (Engenharia Civil), Universidade Federal de Ouro Preto, 2017.

CUNHA, P.; MARQUES JÚNIOR, J.; CURI, N.; PEREIRA, G. T.; LEPSCH, I. F. Superfícies geomórficas e atributos de Latossolos em uma sequência arenítico-basáltica da região de Jaboticabal (SP). Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.29, n.1, p.81-90, 2005.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisas de Solos. Manual de métodos de análises de solo. 3 edição revista. Rio de Janeiro: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 2017. 573 p. Disponível em: http://www.cnps.embrapa.br/publicacoes/. Acesso em: 05 fev. 2018.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisas de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3 edição. Rio de Janeiro: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 2013. 353 p.

FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations. Status of the world’s soil resources. Rome: Intergovernmental Technical Panel on Soils, 2015. 648p. Disponível em: http:/www.fao.org/publications/. Acesso em: 15 nov. 2017.

KLEIN, V. A. Física do solo. 2 edição. Passo Fundo: Universidade de Passo Fundo, 2012. 212 p.

LUCIANO, R.V.; ALBUQUERQUE, J.A.; COSTA, A.; BATISTELLA, B.; WARMLING, M.T. Atributos físicos relacionados à compactação de solos sob vegetação nativa em região de altitude no sul do Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.36, n.6, p.1733-1744, 2012.

NOGUEIRA, J. B. Mecânica dos solos. Ensaios de Laboratório. São Carlos: EESC-USP, 1998. 248 p.

RAIJ, B. VAN; ANDRADE, J.C.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J.A. Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Campinas: Instituto Agronômico, 2001. 285 p.

RAMOS, F.T.; RAMOS, D.T.; MAIA, J.C.S.; SERAFIM, M.E.; AZEVEDO, E.C.; ROQUE, M.W. Curvas de compactação de um Latossolo Vermelho-Amarelo: com e sem reuso de amostras. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.17, n.2, p.129-136, 2013.

ROSSETTI, K.V.; CENTURION, J.F. Ensaio de compactação em Latossolo cultivado com milho sob diferentes períodos de adoção de tipos de manejo. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v.10, n.4, p.499-505, 2015.

TRINDADE, T. P. DA; CARVALHO, C. A. B. DE; LIMA, D. C. DE; BARBOSA, P. S. A; SILVA, C. H. C; MACHADO, C. C. Compactação dos solos: fundamentos teóricos e práticos. 1ª ed. reimp. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2011. 95p.

Downloads

Publicado

2019-04-24

Como Citar

de Vares Rossetti, K., & Centurion, J. F. (2019). A curva de compactação em Latossolos agrícolas deve ser sempre realizada sem reuso de amostras?. Revista De Ciências Agro-Ambientais, 16(2), 149–156. https://doi.org/10.5327/rcaa.v16i2.2737

Edição

Seção

Engenharia Agrícola