ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (ECA): EFEITOS DE SENTIDO SOBRE O CASO VICTOR HUGO DEPPMAN

Autores

  • Elaine Wagner
  • Wellington Marques-Silveira

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v7i01.173

Resumo

O presente artigo tem por objetivo compreender, considerando discursos de diferentes vertentes – o do ECA, enquanto a voz da lei, e o da Mídia, filiado ao discurso jornalístico – de que modo se estabelece o litígio entre essas duas instâncias no momento em que questionam o que seja de fato o conceito de criminalidade e criminoso, dando visibilidade as marcas ideológicas que interpelam essas duas ordens discursivas, produzindo efeitos sobre o caso Victor Hugo Deppman. Para constituição do corpus tomo como dispositivo teórico a Análise de Discurso materialista, de matriz francesa (doravante AD), que nos permite compreender os efeitos de sentido constituídos no/sobre o discurso jurídico e midiático.

Referências

BRASIL. Lei n. 8.069 – 1990. Estatuto da criança e do adolescente. Brasília: Senado Federal, 1985. 171 p.

ORLANDI, Eni P. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis: Vozes, 1996.

______.As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 6ª ed. Campinas, SP. Editora da Unicamp, 2007 a.

______.Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 5ªed. Campinas, SP. Pontes Editoras, 2007b.

______.Análise de discurso: princípios e procedimentos. 10ª ed. Campinas, SP. Pontes Editora, 2013.

Jornal O Globo Opinião. Disponível no site: http://oglobo.globo.com/opiniao/o-menor-infrator-de-volta-agenda-8101273. Acesso 03/07/2013, às 17h28minh.

Downloads

Publicado

01/08/2014

Como Citar

Wagner, E., & Marques-Silveira, W. (2014). ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (ECA): EFEITOS DE SENTIDO SOBRE O CASO VICTOR HUGO DEPPMAN. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 7(01), 87–96. https://doi.org/10.30681/real.v7i01.173